Julho 18 2015

O Sporting de Braga tem a Taça de Portugal, conquistada em 1966, penhorada por dívidas. O troféu foi penhorado pelo antigo gerente do Bingo do clube, Sebastião Carvalho Campos, a quem o Tribunal de Trabalho deu direito a uma indemnização de 797 mil euros, mais juros.

Ver mais Aqui

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:49

Dezembro 19 2014

O SL Benfica despediu-se esta noite de quinta-feira da Taça de Portugal, depois de se ver derrotado, na Luz, por 1-2, pelo SC Braga, numa partida relativa aos oitavos-de-final. Os “encarnados” começaram bem, estiveram em vantagem, contudo, já na segunda metade os arsenalistas concretizaram a reviravolta. Por tudo aquilo que fez em campo, despedida inglória da equipa que mais produziu, construiu e quis… Há noites assim!

Jogo quentinho nos minutos iniciais, com algumas decisões de Artur Soares Dias a serem alvo de contestação por ambos os lados da barricada. Contas feitas, ficou por expulsar Pardo por falta sobre Jonas quando este corria isolado para a baliza…

Aos 16’, grande defesa de Júlio César, a defender com espectacularidade um grande remate de Pardo e a colocar em sentido a defensiva “encarnada”.

Em cima da meia hora (32’), pressão altíssima de Gaitán, Maxi vai à linha cruzar com conta peso e medida para… o suspeito do costume nesta competição: Jonas, de cabeça e com muita classe, inaugura o marcador e aponta o seu sexto golo na Taça de Portugal.

 

Em vantagem, até ao intervalo só deu Benfica! Primeiro foi Gaitán, com um remate espectacular a permitir a defesa da noite a Kritsyuk; depois foi Jardel de cabeça; a fechar os primeiros 45’, a jogada mais bonita do desafio, com uma triangulação perfeita entre Ola John, Gaitán e Jonas, com o brasileiro a chamar novamente o guardião arsenalista a trabalhos redobrados.

Ao intervalo, a vantagem pecava por escassa… e como quem não marca sofre, a segunda metade mostraria a veracidade do dito popular por inteiro!

 

Quem não marca… sofre!

Aos 48’, o empate! Lance muito atabalhoado na área “encarnada” com Aderlan Santos a não a não se fazer rogado e a

restabelecer a igualdade. Golo sofrido, resposta imediata do SL Benfica… Mas mais uma vez a bola não entrou e Pardo aproveitou!

Equipa balanceada na frente ofensiva, contra-ataque viperino dos arsenalistas, com Pardo, aos 57’, a concretizar a reviravolta no marcador e a colocar o SC Braga na frente da eliminatória.

Em desvantagem, o SL Benfica partiu com tudo para cima do adversário… sufoco total, tal a quantidade, volume e qualidade de jogo e oportunidades criadas, com a redondinha a teimar em não entrar.

Ao apito para o final, 1-2 para o SC Braga, despedida inglória e injusta do actual detentor e recordista do Troféu.

Depois do adeus à Taça de Portugal, atenções completamente focadas no Campeonato Nacional. No próximo domingo, pelas 17h00, o SL Benfica recebe, na Catedral, a formação do Gil Vicente, num desafio relativo à 14.ª jornada da prova.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze inicial: Júlio César; Maxi Pereira, Jardel, César e André Almeida (Derley, 85’); Cristante (Talisca, 77’), Enzo Perez (Pizzi, 45’), Gaitán, e Ola John; Lima e Jonas.

Fonte: SLB
Fotos Aqui
Ficha de Jogo Aqui

publicado por Benfica 73 às 10:27

Novembro 27 2014

Realizou esta quinta-feira o sorteio dos oitavos de final da Taça de Portugal, eliminatória que vai realizar-se a 17 de dezembro.
Resultado do sorteio:
Gil Vicente – Penafiel
Belenenses - Freamunde
P. Ferreira – Famalicão
Vizela - Sporting
Nacional – Santa Maria
Marítimo – Oriental
Benfica - SC Braga
Rio Ave – Chaves

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 12:53

Novembro 23 2014

benficamoreirenseLUSA322214546.jpg

 

Festa da Taça de regresso à Luz. As equipas do Sport Lisboa e Benfica e do Moreirense voltaram a pisar o relvado da Catedral em 2014/15, isto depois de já o terem feito para a Liga portuguesa (triunfo das “águias”, na altura, por 3-1). Desta feita, triunfo bem mais confortável por 4-1. 

Antes do espectáculo ter início, um minuto de silêncio em memória de dois vultos do Clube recentemente falecidos, José Luís Vaz e Asterónimo Araújo. Inspirados, os futebolistas do Benfica entraram praticamente a vencer com golo aos três minutos. Deambulação de Salvio da direita para o meio, assistiu Jonas que, de primeira, atirou sem hipóteses para Marafona.

 

A Taça de Portugal é mesmo talismã para o brasileiro. Jogada rápida do Benfica, Gaitán, pela esquerda, deixou para Jonas que, com trabalho sublime dentro da área, tirou o marcador directo da frente e bisou (7’). A equipa da casa jogava uma mudança acima do adversário e exemplo disso foi a jogada aos 15 minutos, em que Jonas rompeu, deixou para Derley que rematou de forma acrobática para defesa apertada de Marafona. Mais rápido sobre a bola, Salvio obrigou a defensiva minhota a afastar pela linha final.

O Moreirense nada conseguia fazer para travar as investidas Benfiquistas e o 3-0 surgiu de forma natural aos 22 minutos. Salvio iniciou e finalizou a jogada. De permeio beneficiou de um mau corte da defensiva adversária. Resposta pronta dos comandados por Miguel Leal. Livre marcado para a área e Rámon Cardozo reduziu de cabeça aos 26’.

 

Daqui até ao apito do árbitro Jorge Tavares para o intervalo, o Benfica permitiu mais espaço ao Moreirense que aproveitou

para se acercar com maior assertividade da área Benfiquista. Porém, o 3-1 ao intervalo era inteiramente justo.

Numa extensão da parte final da primeira parte, o Moreirense entrou atrevido e aos 46’, Arsénio obriga Júlio César a aplicar-se. Resposta pronta do Benfica aos 48 minutos. Salvio conduziu um contra-ataque, entregou a Jonas que centrou para remate de Salvio. Marafona defendeu.

A magia voltou à Luz aos 57 minutos. Combinação entre Derley e Salvio com este último a bisar e a fixar o resultado em 4-1. Referência para o passe de calcanhar (mais um) do camisola 9 para o argentino. A vencer por 4-1, o Benfica geriu com posse, pautou o ritmo a seu bel-prazer com a Liga dos Campeões no horizonte, mas aos 82 minutos, Jonas, após passe de Benito, poderia ter feito o “hat-trick”.

Com esta vitória, o Benfica marca presença nos oitavos-de-final da Taça de Portugal e pode continuar a defender o troféu.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Júlio César; André Almeida, Luisão, Jardel, Benito; Cristante, Enzo Perez (Samaris, 63’), Salvio (Talisca, 60’), Gaitán (Ola John, 45’), Jonas e Derley.

Fonte: SLB

Fotos Aqui

Ficha de Jogo Aqui

publicado por Benfica 73 às 13:01

Maio 19 2014

Uma vez mais a festa da Taça de Portugal invadiu o Jamor e foi “princesa” na Prova Rainha. Os adeptos do Sport Lisboa e Benfica e do Rio Ave cedo foram ocupando o espaço verde que circunda o palco da Taça de Portugal com os habituais pic-nic´s. 37.156 espectadores lotaram o Jamor e deram um colorido interessante à Final 2013/14. O saudável convívio deve, também, ser enaltecido. É caso para dizer: isto é Futebol!

