Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Vitória ou Vitória

23.04.11, Benfica 73

Jorge Jesus precisa de ganhar para não perder margem de manobra no Benfica. Treinador do Paços de Ferreira quer justificar o apelido. A segunda final da época está marcada para hoje, às 20.45 horas, em Coimbra, onde se ficará a conhecer o vencedor da quarta edição da Taça da Liga. 

O Benfica, derrotado na primeira decisão da temporada, em Aveiro, quando Rolando e Falcao selaram a conquista da Supertaça Cândido de Oliveira para o FC Porto, chega ao jogo frente ao Paços de Ferreira com estado de espírito muito diferente daquele com que enfrentou os dragões a 7 de Agosto de 2010. 

À euforia que se vivia no Verão, ainda a vitória no campeonato e mais uma série imparável de jogos particulares no defeso pairavam, opõe-se agora uma desilusão sem paralelo. E é fácil perceber porquê - o adeus à Supertaça, à Champions, ao Campeonato e, fresco na memória dos adeptos encarnados, tão traumatizados que ontem alguns descarregaram a frustração nos próprios jogadores, à partida para a cidade do Mondego, a eliminação da Taça de Portugal pelo maior rival da actualidade. Assistir na Luz a duas festas dos azuis-e-brancos, em menos de um mês, a somar aos 5-0 de Novembro, custa, custa... 

Sem margem de manobra para errar, mesmo com o voto de confiança e agradecimento dado ontem por Luís Filipe Vieira, a Jorge Jesus resta ganhar para não deixar a família benfiquista em depressão profunda. Sim, é uma Taça da Liga, apenas uma Taça da Liga, troféu sem o peso histórico de outros, mas, dada a conjuntura, hoje é tão prioritário como se fosse o último dia da Liga dos Campeões.

Fonte: A Bola