Junho 04 2010

EDUARDO BARROSO escrevia esta semana, com inteira razão, que «não é crime não estar optimista com a Selecção Nacional».

Eu deixo aqui um registo de interesses mais completo. Primeiro, discordo de muitas escolhas de Carlos Queiroz, depois, julgo (como Ricardo Carvalho) que esta não é das melhores selecções da última década e por último que não vejo que o nosso grupo seja fácil. Dito isto, vou torcer por Portugal, como fiz sempre, e quando o apito de árbitro soar serei seguramente mais um a sofrer por fora.

O jogo treino contra os Camarões mostrou algo de mais positivo e sobretudo uma selecção que a jogar em contra-ataque será seguramente muito perigosa, tem aí jogadores rápidos e que podem dar-nos alegrias.

Ao baixar a minha expectativa relativamente ao Mundial da África do Sul, fico em melhores condições do que os optimistas para festejar um qualquer resultado mediano.

Finalmente foi apresentado Villas Boas como treinador do FC Porto e, ao contrario da generalidade dos adeptos portistas, eu não discordo da escolha. Não tem um percurso como treinador nem longo, nem vitorioso mas é dos treinadores mais novos aquele que me parece ter potencial para fazer a diferença. A Académica jogava bem e quando defrontou o Benfica na Luz, perdendo por 4-0 (resultado exagerado para o jogo feito pela Briosa), o treinador exclamou «não fomos goleados por este Benfica». Gostei. Depois, gosto daquela atitude correcta perante o jogo, espero que não se perca a atitude, mas que perca sempre contra o Benfica.

Para mim é irrelevante saber se foi a quarta ou a sexta escolha, pode fazer coisas boas, e quero ver quais os ovos que terá à sua disposição para fazer omeletas.

O Benfica chega a este Mundial com seis jogadores nas principais selecções e quando toda a crítica fala que dentro de um mês teremos muitos menos, eu tenho um «feeling», serão tantos ou mais.

Autor: Sílvio Cervan

Fonte: Jornal A Bola

publicado por Benfica 73 às 15:56

Junho 04 2010

 

 

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, admitiu estar preparado para ficar sem Di María no plantel para a próxima temporada.

«Claro que vou perder Di María. Qualquer treinador com capacidade financeira o quer, porque não há jogador no Mundo, na sua posição, como ele», disse Jesus ao jornal espanhol Marca, em entrevista hoje (ontem) publicada.

O técnico português, aliás, desfaz-se em elogios ao avançado argentino. «Diria que individualmente a estrela do Benfica é Di María. É um génio. Tem as condições e a criatividade para ser diferente. Não é o melhor do Mundo, pois esses são Ronaldo e Messi, mas na sua posição é o melhor, sem dúvida. É muito forte no um para um, marca golos, assiste, é determinante. Se for para o Real Madrid vai apaixonar os adeptos. É um artista com a bola. Tem 22 anos, é um menino, pelo que o futuro é seu», prosseguiu Jesus.

Confrontado com uma comparação entre Di María e Jesús Navas, o treinador português nem deixou espaço para dúvidas: «Não há comparação possível. Navas é um bom jogador, Di María é um grande jogador, com letras maiúsculas».

Quando o jornalista perguntou a Jesus por que clube aconselharia Di María a jogar, a resposta saiu pronta: «Real Madrid, Barcelona ou Benfica, mas como o Benfica não pode ser...».

Recusa qualquer comparação com José Mourinho, mas fala sem medo das críticas. Jorge Jesus considera que há um grupo de elite entre os treinadores portugueses capaz de se situar no topo do Mundo.

«Penso que Portugal tem uma metodologia de treinos que está dez anos avançada em relação ao resto do Mundo. Não todos, somos três ou quatro, mas estamos muito mais avançados que os treinadores do resto do Mundo. No futuro vão aparecer mais Mourinhos», defende Jorge Jesus, em entrevista hoje publicada no jornal espanhol Marca.

O treinador do Benfica recusa comparações com Mourinho - «somos completamente diferentes. Temos ideias diferentes na hora de analisar o jogo. Ele é o melhor do Mundo porque os melhores são os que ganham», diz a propósito – mas traça também para si metas ambiciosas no Mundo do futebol: «Esta temporada quero ficar no Benfica porque os adeptos tocaram-me o coração e o Benfica não é campeão duas épocas seguidas desde 1981 e 82. Isso é o que quero conseguir agora. Depois logo se verá. O que me atrai é ganhar a Liga dos Campeões. Se o Benfica poder dar-me essa possibilidade, não o trocaria por outro. Caso contrário terei de tentá-lo fora».

Jorge Jesus aceitou ainda o desafio de fazer a antevisão do que poderá ser, em 2010/11, a carreira do Benfica na Liga dos Campeões: «Se não perdermos muitos jogadores, ou ou dois, o Benfica vai ser uma equipa forte. Há muita igualdade na Champions. O que não quero é encontrar-me com o Real e com o Barça na caminhada. Esses são os piores adversários...»

Fonte: Jornal A Bola

publicado por Benfica 73 às 07:53

Junho 04 2010
publicado por Benfica 73 às 07:50
Tags:

BENFICA 73
contador grátis
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...