Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Júlio César agarra a baliza

03.05.11, Benfica 73

Júlio César é o escolhido para defender as redes encarnadas contra o Braga na próxima quinta-feira. Ao que O JOGO apurou, Jorge Jesus lançou Roberto no José Arcanjo mais como forma de teste do que outra coisa - o espanhol tem sido poupado nos últimos jogos do campeonato, precisamente por ser o titular na Liga Europa, e previa-se que fosse Moreira o eleito contra o Olhanense -, e o jogador contratado ao Atlético de Madrid... chumbou. O treinador encarnado tem desde já pensada a sucessão e, salvo qualquer "anomalia", será o brasileiro a agarrar o posto, estreando-se, desta forma, na presente caminhada europeia das águias.

Depois de ter vindo sempre a defender o madrileno - excepção feita à alteração feita logo à terceira jornada, na qual deixou Roberto no banco para lançar Júlio César -, Jesus parece ter chegado ao ponto de saturação com o espanhol, que, em Olhão, tornou a comprometer com mais uma saída dos postes totalmente em falso. Se até aqui o treinador vinha mantendo a confiança em Roberto, considera agora que este já não terá os índices psicológicos necessários para transmitir tranquilidade à equipa.

Para além disso, acredita Jesus, a presença do camisola 12 poderá já igualmente funcionar como elemento desestabilizador nas quatro linhas, e o técnico quer ver toda a gente única e exclusivamente concentrada em chegar à final da Liga Europa. Não está fácil, portanto, a vida de Roberto na Luz.

Retirado das lides, Pedro Roma recorda que "esta questão dos guarda-redes no Benfica foi uma ferida que nunca sarou devidamente" e sublinha que "Roberto cometeu erros que não se admitem a um clube e a um guarda-redes de topo". Ainda assim, o ex-guardião defende que esta troca "não seria no 'timing' ideal, pois o treinador protegeu sempre Roberto e isso já não deveria ser assunto nesta altura". Certo, vinca Pedro Roma, é que "numa posição tão específica, um erro pode condicionar a confiança de toda a equipa".

Hoje em dia ao serviço do Rio Ave, Paulo Santos também já representou, por exemplo... o Braga, e garante que "Júlio César deu sempre uma boa resposta quando foi chamado, daí que, se for titular agora, isso nem deva motivar grande espanto". De outra geração, João Fonseca defende que "uma mudança destas nesta altura é normalíssima em qualquer clube grande, e a equipa técnica não pode ter qualquer ansiedade por estar a lançar agora Júlio César e a tirar Roberto ou por fazer qualquer outra troca".

Fonte: O Jogo