Julho 02 2012
Histórico! Inolvidável! Uma lenda! A Espanha, irresistível, sagrou-se, este domingo, em Kiev, bicampeã europeia. Nunca antes uma seleção o conseguira, nunca antes uma seleção conquistara três títulos consecutivamente. La Roja conseguiu-o. Em 2008, em 2010, em 2012. 

A goleada à Itália sela de forma exemplar as façanhas de uma geração dourada. Resultado exagerado? Não, antes justíssimo. A Espanha teve mais posse de bola — 57 por cento, contra 43 da Itália —, mais remates — 14 contra 11 —, mais passes bem sucedidos — 88 por cento contra 83 —, e depois, bom, depois foi exemplar na construção dos golos, arquitetados por Fàbregas, Xavi, duas vezes, e Fernando Torres e assinados por David Silva, Jordi Alba, El Niño e Juan Mata. 

Cedo se percebeu que La Roja queria conquistar o título. Apesar de se ter visto um pouco mais de Itália nos primeiros minutos, a equipa de Del Bosque depressa assentou o seu jogo clínico. Os italianos só de bola parada chegavam com perigo à baliza de Casillas. Mas pecou, e muito, a equipa de Cesare Prandelli na defesa, onde acumulou erros o que, perante uma equipa como a Espanha, é fatal. E de Pirlo, o cérebro da equipa, apenas se viram ontem fogachos. 
Quando Fàbregas deixou Chiellini para trás e colocou a bola na cabeça de David Silva o destino do jogo estava traçado. O golo de Jordi Alba, num grande lance de futebol, foi uma espécie de machadada final na... final. 

Quis a Itália, no reinício do jogo, dar um ar da sua graça, com Di Natale, que entrara para o lugar de Cassano — um par de remates perigosos na primera parte — a ameaçar a baliza do gigante Casillas — entra para a história do futebol espanhol como o primeiro jogador a atingir uma centena de triunfos com a camisola da seleção espanhola e estabeleceu um novo recorde de tempo sem sofrer golos em fases finais, com 510 minutos. Se tivesse marcado ali quiçá a Itália poderia fazer o que apenas a Alemanha tinha conseguido: recuperar de uma desvantagem de dois golos — aconteceu em 1976, na final de Belgrado ante a Checoslováquia. Mas o futebol não é um jogo de ses, a bola não entrou e só muito dificilmente o título fugiria a Espanha. 
A Azzurra não teve depois a fortuna a seu favor. Motta, com uma lesão muscular, viu-se obrigado a deixar o jogo aos 61 minutos, apenas cinco depois de ter entrado para o lugar de Montolivo. Prandelli já tinha gasto as três trocas — a primeira ainda na primeira parte quando se viu obrigado a subtrair ao jogo o lesionado Chiellini — e a Itália ficou a jogar com dez. A partir daí a Espanha passou a jogar a seu bel prazer, sentiu-se que não teria dificuldades para ampliar a vantagem. E foi o que aconteceu. Primeiro por Torres, depois por Mata. 
E assim, a Espanha de Del Bosque, que se juntou a Helmut Schon como treinador que conquistou um Mundial e um Europeu — em 2008, fora Aragonés a conduzir La Roja ao título —, somou o seu terceiro Campeonato da Europa (1964, 2008 e 2012), igualando a Alemanha (1972, 1980 e 1996).
Em Kiev, escreveu-se história. A seleção de Espanha ascendeu à categoria de lenda. Justamente. A Itália caiu de pé.
Uma palavra para a equipa dirigida por Pedro Proença. Exemplar. Provou ter sido acertadíssima e justa a nomeação para esta final. A Espanha saiu em grande, Portugal também. 
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 17:23

Julho 02 2012
Os internacionais portugueses Pepe, Fábio Coentrão e Cristiano Ronaldo estão na lista dos melhores 23 jogadores da UEFA durante o Euro-2012.
A seleção espanhola domina a lista com 10 jogadores entre os 23 selecionados pela UEFA. 
O melhor marcador do Europeu, o espanhol Fernando Torres, com três golos, ficou de fora. 
Os melhores jogadores do Europeu:
Guarda-redes: Gianluigi Buffon (ITA), Iker Casillas (ESP), Manuel Neuer (ALE)
Defesas: Gerard Piqué (ESP), Fabio Coentrao (POR), Philipp Lahm (ALE), Pepe (POR), Sergio Ramos (ESP), Jordi Alba (ESP)
Médios: Daniele De Rossi (ITA), Steven Gerrard (ING), Xavi (ESP), Andres Iniesta (ESP), Sami Khedira (ALE), Sergio Busquets (ESP), Mesut Özil (ALE), Andrea Pirlo (ITA), Xabi Alonso (ESP)
Avançados: Mario Balotelli (ITA), Cesc Fabregas (ESP), Cristiano Ronaldo (POR), Zlatan Ibrahimovic (SUE), David Silva (ESP).
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 14:54