Momentos antes à entrada das equipas, fogo de artifício e uma coreografia embelezaram o evento e arrancaram o primeiro júbilo das bancadas repletas. Perfiladas, equipas e público, em uníssono, cantaram a Portuguesa, Hino de Portugal.

 

Estava, portanto, tudo pronto para o apito inicial de mais uma edição da Taça de Portugal. Como seria de esperar, “empurrado” pelo público, o Benfica entrou mais pressionante, com mais bola e com várias situações perto da área de Ederson. O Rio Ave, por seu lado, sentia dificuldades em sair a jogar, ora em ataque organizado, ora em contra-ataque.

Com o passar dos minutos, a pressão acentuava-se e o golo parecia estar iminente. O minuto 20 foi de felicidade para os lados da Luz. Enzo Perez tentou furar entre a defensiva, o esférico sobrou para Gaitán que, com o seu pior pé – o direito – atirou sem hipóteses para Ederson. Era a primeira explosão de alegria entre os benfiquistas.

O “Tango” quase voltou a tocar no Jamor aos 25’. Livre de Gaitán e cabeça de Garay para defesa por instinto de Ederson. Após primeira meia-hora jogada a um ritmo alto, com o aproximar do intervalo, a contenda entrou num ritmo morno, em que a bola andou mais longe das balizas, mas sempre com o Benfica tomar conta das operações e a tentar arranjar espaços no sector mais recuado dos vila-condenses. O 1-0 no descanso era mais do que justo para os Campeões Nacionais.

 

Futebol positivo e calafrios nas balizas

Na etapa complementar, os comandados por Nuno Espírito Santo entraram melhor e deixaram o Benfica

surpreendido com tamanha audácia, nomeadamente nos primeiros dez minutos do segundo tempo. O Benfica sacudiu a pressão e aos 61 minutos, após cruzamento de Gaitán, o disparo de Lima levava selo de golo não desviasse num emaranhado de pernas de jogadores do Rio Ave.

Os vila-condenses responderam ao susto no minuto seguinte com o remate ao poste de Pedro Santos. Muito perigo para o Benfica! No regresso dos balneários, o jogo parecia mais vivo do que nos minutos finais da primeira parte e aos 69’, Oblak fez uma estrondosa defesa a remate de Ukra.

Bola cá, bola lá e aos 74 minutos foi o Benfica a estar perto do 2-0 com o remate de Markovic a ser parado por Ederson. Uma vez mais, Gaitán na jogada. Nos descontos, Oblak segurou a vantagem e a festa foi vermelha no relvado, nas bancadas e, por certo, será nas ruas por Portugal fora.

Sport Lisboa e Benfica soma a 28.ª Taça de Portugal do palmarés (três com a designação de Campeonato de Portugal).

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze inicial: Oblak; Maxi Pereira, Luisão, Garay, André Almeida; Ruben Amorim (André Gomes, 56’), Enzo Perez, Salvio, Gaitán (Cardozo, 87’); Lima e Rodrigo (Markovic, 66’).

Fonte: SLB

Ficha de Jogo: http://www.abola.pt/jogodirecto/ficha.aspx?id=189399

Fotos:https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10154147457300716&set=a.10154147449195716.1073742052.212504785715&type=3&theater

publicado por Benfica 73 às 09:21

Abril 17 2014

A equipa de Futebol do Sport Lisboa e Benfica garantiu a presença na Final da Taça de Portugal após vencer, esta quarta-feira, no Estádio da Luz, o FC Porto por 3-1, com uma exibição de gala e golos do outro Mundo.

A perder ao “intervalo”, a equipa da casa entrou sóbria, com personalidade e a mostrar que acreditava na reviravolta na eliminatória que a levaria no caminho até ao Jamor. Com o jogo vivo, o primeiro lance de algum perigo foi protagonizado por Salvio aos três minutos após cruzamento de Rodrigo.

 

A explodir pelos flancos, o FC Porto remetia-se à defesa percebendo que teria sérias dificuldades para travar o maior ímpeto ofensivo das “águias” e assim se comprovou aos 16’. Gaitán cruzou com peso e medida para o golo de Salvio. Primeiro grande momento de alegria nas bancadas da Luz.

Com a eliminatória empatada e com o jogo dominado, o futuro era risonho para os lados do Benfica, mas o protagonista do costume apareceu. Aos 26’, Siqueira ganhou sem falta um lance em disputa. O árbitro, Pedro Proença, assinalou mal a falta e ainda fez pior ao mostrar o cartão amarelo ao brasileiro. Três minutos volvidos, o grito de revolta dos adeptos, pois Pedro Proença, por indicação do 4.º árbitro, deu ordem de expulsão ao camisola 16, por uma falta (esta sim) merecedora de cartão, mas que deveria ter sido amarelo.

Jogo estragado uma vez mais pelo homem a quem todos entregam o título de “melhor árbitro do Mundo”. A partir desse momento, o Benfica recuou as linhas, apostou no contra-ataque, mas o rival apesar de ter maior posse de bola não conseguiu levar perigo para a baliza de Artur até ao intervalo.

 

Na etapa complementar muita maturidade dos da Luz. Com menos um ante um rival, o Benfica entrou melhor, mas contra a corrente de jogo,

Silvestre Varela empatou o jogo com um remate cruzado (52’). Os da casa não sentiram o golo e com uma triangulação quase perfeita entre Enzo Perez, Gaitán e Rodrigo estiverm perto do golo através deste último quando o relógio assinalava o minuto 56.

Sentia-se que o Benfica estava melhor e um minuto depois, Salvio irrompeu pela direita e sofreu falta de Reyes dentro da grande área. Chamado a marcar, Enzo Perez não deu hipóteses a Fabiano e colocou o Benfica na frente (60’).

Com 2-1 no “placard” da Catedral, o jogo foi disputado a meio-campo com ambas as equipas a estudarem-se até que aos 79 minutos, André Gomes fez um golo do outro Mundo e levou o Inferno à explosão.

O Jamor ficava ali tão perto… e mais perto ficou com a expulsão de Ricardo Quaresma aos 88 minutos.

Uma vitória incontestável da melhor equipa em campo e que mais fez por merecer estar no jogo decisivo.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira, Garay, Jardel, Siqueira; André Gomes, Enzo Perez, Gaitán (Markovic, 90’+6), Salvio; Cardozo (André Almeida, 35’) e Rodrigo (Lima, 66’).

Fonte: SLB

Ficha de Jogo: http://www.abola.pt/jogodirecto/ficha.aspx?id=187508

Fotos: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10154028191250716&set=a.10154028190440716.1073742025.212504785715&type=1&theater

publicado por Benfica 73 às 09:37

Março 27 2014

A quarta-feira europeia deu lugar à não menos importante quarta-feira de clássico a contar para a 1.ª mão das meias-finais da Taça de Portugal. No estádio do Dragão, o Sport Lisboa e Benfica perdeu por 1-0, mas deixa tudo em aberto para o jogo da 2.ª mão que terá lugar a 16 de Abril, no Estádio da Luz.

O Benfica entrou equilibrado e com uma disposição táctica inteligente no relvado, mas num lance de bola parada – pontapé de canto – a equipa da casa adiantou-se no marcador. Ricardo Quaresma colocou na área e Jackson Martínez cabeceou para o golo (5’). Os minutos seguintes foram de algum desnorte do Benfica, mas com o decorrer, o jogo assentou e a equipa conseguiu explanar o seu Futebol na Invicta.

