Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Roberto não fez a diferença

03.05.11, Benfica 73

Números provam que contratação do espanhol não foi acompanhada por uma baliza menos violável. Sofreu, em média, quase o dobro dos golos que o antecessor Quim. 

A frieza dos números não explica tudo mas dá pistas suficientes para perceber que Roberto não fez a diferença na sua época de estreia no Benfica.
Tomando por base o que fez o seu antecessor, o espanhol já leva quase o dobro de golos sofridos por jogo: na época passada, que culminou com a conquista do 32.º campeonato nacional, Quim sofreu uma média de 0,6 golos por jogo (20 golos em 33 encontros oficiais, em todas as competições), contra os 1,1 (arredondado) de Roberto em 2010/11 (45 golos sofridos em 40 partidas oficiais, em todas as provas). Jorge Jesus dispensou o português mas não teve, ainda, o devido retorno com o espanhol.

É certo que Roberto já rubricou uma série de defesas importantes que ajudaram a equipa a manter-se numa onda positiva durante boa parte da temporada (todos os colegas do guardião fizeram questão de lembrar o que fez, por exemplo, na Liga Europa, especialmente no jogo com o Paris Saint-Germain, em França), mas não é menos verdade que já teve pelo menos nove erros graves durante a época, quatro deles que ditaram a perda de cinco pontos nas primeiras três jornadas do campeonato, fase decisiva, segundo Jorge Jesus e demais protagonistas do clube, para desenhar a história da edição 2010/11 da principal prova nacional - Benfica a perder pontos e o FC Porto a ganhá-los, sem perder terreno.

Fonte: A Bola