Julho 02 2012
O médio espanhol Andrés Iniesta, do Barcelona, foi eleito pela UEFA como o melhor jogador do Euro-2012.
Iniesta sucede ao companheiro Xavi, que tinha sido eleito o melhor no Euro-2008.
Os dois jogadores foram decisivos para que a seleção espanhola conquistasse os dois últimos europeus.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 14:47

Julho 01 2012
Com a participação de mais de 600 voluntários, o Estádio Olímpico de Kiev, na Ucrânia, foi o palco da cerimónia de encerramento do Campeonato da Europa, momentos antes do apito inicial para a final da competição, entre Espanha e Itália.
Perante cerca de 60 mil pessoas nas bancadas, os voluntários desenharam através dos próprios movimentos a perna de um jogador, as mãos do guarda-redes e a bola no fundo das redes de uma baliza. 
Surgiu então uma réplica do troféu e a cantora alemã Oceana a interpretar a canção oficial da competição Endless Summer. As bandeiras de todas as seleções participantes, incluindo a portuguesa, foram desfilando pela enorme lona azul, até que ficaram apenas as da Espanha e Itália. Iria começar a final, vitoriosa para os espanhóis, por contundentes 4-0.
Fonte: A Bola
/
/
   
publicado por Benfica 73 às 21:59

Julho 01 2012

O grupo feminista ucraniano da Fermen marcou presença em Kiev, no dia da final do Euro'2012, para protestar novamente contra o aumento da prostituição durante o certame e contra a provável presença do presidente bielorrusso no Espanha - Itália.

Fonte: Record
publicado por Benfica 73 às 12:08

Junho 29 2012
A UEFA confirmou hoje a nomeação de Pedro Proença para a final do Euro-2012 entre a Espanha e a Itália, encontro que está agendado para o próximo domingo, dia 1 de julho, às 19.45 horas no Estádio Olímpico de Kiev, na Ucrânia.
O árbitro português será auxiliado pelos compatriotas Bertino Miranda e Ricardo Santos, como assistentes, e Manuel de Sousa e Duarte Gomes, como árbitros adicionais. O turco Cuneyt Çakir, que dirigiu o Portugal-Espanha das meias-finais, será o quarto árbitro.
Proença, internacional desde 2003, torna-se assim o primeiro árbitro a dirigir no mesmo ano as finais da Liga dos Campeões e de um Campeonato da Europa de futebol.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 10:49

Junho 29 2012
Diz o povo que de génios e de loucos todos temos um pouco. Há até quem diga que Balotelli de louco tem muito. Mas esta noite o avançado italiano foi acima de tudo um génio à solta, marcando o primeiro golo do jogo de cabeça a corresponder bem à assistência de Cassano e pouco tempo depois deixava os transalpinos muito perto da final com um fulminante remate de fora da área que Neuer não teve a mínima hipótese de defender. 

Com dois golos de vantagem, os italianos sentiram-se confortáveis no jogo, responderam sempre ao jogo mais ofensivo dos alemães com perigosos contra-ataques e por três vezes estiveram perto de fazer o 3-0. Não o conseguiram e no minuto 90 o árbitro francês assinalou grande penalidade por mão de Balzaretti. Ozil não falhou e deu ponta de esperança aos germânicos.
Mas já não havia muito tempo e Itália acabou por chegar à final e demonstrar que pode muito bem surpreender Espanha no domingo, em Kiev.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 10:00

Junho 28 2012
Portugal poderá, afinal, ter um representante na final do Euro-2012. O árbitro Pedro Proença deverá ser indicado pela UEFA para dirigir a final do Campeonato da Europa, caso a Itália vença hoje a meia-final com a Alemanha.

O inglês Howard Webb, apontado como principal candidato a apitar o jogo do título, foi designado quarto árbitro do Alemanha-Itália desta quinta-feira e está, ao que tudo indica, definitivamente afastado da final. Alterações de última hora suscitadas, ai que tudo indica, pela entrada em cena do turco Cuneyt Çakir no Portugal-Espanha, da outra meia-final, que causou algum embaraço nas altas estruturas da UEFA.