 

Num jogo sem muitas e flagrantes oportunidades de golo, o Benfica (com menos posse de bola) foi acutilante e assertivo na hora de levar perigo à baliza de Fabiano. Aos 22 minutos, Rodrigo centrou e Maxi Pereira rematou. Reyes cortou o esférico quando este ia para a baliza. No lance do pontapé de canto viu-se a primeira aparição negativa do árbitro, Marco Ferreira, ao assinalar uma falta inexistente sobre Fabiano, na medida em que foi Mangala quem o derrubou.

Os primeiros 45 minutos foram bastante disputados a meio-campo, com o Benfica a tentar sair a jogar através das laterais, com Sulejmani a acabar por estar mais em jogo do que o seu companheiro, Salvio. Por sua vez, os “azuis-e-brancos” afunilavam mais o seu Futebol através do “tridente” do meio-campo que servia Jackson Martínez com passes a rasgar. Num destes passes, Varela apareceu isolado na cara de Artur aos 36’. O guardião fez uma excelente intervenção, mas destaca-se mais um momento negativo do juiz da partida, pois o lance é precedido de uma falta de Fernando que entrou de forma violenta sobre Fejsa.

 

Indiferente a esse facto, o Benfica preocupou-se em recuperar da desvantagem no marcador e aos 41 minutos,

Sílvio centrou e Rodrigo, de cabeça, atirou ao lado. Ao intervalo, o marcador registava 1-0 e na segunda parte a toada manteve-se morna, com ambas as equipas a correrem poucos riscos, pois ainda há jogo no Estádio da Luz.

O jogo foi ganhando algum movimento em ambas as áreas com as substituições, após os 60 minutos, com o Benfica a incidir bem nos flancos. Aos 76 minutos, Jackson Martínez rematou ao poste com Luisão a afastar. O Benfica respondeu três minutos depois num pontapé de canto marcado de forma rasteira para Ruben Amorim que proporcionou a defesa a Fabiano. O conjunto lisboeta estava mais perigoso e aos 82 minutos, Markovic, num lance de ressaca, tentou surpreender com um “chapéu” que saiu um tudo-nada ao lado.

O desaire sabe a injustiça pelo que as “águias” fizeram na segunda parte. O empate seria, no mínimo, o resultado que mais se ajustava.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur; Maxi Pereira, Luisão, Garay, Sílvio; Fejsa, Ruben Amorim, Salvio (Markovic, 81’), Sulejmani (Gaitán, 65’); Rodrigo (Lima, 67’) e Cardozo.

Fonte: SLB

Fotos: http://desporto.sapo.pt/futebol/taca_de_portugal/fotos/fc-porto-benfica-taca-13-14/

Ficha de Jogo: http://www.abola.pt/jogodirecto/ficha.aspx?id=187506

publicado por Benfica 73 às 09:18

Fevereiro 06 2014

O conjunto comandado por Jorge Jesus carimbou, esta quarta-feira, o passaporte para as meias-finais da Taça de Portugal, após vitória sobre o Penafiel por 0-1.

No estádio Municipal 25 de Abril, foram notadas algumas mudanças no onze escolhido pelo técnico benfiquista, com destaque para as apostas em Sílvio, Jardel, Djuricic, Ivan Cavaleiro, André Gomes, Cardozo e Sulejmani de início.

 

Com o favoritismo atribuído à equipa visitante, o primeiro lance de perigo apareceu aos 10 minutos, por intermédio de Jardel. Após o cruzamento de Sulejmani, o camisola 33 surgiu sozinho e cabeceou a rasar o poste.

A superioridade do conjunto da Luz era clara e inegável e aos 14 minutos surgiu mais uma prova disso mesmo. André Gomes passa para Sulejmani que recebe e remata para a defesa de Coelho. Com o Benfica a circular a bola sem problemas, as dificuldades iam aumentando para a equipa da casa.

Apesar do domínio do Benfica em termos de posse de bola, remates e ataques, as equipas recolheram ao balneário com o nulo no marcador.

 

Na etapa complementar o onze da Luz entrou determinado e controlou sempre o jogo, com sucessivos ataques e

lances de perigo. Sucederam-se os pontapés de canto e lances de bola parada. Jorge Jesus fez alterações e entraram três novas opções de ataque – Rodrigo, Markovic e Lima.

Nos últimos dez minutos, com a igualdade no marcador, intensificou-se o ataque à baliza duriense. Aos 83’, numa grande jogada de envolvimento, com Lima a receber à frente da área e a servir Rodrigo ao centro que assistiu na esquerda, onde Sulejmani recebeu já na área e com o pé direito fez levantar as bancadas.

Aos 88’, Lima rematou na área na sequência de um livre lateral, com o guarda-redes do Penafiel a impedir o 0-2.

Jorge Jesus fez alinhar o seguinte onze inicial: Artur Moraes; Maxi Pereira, Luisão, Jardel e Sílvio; Rúben Amorim, André Gomes e Djuricic (Markovic, 73’); Ivan Cavaleiro (Rodrigo, 65’), Cardozo (Lima, 79’) e Sulejmani.

Garantido o apuramento para as meias-finais, os “encarnados” esperam agora para conhecer o adversário. FC Porto ou Estoril, uma destas duas equipas estará na rota do Benfica depois de ser conhecido o resultado do jogo marcado para as 21 horas.

Fonte: SLB

 

Fotos: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10153783484780716&set=a.10153783484465716.1073741985.212504785715&type=3&theater

Ficha de Jogo: http://www.abola.pt/jogodirecto/ficha.aspx?id=184839

publicado por Benfica 73 às 08:56

Fevereiro 05 2014
O Penafiel-Benfica está em risco. O relvado do Estádio Municipal 25 de Abril está com zonas verdadeiramente empapadas, pouco apropriadas para um jogo de futebol, em virtude de horas de chuva intensa, acompanhadas de vento fortíssimo, que deixam muitas dúvidas quanto à realização da partida, pese a elevada expectativa dos adeptos das duas equipas. 

A garantia de casa cheia depende da acalmia das condições atmosféricas, para que o relvado possa ser tratado convenientemente, a fim de apresentar condições dignas à hora do jogo, pois corre sérios riscos de ficar impraticável.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 13:19

Janeiro 09 2014
Clássico em perspetiva nas meias-finais da Taça de Portugal: FC Porto e Benfica defrontam-se caso vençam Estoril e Penafiel, respetivamente, nos quartos de final.
Confirmando-se este cenário, o FC Porto começa por receber o Benfica na primeira “mão”, a 26 de março, jogando-se a partida decisiva no Estádio da Luz a 16 de abril.
O sorteio dos quartos de final ditou ainda um SC Braga – Aves e um Rio Ave – Académica. Os vencedores desta eliminatória defrontam-se nas meias-finais. 
Os encontros dos quartos de final estão marcados para 5 de fevereiro.

Sorteio completo dos quartos de final:
Rio Ave – Académica
Penafiel - Benfica 
FC Porto - Estoril 
SC Braga - Aves

Emparelhamento para as meias-finais:
FC Porto – Estoril/ Penafiel – Benfica 
Rio Ave – Académica/ SC Braga – Aves 
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 17:21

Novembro 22 2013
O Benfica vai receber o Gil Vicente nos oitavos de final da Taça de Portugal, enquanto o FC Porto terá pela frente o Atlético, no Estádio do Dragão.
Depois de ter afastado o Sporting na eliminatória anterior, o Benfica volta assim a enfrentar equipa da Liga principal, novamente em casa, enquanto o FC Porto, que na eliminatória anterior afastou o V. Guimarães, vai agora ter pela frente adversário da Liga 2.
O sorteio realizado esta sexta-feira na sede da Federação Portuguesa de Futebol ditou ainda mais dois encontros entre equipas da Liga, o SC Braga – Arouca e o Rio Ave (L) - V. Setúbal (L), ficando ainda pendentes os adversários de Académica e Estoril.

