Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

«Ricardo Carvalho devia pedir desculpa aos portugueses» - Paulo Bento

07.09.11, Benfica 73

Em entrevista à RTPN, Paulo Bento quis colocar um ponto final na polémica saída de Ricardo Carvalho da selecção nacional.
O técnico defende que o central deve um pedido de desculpas aos portugueses, e que todos têm o direito a errar... caso saibam lidar com as consequências: «Todos podemos errar, mas no momento em que erramos temos de ter a consciência disso e ter a hombridade necessária para pedir desculpa. Neste caso não a mim, mas aos portugueses. É um erro de um grande jogador, mas que prejudicou muita gente, por um factor extremamente normal, que é ficar num ou noutro momento na condição de suplente».

Paulo Bento garante que Ricardo Carvalho devia, mais do que ninguém ter compreendido a situação com Pepe, que tomou parte na equipa principal, sem ter treinado durante a semana. «O Pepe estava tocado, e por isso foi poupado. Mas por várias vezes o memo já aconteceu com o Ricardo, que esteve tocado e não treinou, e depois foi titular. Devia compreender a situação», referiu.

O seleccionador português garante está disponível para falar com o jogador, mas que as consequências, a nível profissional, já ninguém as apaga. «Falarei com ele assim que o Ricardo quiser. A nível pessoal, estou completamente aberto a isso. Agora, a nível profissional, a decisão está tomada; não é que não queira falar sobre isso, mas nada mudará o que penso. Uma coisa é a minha relação com ele, outra é a posição enquanto seleccionador».

Paulo Bento assegurou ainda que não pedirá nenhuma sanção contra o jogador, além do seu afastamento, e deixa isso ao critério da Federação, que acredita que o defesa deixou a equipa numa situação precária – «E se só tivéssemos três centrais convocados, tinha de ir chamar alguém à última hora? Era um jogo muito importante» –, e que não será esta situação a afectar a relação de confiança que mantém com os atletas.

A terminar, o técnico qualificou a chamada de Nuno Gomes à selecção como «normal dentro de um contexto em que poucos atletas tinham ritmo de jogo», estar «muito contente» com a escolha de João Pereira para defesa-direito da equipa das quinas, disse achar «difícil», que João Tomás seja convocado e que Ronaldo não é insubstituível, mas que com a sua qualidade é normal que jogue quase sempre.

Fonte: A Bola