A confirmar-se a presença na final, Pedro Proença terminará o Europeu da Polónia e da Ucrânia com quatro jogos depois de ter dirigido o Espanha-República da Irlanda e o Suécia-França, ambos da fase de grupos, e o Inglaterra-Itália, dos quartos de final.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 21:42

Junho 28 2012

Hoje a Alemanha e a Itália enfrentam-se na segunda meia-final do Euro’2012 e têm as namoradas de Mesut Özil e Alessandro Diamanti como musas inspiradoras. Aída Yéspica (à esquerda) é a companheira do médio alemão do Real Madrid e tornou-se conhecida após o concurso Miss Venezuela de 2002. Contudo, não se sabe bem por que seleção a manequim, de 29 anos, está a torcer. Aída já foi namorada do italiano Matteo Ferrari, com o qual tem um filho em comum, Aaron, de 3 anos. Mas se a venezuelana pode ter o coração dividido, o mesmo não acontece com Silvia Hsieh, companheira de Diamanti, que pode estrear-se como titular na partida de hoje. Nascida em Taiwan, emigrou aos 4 anos para Itália e é hoje apresentadora de televisão. Silvia e Alessandro casaram-se em 2008, e desde então o médio tem vindo a subir de rendimento, tendo hoje a oportunidade de mostrar o seu valor no Euro’2012. Será a arma secreta para a vitória italiana?

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 21:10

Junho 28 2012
Viveu-se um dia de pura emoção, sofrimento, esperança, ilusão, enfim, um sem fim de sentimentos naquela que foi a despedida de Portugal deste Europeu. De Norte a Sul do País, passando pela Polónia e Ucrânia, muitos foram os adeptos portugueses que não conseguiram esconder a desilusão da despedida da prova após as grandes penalidades.
Por outro lado estavam os adeptos espanhóis que viveram instantes de pura loucura após a grande penalidade de Fabregas que colocou a equipa espanhola na final da prova. A BOLA deixa-lhe aqui algumas imagens que provam alguns dos momentos que se viveram no Portugal-Espanha...
Fonte: A Bola
Adeptas
No
Mesmo
Do
Portugal,
Mediatismo
Após
Do
Portugal
Antes
Houve
publicado por Benfica 73 às 18:10

Junho 28 2012

Mais de 18 milhões de espectadores, concretamente 18,141 milhões, acompanharam através da televisão o desempate por marcação de grandes penalidades do jogo das meias-finais do Euro-2012 entre Portugal e Espanha.

A “lotaria”, que acabaria por sorrir a nuestros hermanos, foi a emissão televisiva mais vista de sempre no país vizinho, tendo obtido, de acordo com dados revelados pela agência Kantar Media, uma quota de 83,3 por cento.
Os 90 minutos regulamentares, transmitidos pelo canal Telecinco, tiveram uma audiência de 14,182 milhões de espanhóis, atingindo os 16,485 milhões durante o prolongamento.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 10:25

Junho 28 2012
Portugal caiu no Euro 2012. Mas caiu de pé e só no desempate por grandes penalidades é que a Seleção Nacional foi eliminada do Europeu. Fabregas apontou o «penalty» que qualificou a Espanha para a final do Euro 2012.
Na marca dos onze metros, Portugal não teve a fortuna que o acompanhou no Euro 2004 e no Mundial 2006. Após um teimoso 0-0 no final do prolongamento, Rui Patrício até defendeu a primeira grande penalidade, de Xabi Alonso, mas João Moutinho, de seguida, permitiu a defesa de Casillas.

Bruno Alves atirou à trave na quarta grande penalidade. Fabregas não falhou e qualificou a Espanha para a final do Euro 2012, onde aguarda a Alemanha ou a Itália. Cristiano Ronaldo nem chegou a intervir...
Portugal nunca foi inferior à Espanha. Soube sofrer, soube aguentar o ímpeto atacante espanhol e só faltou alguma felicidade para chegar à final. Não foi dos melhores jogos do Euro 2012. Longe disso. Uma primeira parte com duas equipas mais preocupadas em não cometer erros do que em arriscar. Resultado? Muitas faltas e poucas oportunidades de golo.
Paulo Bento apostou na pressão alta para impedir o futebol apoiado de uma Espanha que incluiu Negredo na equipa titular. Uma opção que ninguém compreendeu. A Seleção Nacional foi um bloco coeso a defender, mas raramente criou perigo. 

