Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Máximo cuidado no inferno de Istambul

03.08.11, Benfica 73

A vantagem que o Benfica trouxe da Luz para Istambul é sempre melhor que vantagem nenhuma, mas a equipa portuguesa não pode de maneira nenhuma dormir à sombra desse resultado, pelo valor que o adversário mostrou em Lisboa e, quanto mais não seja, porque jogar na Turquia nunca foi fácil. 

Hoje, nas bancadas do Estádio Olímpico Ataturk, lá estarão entre 50 e 60 mil pessoas para confirmar isso mesmo, o que a história se tem encarregado de mostrar. No caso do Benfica, os jogos no país traduzem claramente essa realidade: os encarnados defrontaram seis vezes equipas turcas, das quais resultaram três vitórias em casa, uma derrota também na Luz, um empate a zero e ainda uma derrota por 0-1, os dois resultados fora de Portugal. Ou seja, os encarnados nunca conseguiram ganhar na Turquia e nem sequer marcar um golo. Uma bela barreira para Jorge Jesus tentar ultrapassar esta noite.

O argentino Enzo Pérez, uma das contratações mais sonantes para esta temporada, está lesionado e não pode jogar, mas uma das grandes vantagens deste Benfica, em relação ao do ano passado, é que as opções no banco são mais e melhores. Jesus apostará no brasileiro Artur para a baliza, aqui não existem dúvidas, e o quarteto defensivo deverá ser formado por Maxi Pereira (na Luz jogou Rúben Amorim), Luisão, Garay e Emerson. O lateral-esquerdo brasileiro sentiu algumas limitações durante a semana de treinos, mas está apto. Javi García será o pivot defensivo e à frente surgirá uma linha de três em princípio formada por Gaitán à direita (em substituição do lesionado Pérez), Aimar ao centro e Nolito, a nova coqueluche dos adeptos, no corredor esquerdo. Na frente a dupla do costume: Saviola e Cardozo. 

Esta é a equipa provável, embora seja forte a possibilidade de Jesus trocar Pablo Aimar pelo belga Witsel, que, pelo que mostrou no jogo da primeira mão, tem capacidade para garantir maior equilíbrio defensivo sem retirar fluidez e criatividade ao meio-campo. Dá-lhe mais músculo, e Jesus pode optar por ele para ajudar a suster o ritmo alto que o Trabzonspor certamente apresentará, pelo menos na primeira parte do desafio, fase em que os turcos apostam tudo para tentar surpreender os encarnados.

Fonte: A Bola