Sorteio:
SC Braga (L) - Arouca (L) 
SC Covilhã (L2)/Leixões (L2) - Estoril (L) 
Rio Ave (L) - V. Setúbal (L) 
Beira-Mar (L2)/Feirense (L2) - Académica (L) 
FC Porto (L) - Atlético (L2)
Marítimo (L) - Penafiel (L2)
Benfica (L) - Gil Vicente (L) 
Paços de Ferreira (L) - Desp. Aves (L2)

Por definir:
Quarta-feira (4 dezembro)
SC Covilhã (L2) - Leixões (L2), 14 horas
Beira-Mar (L2) - Feirense (L2), 15 horas
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 13:37

Novembro 10 2013

A equipa de Futebol do Sport Lisboa e Benfica recebeu, este sábado, o Sporting em jogo a contar para a 4.ª eliminatória da Taça de Portugal. No Estádio da Luz, os “encarnados” 4-3, após prolongamento com três tentos de Cardozo e um de Luisão.

A partida começou algo disputada a meio-campo e nos primeiros minutos, a bola andou algo longe das balizas. Porém, à passagem do minuto dez, André Almeida arrancou pela direita, combinou com Cardozo e sofreu falta à entrada da área “leonina”. Sabendo-se do perigo que é Cardozo neste tipo de lances, Rui Patrício colocou uma barreira densa à sua frente, mas o paraguaio surpreendeu com um disparo rasteiro que passou por baixo da barreira e fez o 1-0 (11’).

 

O camisola 7 estava endiabrado e aos 15 minutos voltou a estar perto do ser feliz. Enzo Perez amorteceu de peito e Cardozo rematou de primeira para estirada de Rui Patrício. O Benfica parecia estar por cima e o Sporting sentia dificuldade em parar as deambulações de Gaitán, Markovic e Cardozo.

Com o passar dos minutos, o jogo foi entrando numa toada mais morna e o Sporting tentou assentar o seu Futebol. Aos 37 minutos, num lance em que Montero apareceu em posição duvidosa no início da jogada, Capel, ao segundo poste, bateu Artur e empatou o jogo.

Quando se pensava que o Benfica poderia sentir o golo sofrido, eis que apareceu Cardozo a dizer “sim”! Aos 41’, Gaitán centrou com peso e medida para a cabeça de Cardozo que bateu, de novo, o guardião internacional português. Três minutos volvidos, o paraguaio completava o “hat-trick”. Contra-ataque conduzido por Gaitán, lançou Ruben Amorim que cruzou rasteiro para a entrada da área, o esférico, depois de desviar num jogador dos “verde-e-brancos” sobrou Cardozo que disparou de primeira para o 3-1.

Ao intervalo, a vantagem benfiquista era mais do que merecida e no reatamento viu-se, de novo, mais Benfica. Os pupilos à guarda de Jorge Jesus entraram muito pressionantes e a terem mais bola.

Apesar da pressão sobre o Sporting, o Benfica tinha alguma dificuldade em criar perigo. Esse veio, de forma ténue, por parte de Matic que rematou de cabeça para defesa de Rui Patrício após livre de Gaitán. Dois minutos depois foi Adrien, de longe, que testou a atenção de Artur. Na sequência do canto, o Sporting empatou por Maurício.

Nos minutos seguintes voltou-se a ver muita luta a meio-campo e o “frisson” veio à entrada para os últimos dez minutos. Aos 82’, Markovic rematou ao poste e no minuto seguinte, após nova assistência de Gaitán, trabalhou bem de peito, mas o remate esbarrou em Rui Patrício.

O Sporting respondeu aos 84’, por Slimani, também com um remate ao poste numa transição rápida. O argelino entrou mesmo com a corda toda e aos 90’+1 fez o empate, levando a partida para o prolongamento.

 

Luisão no insólito

Com o empate sofrido ao cair do pano, o Benfica entrou com sinal menos e aproveitou o Sporting para tomar conta dos primeiros minutos do

tempo extra e Wiliam Carvalho rematou para nova intervenção de Artur aos 95’. Dois minutos volvidos, num lance altamente insólito, Luisão fez golo de cabeça. Lançamento lateral, a defesa do Sporting deixa a bola bater na relva, Luisão, que está a agarrado, e quando já está no chão, a bola bate-lhe na cabeça e passa entra as pernas de Rui Patrício. Estava feito o 4-3!

O Benfica não tirava o “pé do acelerador”, subiu de rendimento e aos 102’, Ivan Cavaleiro, do meio da rua, rematou forte para intervenção pouco ortodoxa do guardião dos “leões”. Na segunda parte do prolongamento foi o Sporting que esteve perto do golo através do cabeceamento de Slimani muito perto do poste (109’).

O conjunto da casa respondeu aos 111 minutos com uma jogada rápida de Lima pela direita, assistiu Ivan Cavaleiro que permite a defesa de Rui Patrício, na sequência do lance o camisola 90 deu de bandeja a André Gomes que disparou ao poste.

O prolongamento terminou com dois remates para cada equipa. Lima para os da Luz e Montero para os de Alvalade. Ambos defendidos.

Desta forma, segue o Benfica para os oitavos-de-final da Taça de Portugal.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur Moraes; André Almeida, Luisão, Garay, Sílvio; Matic, Enzo Perez (Lima, 96’), Ruben Amorim (Ivan Cavaleiro, 69’), Gaitán; Markovic (André Gomes, 89’) e Cardozo.

Fonte: SLB

Ficha de Jogo: http://www.abola.pt/jogodirecto/ficha.aspx?id=184273

Fotos: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10153456591050716&set=a.10153456470155716.1073741951.212504785715&type=1&theater

publicado por Benfica 73 às 07:40

Novembro 09 2013
Óscar Cardozo integra a lista de 19 jogadores convocados por Jorge Jesus para o ´derby` deste sábado (19.45 horas) com o Sporting, no Estádio da Luz, a contar para a 4.ª eliminatória da Taça de Portugal.
O avançado paraguaio, recorde-se, contraiu um traumatismo com entorse no tornozelo esquerdo durante o jogo com o Olympiakos, na Grécia, tendo sido submetido a tratamento intensivo por parte do departamento médico dos encarnados.
Tal como A BOLA antecipou na edição de hoje, tacuara figura na convocatória elaborada por Jorge Jesus para o jogo com o Sporting, mas as dúvidas sobre a utilização do número 7 permanecerão até perto da hora do pontapé de saída do derby eterno.
À imagem de Cardozo, também Rodrigo (falhou a deslocação a Atenas) foi chamado para o importante jogo desta noite, apesar de o hispano-brasileiro se ter debatido com problemas físicos nos últimos dias.

Maxi Pereira e Ola John de fora
Maxi Pereira é o grande ausente das escolhas de Jorge Jesus para o jogo com o Sporting. O lateral uruguaio, a quem não se conhece qualquer limitação de ordem física, ficou de fora da convocatória para a receção ao rival da Segunda Circular, no qual também não vai participar o extremo Ola John.
Em relação à lista de convocados para o jogo com o Olympiakos, registo ainda para as saídas de Paulo Lopes, Steven Vitória e Siqueira – este devido a lesão – e para a entrada de André Gomes.