A toada do jogo manteve-se na segunda parte. As entradas de Jesus Navas, Fabregas e Pedro Rodríguez tornaram a Espanha mais perigosa e Portugal só conseguiu responder nos livres de Cristiano Ronaldo.
A melhor ocasião de golo surgiu no prolongamento, com Rui Patrício a negar o golo a Iniesta, Na segunda parte do tempo extra, o guarda-redes português voltou a negar o golo espanhol, desta vez a Jesus Navas.
A lotaria das grandes penalidades não saiu a Portugal. A Seleção Nacional está fora do Euro 2012, mas sai pela porta grande.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 08:36

Junho 27 2012

1.ª O hino nacional espanhol nem sequer tem letra, o que demonstra uma enorme falta de apetência lírica, coisa que em nós, portugueses, abunda em doses estupidamente invejáveis;


2.ª O nosso chefe de Estado não tem casos extraconjugais nem mata elefantes indefesos em África. Ou então, se o faz, esconde melhor que o espanhol;


3.º Nós não vamos lá com pseudo-empréstimos. Quando estamos no fundo, pedimos logo um resgate à séria. Não há cá “paninhos quentes”;


4.º Nós temos/tivemos (onde anda ele, por Deus?) o mestre Gabriel Alves, que alimentou o imaginário de inúmeros jovens amantes de futebol (eu incluído) e saiu do estrelato, tornando-se imagem de culto nas redes sociais. Os espanhóis têm quem? o Emilio Aragón, apresentador do “El Juego de la Oca”? Isso é do tempo em que a TVI ainda era da igreja;


5.º Os espanhóis choram a falta de David Villa e Puyol, que, coitadinhos, estão lesionados. Nós abdicámos do Bosingwa, do Ricardo Carvalho e de outros por opção e andamos todos contentes;


6.º A Espanha é uma monarquia e o rei não manda nada. Nós somos uma república e o presidente nada manda. Isto podia dar empate, mas nós ganhamos porque, se não gostarmos, mudamos. Ter rei é a mesma família para a vida toda. É quase como obras às 8 da manhã no nosso prédio, por muito que as detestemos, elas só vão embora quando quiserem. Ah, e as promessas de brevidade são apenas obras de uma retórica duvidosa.


7.º Os espanhóis vangloriam-se de ter o maior clube do Mundo, o Real Madrid, mas não descansaram enquanto não puseram um português a guiar a equipa e outro a marcar os golos. Coisa que até deu resultado.


8.º No Mundial’2010, fomos alvo de chacota de um escritor e 3.º guarda-redes da seleção espanhola, que escreveu as crónicas da glória da Roja na África do Sul (como é que ele sabe? Aquilo é escrito em perspetiva cavaleira? Do ponto de vista do banco? Só se for.) e disse que o Villa, autor do golo dos oitavos-de-final frente a Portugal, conseguiu furar os nossos 11 defesas. É pena o golo ter sido irregular. Ele do banco não deve ter visto. Bem, é o Reina, por isso…


9.º Em Espanha é preciso pagar substancialmente bem para se comer… bem (salvo num lindíssimo cantinho da Chueca, em Madrid, em que comemos até cair para o lado e só pagamos as bebidas. Abençoado seja aquele pedaço de Mundo. Os empregados são de Chaves. Se calhar é por isso). Aqui, em qualquer adega ficamos bem servidos por uma ninharia.


10.º Já não chega de futebol espanhol a ganhar?

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 16:06

Junho 27 2012

Eusébio não vai assistir ao Portugal-Espanha. O Pantera Negra vai ficar no Hospital da Luz até quinta-feira.

Eusébio deu, esta quarta-feira, entrada no Hospital da Luz, pelas 13h40, em "estado estacionário", após a viagem de avião desde Posznan, na Polónia, confirmou à agência Lusa fonte hospitalar.

"Está normal, em estado estacionário. Agora vai ser observado", acrescentou a mesma fonte.

Os responsáveis daquela unidade hospitalar lisboeta deverão fazer uma comunicação pública sobre o estado de saúde de Eusébio pelas 15 horas.

O antigo futebolista e embaixador da seleção portuguesa recebeu hoje de manhã alta do Hospital Josef Strus, em Poznan (Polónia), e seguiu para Lisboa num avião aero-médico, fretado pela UEFA.