Lista de convocados:
Guarda-redes: Artur Moraes e Oblak;
Defesas: Luisão, Garay, Jardel, Bruno Cortez, André Almeida e Sílvio;
Médios: Djuricic, Rúben Amorim, Matic, André Gomes, Enzo Perez, Ivan Cavaleiro e Gaitán;
Avançados: Markovic, Rodrigo, Lima e Cardozo.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 14:39

Novembro 01 2013
A Federação Portuguesa de Futebol anunciou, esta quarta-feira, as transmissões televisivas da 4.ª eliminatória da Taça de Portugal, confirmando que o «derby» de Lisboa entre Benfica e Sporting será realizado a 9 de novembro, sábado, pelas 19.45 horas.
Serão mais três os jogos a transmitir pela televisão, dois deles a 10 de novembro, domingo: Olhanense - SC Braga (17 horas) e V. Guimarães - FC Porto (19.30 horas).
Para 17 de novembro, domingo, fica o Tondela-Paços de Ferreira, que terá início pelas 15 horas.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 08:43

Outubro 20 2013

A equipa principal do Sport Lisboa e Benfica deslocou-se, este sábado, no estádio Prof. Cerveira Pinto, o Cinfães, em jogo referente à 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, onde venceu por 0-1. O golo de Ola John colocou os “encarnados” na ronda seguinte da prova.

A festa da Taça de Portugal esteve presente em Cinfães com a equipa da casa a enfrentar olhos nos olhos o Benfica, entrando atrevido. Porém, as duas situações de perigo iniciais pertenceram aos da Luz. À passagem do minuto um, contra-ataque conduzido por Ola John que lançou Ivan Cavaleiro. Este dominou e rematou de pé direito para defesa do guardião do Cinfães.

 

Dois minutos volvidos, através de um pontapé de canto marcado por Ola John, Jardel nas alturas cabeceou para nova defesa do guardião nortenho.

Nos minutos seguintes, o encontro foi disputado sempre com grande intensidade, mas algo longe de ambas as balizas, sendo o “miolo” o local mais utilizado pelos “artistas”. Novo momento de algum “frisson” surgiu aos 32 minutos, de novo através de um pontapé de canto e com o mesmo protagonista: Jardel. A bola cabeceada pelo brasileiro saiu um tudo-nada ao lado.

Aos 37’, Steven Vitória salta mais alto do que o seu adversário e atirou certeiro, mas o árbitro, Rui Costa, resolveu anular o golo com a justificação que o luso-canadiano se apoiou nas costas do atleta do Cinfães. No mínimo ficam muitas dúvidas, pois parece que o contacto entre os dois dá-se quando Steven Vitória está em trajectória descendente na sua impulsão.

 

Até ao intervalo nada mais se registou e os jogadores recolheram aos balneários com o nulo no marcador. O

desafio recomeçou com a mesma acutilância que se viu nos primeiros 45 minutos e a primeira equipa a criar perigo até foi o Cinfães quando aos 48’, Mário Pereira rematou para defesa de Oblak.

Esse “susto” serviu de tónico para o Benfica que aos 52 minutos inaugurou o marcador. Ivan Cavaleiro tirou um cruzamento da direita, Funes Mori chegou atrasado e Ola John, ao segundo poste, atirou a contar. O holandês voltou a ser protagonista aos 55’, quando o camisola 15 trabalhou bem na esquerda e rematou para defesa de Pedro Miguel.

Aos 75’, o Benfica voltou a estar muito perto do golo. Djuricic lançou o ataque rápido e serviu Ivan Cavaleiro. O camisola 90 tirou um adversário do caminho e frente-a-frente com o guarda-redes do Cinfães tirou um “chapéu”, mas este saiu por cima.

Com este resultado, o Benfica carimba a passagem para a 4.ª eliminatória, dias antes do confronto da Liga dos Campeões, no Estádio da Luz, com o Olympiacos.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: O Benfica vai alinhar com: Oblak; Sílvio, Jardel, Steven Vitória, Bruno Cortez; Victor Lindelöf, Ruben Amorim, Djuricic (Bernardo Silva, 79’), Ola John, Ivan Cavaleiro e Funes Mori.

Fonte: SLB

Ficha de Jogo Aqui: http://www.abola.pt/jogodirecto/ficha.aspx?id=183631

publicado por Benfica 73 às 08:05

Maio 25 2013
O plantel do Benfica realizou na manhã deste sábado o treino de adaptação ao relvado do Estádio Nacional, onde amanhã defronta o Vitória de Guimarães na final da Taça de Portugal. 

Jorge Jesus foi o primeiro a sair dos balneários, meia hora antes dos jogadores, verificando o relvado do Jamor, que se apresenta em bom estado. Durante os 15 minutos em que a sessão esteve aberta aos jornalistas foi possível ver Cardozo e Garay realizarem os exercícios de aquecimento juntamente com os restantes companheiros, aparentemente recuperados dos problemas físicos resultantes do embate com o Chelsea, na final da Liga Europa. O defesa-central argentino trabalhou, porém, com uma ligadura no joelho esquerdo.

Integrados estão igualmente Kardec, Urreta e Mika, jogadores do plantel principal que têm atuado mais pela equipa B, formando um grupo de 24 à disposição do treinador dos encarnados, que tem Carlos Martins (lesionado) como único indisponível.

Pelas 12.45 horas, Rui Vitória e Jorge Jesus, treinador de Vitória de Guimarães e Benfica, respetivamente, vão à sala de Imprensa fazer a antevisão à final da Taça.
Fonte: A Bola
/
/
/
/
/
/
/
publicado por Benfica 73 às 15:01

Abril 26 2013
Os bilhetes para a final da Taça de Portugal, que vai colocar frente a frente Benfica e Vitória de Guimarães, no Estádio do Jamor, estarão disponíveis a partir de 12 de maio, informou esta sexta-feira a Federação em nota publicada no site oficial.
O valor dos ingressos varia entre os 15 e 30 euros, sendo que as vendas serão efetuadas pelos clubes finalistas e pela Federação, exclusivamente através do site do organismo.
A Federação informou ainda que a final, agendada para 26 de maio, tem início marcado para as 17.15 horas e que será transmitido em direto pela RTP1.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 20:57

Abril 16 2013

Foi preciso esperar oito épocas… mas já está! Com o empate desta noite frente ao Paços de Ferreira (V3-1, nas duas mãos), o Benfica carimbou presença para o tão desejado Jamor. Dia 26 de Maio todos os caminhos vão dar ao Estádio Nacional.

É preciso recuar até 2004/05 para encontrar a última presença “encarnada” na final da Taça de Portugal. Na altura, e depois de na época anterior ter erguido a sua 27.º Taça, o Benfica tinha acabado de se sagrar Campeão Nacional. No entanto, no Jamor, frente ao Vitória de Setúbal, os então comandados por Giovanni Trapattoni não conseguiram almejar a tão ambicionada dobradinha, com Manuel José e Meyong, depois de Simão Sabrosa ter inaugurado o marcador, a deitarem por terra as aspirações benfiquistas (1-2). 

 

Desde então muitas histórias e muitas estórias… mas há coisas que não mudam: a ambição de querer sempre mais! E o ADN “encarnado” tem-se mantido fiel a si próprio.

2012/13 tem sido longo e nesta fase em que tudo se decide, em que os sonhos ganham cor e realidade, o nosso Benfica pode fazer história. Esta noite escreveu-se apenas mais uma página…

 

Entrada personalizada

Enfrentando mais um ciclo decisivo, e com as prioridades bem definidas, a 2.ª mão das meias-finais da Taça de Portugal jogou-se precisamente no meio de mais uma vitoriosa jornada europeia (Newcastle) e na antecâmara do dérbi alfacinha (Sporting), decisivo para as contas do Campeonato Nacional.

Recuando até ao dia 30 de Janeiro de 2013, encontramos mais uma etapa neste longo caminho até ao Jamor. Na altura, na Mata Real, o Benfica venceu, por 0-2, com Lima e Ola John a assinarem os tentos que garantiram uma preciosa vantagem para os homens da Luz.

 

E por falar em vantagem, Jorge Jesus afirmou no dia anterior que não jogaria com ela em mente… e assim foi! Alicerçado num onze personalizado, mais uma vez com a rotatividade em qualidade a dar os frutos desejados, o Benfica entrou forte na partida. Esta é uma altura de gestão, gestão de ritmos, gestão competitiva e também emocional... e o plantel continua a responder positivamente.

 

Sintomático disto mesmo foi a forma como rapidamente, e logo nos minutos iniciais, o Benfica tomou conta das operações, acercando-se com

perigo da baliza às ordens de Cássio. Enzo Perez (3’) e Cardozo (7’, 12’ e 14’) foram os homens “encarnados” mais perto de inaugurar o marcador, contudo, a redondinha teimou em não entrar. Do Paços pouco ou nada se viu, com Artur Moraes a ser somente chamado aos 26’, respondendo da melhor forma a uma iniciativa de Paolo Hurtado. Até ao intervalo o nulo manteve-se.

 

Empate penalizou falta de eficácia

Reinício e mais Benfica! O Paços de Ferreira surgiu mais arisco, sem nada a perder, e rapidamente sofreu as consequências dessa postura. Salvio tirou as medidas, aos 52’ e, no minuto seguinte, apareceu em campo o suspeito do costume! Boa jogada de entendimento colectivo, Gaitán cruzou na esquerda e, no coração da área, Cardozo, de primeira, fez o 1-0.

E se então se pensou que o Benfica ia desacelerar, que viria a tal gestão… Jorge Jesus manteve a equipa fiel ao modelo, tirou Rodrigo, colocando Lima em campo; para minutos mais tarde substituir Gaitán por Ola John.

A dez minutos do apito final, e sem que nada o previsse, erro da defensiva “encarnada” com Cícero a fazer o golo de honra dos visitantes. Até ao apito final o marcador não mais se alterou. Empate injusto…. Mas que serve os ensejos da equipa: dia 26… estamos no Jamor!

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com Artur Moraes, Maxi Pereira, Luisão, Garay, Melgarejo, Matic, Enzo Perez, Salvio, Gaitán (Ola John, 73’), Rodrigo (Lima, 63’) e Cardozo (Aimar, 88’).

FOTOS: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10152740303680716&set=a.10152740303520716.1073741860.212504785715&type=3&theater

Veja aqui a ficha do jogo

publicado por Benfica 73 às 08:42

Janeiro 31 2013

A equipa de Futebol profissional venceu esta quarta-feira no recinto do Paços de Ferreira, por 0-2. No jogo relativo à primeira-mão das meias-finais da Taça de Portugal, o Benfica cumpriu, assim, parte do caminho para a final do Jamor. O segundo desafio está previsto apenas para o dia 17 de Abril.

Tem sido uma época de caça muito produtiva até agora para a equipa comandada por Jorge Jesus. Na Mata Real, o Sport Lisboa e Benfica apresentou-se novamente com o intuito de imobilizar mais uma presa, sabendo antemão que essa tarefa não seria nada fácil, uma vez que o Paços de Ferreira tem sido uma das surpresas da presente temporada.

 

E foi, precisamente, isso que aconteceu nos primeiros minutos, com o desafio a ser pautado pelo equilíbrio no meio-campo. Nessa zona do terreno, André Gomes e Aimar constituíram as novidades por parte do técnico Jorge Jesus. Em termos defensivos, Ezequiel Garay regressou à titularidade após um período de ausência devido a lesão, enquanto André Almeida ocupou o posto habitualmente de Maxi Pereira.

A construção ofensiva começou a ganhar mais força a partir dos 20 minutos, com o primeiro aviso a surgir após um excelente passe de André Gomes. O número 89 desmarcou Gaitán, no entanto, o argentino não conseguiu contornar o guarda-redes pacense, Cássio (24’).

O crescimento da equipa fez com que os “castores” não ameaçassem tanto a baliza de Artur Moraes e as oportunidades também surgiram de forma mais evidente no ataque benfiquista, com Lima (29’ e 36’) e Aimar (32’ e 43’) a estarem perto do golo.

 

A toada do segundo tempo não mudou muito relativamente aos instantes finais dos 45 minutos iniciais, com a Gaitán a rematar logo aos 47’. Com o nulo a persistir, Jorge Jesus procedeu à primeira substituição, ao fazer entrar Ola John para o lugar de Aimar. Foi, então, com o holandês em campo que o Benfica abriu o activo na Mata Real.

Lima abriu caminho
Salvio entrou na área pelo lado direito e cruzou para a conclusão implacável do inevitável Lima, que contabilizou mais um golo para a sua conta pessoal ao serviço do conjunto da Luz (58’).

 

Em desvantagem no marcador, o Paços de Ferreira ficou igualmente com menos um jogador em campo, após uma entrada absolutamente fora de tempo de Vítor Gomes sobre Gaitán (69’). 

O treinador do Benfica apostou na entrada de Rodrigo e o avançado teve participação activa no segundo golo. O número 19 obrigou Cássio a defesa incompleta e Ola John aproveitou a situação para ampliar a vantagem benfiquista (74’). 

A noite podia ter sido ainda mais produtiva, no entanto, Rodrigo (78') e Salvio (89') não conseguiram acertar nas redes do conjunto da casa. 
Com esta vitória por 0-2, o Benfica ficou mais perto do Jamor, mas ainda falta o desafio da segunda-mão no Estádio da Luz.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com a seguinte equipa: Artur Moraes; André Almeida (Maxi Pereira, 85’), Luisão, Garay e Melgarejo; Matic, André Gomes, Aimar (Ola John, 57’), Salvio e Gaitán (Rodrigo, 70’); Lima.

Fonte: A Bola/ SLB

Veja aqui a ficha do jogo

publicado por Benfica 73 às 08:57

Janeiro 18 2013

Aí está mais uma missão cumprida! O Benfica qualificou-se esta quinta-feira para as meias-finais da Taça de Portugal, ao bater a Académica de Coimbra por 0-4. Na próxima eliminatória, o conjunto da Luz vai defrontar o Paços de Ferreira.
A deslocação a Coimbra afigurava-se complicada, mas a equipa orientada por Jorge Jesus entrou determinada a inverter os últimos desfechos registados no recinto da Académica. Cardozo, logo no primeiro minuto, deu o primeiro aviso da intenção benfiquista, no entanto, João Dias evitou o golo em cima da linha de baliza.

 

Os olhos estavam completamente postos nas redes de Peiser, com o objectivo claro de marcar cedo e, assim, dar uma tranquilidade ainda maior para o decorrer do encontro. Ola John foi um dos elementos que regressou ao onze, provocando problemas no eixo defensivo dos “estudantes”. O holandês abriu mesmo o caminho para o triunfo glorioso, através de um remate rasteiro aos cinco minutos.

A harmonia do futebol benfiquista voltou a dar frutos poucos minutos depois, com Matic a trabalhar muito bem do lado esquerdo e a assistir Lima para o segundo golo da noite.

 

Com dois golos de vantagem no marcador, a equipa controlou mais os tempos de jogo, procurando explorar a ansiedade e a precipitação dos jogadores da Académica. O terceiro tento – e que golo – acabou por surgir com naturalidade. Lima, lançado em velocidade, arrancou para a baliza com um toque simplesmente sublime, concluindo ainda de forma mais extraordinária, ao fazer um chapéu ao guarda-redes Peiser.

Mas o Benfica não se ficou por aqui e Cardozo esteve novamente perto de facturar, desta feita aos 43 minutos.   

 

Golo de Salvio no topo do bolo

A segunda parte voltou a mostrar um Benfica muito coeso, trabalhador, com posse de bola e, consequentemente,

perigoso junto das redes. Depois de Lima ter estado perto de marcar na cobrança de um livre 70’, Salvio não perdoou numa acção individual, aumentando a vantagem para 0-4.
Kardec (84’), Enzo Perez (85’) e Gaitán (86’) também podia ter deixado a sua marca no desafio, no entanto, a bola não entrou na baliza da Académica.

O objectivo foi alcançado e a equipa vai agora defrontar o Paços de Ferreira na próxima eliminatória, que será disputada a duas mãos.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com a seguinte equipa: Artur Moraes; André Almeida, Luisão, Jardel e Melgarejo; Matic, Enzo Perez, Salvio e Ola John (Gaitán, 62’), Cardozo (Carlos Martins, 62’) e Lima (Kardec, 77’).

Fonte: A Bola / SLB

Veja aqui a ficha do jogo

publicado por Benfica 73 às 10:23

Janeiro 08 2013
A Federação Portuguesa de Futebol anunciou, esta terça-feira, as alterações aos quartos de final da Taça de Portugal, cujos jogos estão divididos entre 16 e 17 de janeiro.
Na quarta-feira, 16, o Paços de Ferreira recebe o Gil Vicente pelas 18.45, seguindo-se o derbydo Minho entre V. Guimarães e SC Braga, com início para as 20.45 horas.
Para quinta-feira ficou o Arouca-Belenenses (18.45 horas) e o Académica-Benfica (20.45 horas).
Programa dos quartos de final:
Quarta-feira (16 janeiro)
Paços de Ferreira (L1) - Gil Vicente (L1), 18.45 horas (Sport TV)
Vitória de Guimarães (L1) – SC Braga (L1), 20.45 horas (Sport TV)
Quinta-feira (17 janeiro)
Arouca (L2) - Belenenses (L2), 18.45 horas (Sport TV)
Académica (L1) - Benfica (L1), 20.45 horas (Sport TV)
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 21:22

Janeiro 03 2013

Podia haver melhor maneira de entrar no Novo Ano? Não, não podia! Noite tranquila na Luz, com um Benfica inspirado e sólido, a construir uma vitória portentosa (6-0) com nota artística bem elevada. Rodrigo abriu o marcador e bisou, Cardozo, com um hat-trick, ampliou-o, e Lima fechou as contas. Segue-se a Académica, dia 16, nos quartos-de-final da Taça de Portugal.

 

Depois de eliminar o Freamunde (0-4) e o Moreirense (0-2), o jogo em atraso dos oitavos-de-final da Taça de Portugal realizou-se esta quarta-feira, no Estádio da Luz. Jorge Jesus não vai em poupanças, assume o momento de exigência que se vive, e apesar de aqui se ter iniciado um ciclo decisivo, com oito jogos fulcrais num mês de Janeiro verdadeiramente infernal para as aspirações do Clube, o onze que subiu ao relvado da Catedral não fugiu ao habitual figurino.

 

Resultados práticos? Partida com uma história que se conta em poucas linhas, com os números – pesados, mas justíssimos! – a falarem por si! Jogo com sentido único – a baliza de Ricardo – frente a um Aves, a lutar pela subida de escalão(!) mas claramente de II Liga, que – registe-se! - durante os primeiros 45´não rematou por uma única vez à baliza à guarda de Artur Moraes. Aliás, nota para a postura claramente suicida de José Vilaça, que, optando por uma colocação dos seus homens em linha, sem pressão, defesa e marcações definidas, acabou como era de esperar: goleada das antigas!

 

Golos… e mais golos!

Mas vamos aos golos… Minuto 5’, jogada rápida, Gaitán vai à linha e cruza, com Rodrigo, espantado com tamanha facilidade, a só ter de encostar para o fundo das redes: 1-0. Volvidos apenas alguns minutos, Cardozo iniciava aqui mais uma noite para recordar. Aos, 18’, asneira de Romeu, a bola chega aos pés do paraguaio que só teve de contornar o guardião adversário: 2-0. Aos 22’, assistência de Rodrigo, cabeça de Tacuara: 3-0; aos 31’, lance tirado a papel químico do anterior… e festejava-se o 4-0 na Luz, resultado com que se atingiu o intervalo.

 

Reatar… e mais do mesmo, com Rodrigo, endiabrado, a bisar, aos 57’. Faltava mais de meia hora para o apito final e o Benfica já vencia por 5-0. Aos 73’, meia dúzia na Catedral, com Lima, a converter uma grande penalidade cometida sobre si.

Nota para a arbitragem de Hugo Miguel: Dois fora-de-jogo mal tirados que colocavam Rodrigo (8’) e Cardozo (20’) na cara do golo; grande penalidade por assinalar, com Gaitán a sofrer carga claríssima na pequena área (36’).

 

Classe e exigência para Janeiro

Com esta vitória, o Benfica mantém as aspirações intactas nas quatro frentes em disputa e caminha a passos largos para o tão desejado Jamor. Sendo o recordista de títulos, com 27 troféus residentes nas vitrinas da Luz (24 Taças de Portugal, mais três Campeonatos de Portugal), já lá vão nove anos desde a última presença na final do Jamor (2004/05, Benfica - Vitória de Setúbal, 1-2) e dez sobre a última conquista (2003/04, Benfica - FC Porto, 2-1).

 

Por tudo isto, porque queremos conquistar, porque queremos mais títulos no futuro Museu Cosme Damião, esta caminhada de Janeiro tem de ser firme, sustentada e encarada com enorme responsabilidade por parte de todo o Universo Benfiquista.

É precisamente com este cenário, com as cartas em cima da mesa, que o Benfica segue em frente para os quartos-de-final da Taça de Portugal, onde terá pela frente o actual detentor do troféu, a briosa equipa da Académica de Coimbra. Este desafio está agendado para a próxima quarta-feira, dia 16 de Janeiro, na Cidade dos Estudantes.

Vamos a eles Benfica!

O treinador, Jorge Jesus, escolheu a seguinte equipa para alinhar de início frente ao Desportivo das Aves: Artur Moraes, Maxi Pereira, Jardel (Matic, 45’), Garay e Luisinho; André Gomes, Bruno César, Nolito e Gaitán; Rodrigo (Salvio, 74’) e Cardozo (Lima, 60’).

Fonte: A Bola / SLB

Veja aqui a ficha do jogo

publicado por Benfica 73 às 07:47

Janeiro 02 2013
Jorge Jesus chamou 18 jogadores para o confronto da noite desta quarta-feira com o Desp. Aves, a contar para os oitavos-de-final da Taça de Portugal. 
Relativamente ao último jogo das águias com o Moreirense, para a Taça da Liga, destaque para a ausência do lateral-esquerdo Melgarejo. Em sentido inverso, o treinador das águias convocou Bruno César e Nico Gaitán.
Face à ausência de Melgarejo, o português Luisinho deverá ser o lateral esquerdo eleito por Jorge Jesus para iniciar a partida com o Aves, que tem inicio marcado para as 20.15 horas no Estádio da Luz. Enzo Pérez, que sofreu um traumatismo na coxa esquerda no decorrer do jogo em Moreira de Cónegos, está apto e também é seta apontada à formação de Vila das Aves. O brasileiro Alan Kardec desta vez ficou de fora das escolhas de Jesus. 

Lista de convocados: 
Guarda-redes: Artur Moraes e Paulo Lopes;
Defesas: André Almeida, Maxi Pereira, Jardel, Garay e Luisinho;
Médios: Matic, André Gomes, Enzo Perez, Bruno César, Nolito, Gaitán, Ola John e Salvio;
Avançados: Cardozo, Rodrigo e Lima.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 14:03

Dezembro 28 2012
O Conselho de Arbitragem da Federação nomeou o árbitro Hugo Miguel para dirigir o encontro em atraso da 5.ª eliminatória da Taça de Portugal entre o Benfica e o Desportivo das Aves.
O juiz de Lisboa será auxiliado por Hernâni Fernandes e Nuno Conceição, Ricardo Baixinho será o quarto árbitro.
O jogo está agendado para 2 de janeiro, quarta-feira, no Estádio da Luz, e tem início marcado para as 20.15 horas.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 17:06

Dezembro 18 2012
O sorteio dos quartos de final da Taça de Portugal definiu encontro entre os velhos rivais do Minho, Vitória de Guimarães e SC Braga. 
A Académica, atual detentora do troféu, fica à espera do vencedor do encontro entre Benfica e Desportivo das Aves, em atraso dos oitavos de final, a disputar a 2 de janeiro.

Sorteio dos quartos de final (jogos a 16 de janeiro):
V. Guimarães – SC Braga
Arouca - Belenenses
Académica - Benfica/Desportivo das Aves 
Paços de Ferreira - Gil Vicente 

Entretanto ficou também já definido o quadro de jogos para as meias-finais, a disputar a duas mãos (31 de janeiro e 17 de abril): 
Vitória de Guimarães/SC Braga – Arouca/Belenenses
Paços de Ferreira/Gil Vicente – Académica/Benfica/Desportivo das Aves
publicado por Benfica 73 às 16:38

Dezembro 17 2012
O jogo entre Benfica e Desportivo das Aves, relativo aos oitavos de final da Taça de Portugal, vai disputar-se às 20.15 horas do dia 2 de janeiro, no Estádio da Luz.
De acordo com a informação veiculada pela Federação Portuguesa de Futebol, a partida terá transmissão em direto na Sport TV.
O sorteio dos quartos-de-final da prova ´rainha` está marcado para esta terça-feira.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 23:46

Dezembro 14 2012

Armando Silva congratula-se pela oportunidade de defrontar «um grande clube como o Benfica» nos oitavos de final da Taça de Portugal, embora reconheça como «muito remotas» as hipóteses do Desp. Aves de vencer no Estádio da Luz.
«Temos a sorte de defrontar um grande clube como o Benfica. Tudo vamos fazer para prestigiar o futebol português e a 2.ª Liga. Preferia jogar em casa pela nossa massa adepta. Mas é sempre agradável ir ao Estádio da Luz. Muitos dos nossos jogadores provavelmente nunca lá entraram», observou o presidente do clube da Vila das Aves, em declarações à TSF.
«Conscientemente, as nossas hipóteses são muito remotas. O Benfica é de um patamar muito superior ao Desportivo das Aves, mas vamos procurar jogar o jogo pelo jogo», afiançou.
Armando Silva aponta «2 de janeiro» como a data mais provável para a realização do encontro dos oitavos de final da prova ´rainha`.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:43

Dezembro 13 2012
A Federação Portuguesa de Futebol agendou para 2 de janeiro o encontro entre Benfica e Desp. Aves, em atraso dos oitavos de final da Taça de Portugal.
Ficará então a conhecer-se a última equipa qualificada para os quartos de final, juntando-se a Académica (detentora do título), Arouca, Belenenses, Gil Vicente, Paços de Ferreira, SC Braga e Vitória de Guimarães.
Os avenses, recorde-se, só ontem garantiram a qualificação para esta eliminatória, depois de ter vencido o Coimbrões por 2-1, em atraso da quinta eliminatória.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 22:35

Dezembro 07 2012
A Federação Portuguesa de Futebol confirmou, esta sexta-feira, que o encontro entre Desportivo das Aves e Coimbrões, em atraso da quinta eliminatória da Taça de Portugal, vai ser disputado a 12 de dezembro, pelas 20 horas.
Recorde-se que deste encontro sairá o adversário do Benfica nos oitavos de final da competição, em partida a disputar no Estádio da Luz, em data e hora por estipular.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 18:59

Novembro 17 2012

O Benfica apurou-se esta sexta-feira para os oitavos-de-final da Taça de Portugal, ao vencer o Moreirense por 0-2. O triunfo começou com um grande pontapé de Matic, terminando com uma conclusão do suspeito de costume: Óscar Cardozo.

Num encontro marcado pelo regresso do capitão Luisão à competição, o Benfica encontrou um adversário com as suas linhas muito recuadas logo desde o início, tendo apenas um elemento de referência no ataque: Ghilas. 

 

A formação orientada por Jorge Jesus teve, então, de desbloquear a estratégia ultra-defensiva do Moreirense. Foi num dos assaltos à área do conjunto de Moreira de Cónegos que ficou muitas dúvidas a abordagem de Ricardo Andrade sobre Lima. Estavam ainda decorridos dois minutos de jogo.

O primeiro desequilíbrio ofensivo do Benfica aconteceu aos cinco minutos, com André Almeida a aparecer no lado direito do ataque, onde surgiu a cruzar para o cabeceamento de Nolito, valendo um corte de um jogador da casa.


O sinal mais do Benfica foi crescendo minuto após minuto, com a segunda grande situação de perigo a sair dos pés de Luisinho. O remate saiu, no entanto, ao lado (19’).

Com o aproximar do intervalo, as acções ofensivas do Benfica foram ainda mais evidentes, com várias oportunidades de golo junto da baliza adversária. O guarda-redes Ricardo Andrade negou o tento a Bruno César aos 29 minutos, segurando também as tentativas de Gaitán (35’) e Rodrigo (44’). Do lado contrário, o primeiro tempo resumiu-se a um único remate de Ghilas (38’) e sem perigo para as redes de Paulo Lopes.  

 

Matic abriu o caminho e...
Os primeiros minutos após o intervalo foram de muita luta no meio-campo, mas a história mudou a partir dos 54

minutos, voltando ao rumo dos acontecimentos da primeira metade. Lima (55’) e Bruno César (57’) foram os jogadores que ameaçaram a baliza de Ricardo Andrade antes do golo surgir aos 58 minutos.

Após um remate perigoso de Lima, o Benfica conquistou um pontapé de canto e, na sua sequência, a bola sobrou para um pontapé fortíssimo de Matic e que só parou nas redes do Moreirense.


Com o golo sofrido, a equipa da casa alterou o seu sistema de 5-4-1 para 4-3-3, o que fez com que surgisse com mais assiduidade no meio campo defensivo do Benfica. Com um grande espírito de entreajuda, os jogadores da Luz travaram quase todas as iniciativas do Moreirense, não deixando de criar perigo no ataque.
Para história deste encontro ficou ainda uma falha na iluminação do recinto aos 78 minutos, situação que fez com que o desafio estivesse parado durante 23 minutos.

 

Cardozo fechou as contas
O encontro retomou e o Benfica marcou o segundo tento já em período de descontos por Cardozo, após uma assistência de Gaitán. Com dois pontapés certeiros e nenhum tento sofrido, a equipa carimbou, assim, a qualificação para os oitavos-de-final da Taça de Portugal. 
O Benfica apresentou a seguinte equipa em Moreira de Cónegos: Paulo Lopes; André Almeida, Luisão, Jardel e Luisinho; Matic, Bruno César (André Gomes, 90’), Nolito (Ola John, 75’) e Gaitán; Lima (Cardozo, 73’) e Rodrigo.

Fonte: A Bola / SLB

Ver ficha de jogo e Fotos aqui: http://www.abola.pt/jogodirecto/ficha.aspx?id=165160

publicado por Benfica 73 às 09:40

BENFICA 73
Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


comentários recentes
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...
Tanto quanto narra a história a Cinderela saiu ven...
Fosse eu a tratar deste assunto e se este está a d...

contador visitante