Na chegada, seguiu diretamente em ambulância para o Hospital da Luz.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 15:14

Junho 27 2012
Chama-se Virginie Gervais, é uma modelo e atriz porno francesa, de 33 anos, e tem dado que falar neste Campeonato da Europa.
É que a modelo, que já fez capa da FHM, surge agora a fazer previsões dos resultados nos jogos do Euro-2012, qual polvo Paul, mas... usando o corpo. Caprice tem publicado fotos na sua conta do Twitter com os resultados dos jogos antes deles acontecerem. 
A verdade é que as previsões não têm sido certeiras, ainda que Virginie Caprice tenha acertado em cheio no resultado da Espanha contra a sua França (2-0).
Fonte: A Bola
Caprice
Otimismo
Onze
Nova
Alemanha
A
Os
Portugal
França
Na
Os
3-1
A
publicado por Benfica 73 às 00:51

Junho 27 2012
É recordação mais vendida de Donetsk, uma t-shirt com a frase: «Now I Fear Nothing. I've been to Donetsk» ( «Agora não tenho medo de nada. Estive em Donetsk») e curiosamente brinca com o sentimento de insegurança no país anfitrião do Euro2012, que tanta polémica causou antes do início da prova.
A ideia até surgiu antes da polémica. A designer Diana Berg queria apenas brincar com a imagem negativa de sua terra natal, mas o produto tornou-se um sucesso após a BBC ter emitido um documentário em que falava da insegurança e de Sol Campbell ter apelado aos adeptos para não irem ao Euro porque corriam o risco de «voltar para casa em caixões.
Para os ingleses que estiveram na cidade ucraniana a ver a seleção britânica jogar, comprar a t-shirt é quase uma obrigação.
Fonte: Maisfutebol
publicado por Benfica 73 às 00:23

Junho 26 2012

Natalia Siwiec é a modelo mais famosa e mais bem paga da Polónia. Foi descoberta pelos fotógrafos no Polónia-Rússia e rapidamente ganhou o estatuto de Musa do Euro-2012, um pouco o que se tinha passado com Larissa Riquelme no Mundial 2010, na África do Sul. 
Como curiosidade, Natalia fala português, depois de ter vivido três anos no Brasil, e promete estar no próximo Campeonato do Mundo. E nesta quinta-feira esteve no estádio de Varsóvia a apoiar Portugal, como demonstrou (com foto e tudo) na sua conta do twitter. 
«Por um lado acho bom ser comparada com Larissa porque ela é uma modelo fantástica. Por outro lado não gosto de ser comparada com ninguém. Sou Natália Siwiec. Simplesmente. Nós, as meninas polacas, somos muito quentes a atraentes», confessou, em português, ao canal de televisão brasileiro SporTV. 

Ver Fotos Aqui: http://www.maisfutebol.iol.pt/fotos/252059/1

Fonte: Maisfutebol

publicado por Benfica 73 às 09:52

Junho 26 2012
Itália segue em frente, Inglaterra volta a casa. E olhando para o que se passou durante a partida, estranho seria que não fosse assim. A «Squadra Azzurra» dominou todos os capítulos do jogo, rematou 35 vezes contra 9 dos ingleses, teve as situações mais perigosas, esteve sempre mais perto do golo e até no prolongamento empurrou os ingleses às cordas, procurando, durante o tempo disponível, chegar à vitória.

Sempre sob a batuta de Pirlo (e que jogão fez o médio, considerado homem do encontro), a Itália apresentou um futebol brilhante, por vezes rendilhado, mas sempre para a frente, procurando Cassano e Balotelli, avançados a quem faltou apenas a inspiração para marcar. Lá atrás tudo calmo, até porque, só Rooney assustava e muito, muito de vez em quando.


No final dos 90 minutos, sentia-se que era inusto a Itália não ter arrumado a eliminatória em tempo útil, mas os ingleses esfregaram as mãos e, no prolongamento, houve inversão de papéis. O cinismo, habitual nos transalpinos, mudou-se para Inglaterra que apenas defendeu durante os 30 minutos. Ainda assim, os azzurri estiveram perto de marcar, valendo quase sempre as mãos de ferro de Hart.
Na lotaria das grandes penalidades, houve génio de Pirlo que, «imitando» Postiga no Euro 2004, picou a bola para o centro da baliza, fazendo uma «maldade» a Hart, guarda-redes que caíu para o lado direito e ficou a assistir à magia do maestro italiano. Esse momento foi determinante, tendo o condão de baralhar Young que, logo a seguir, atirou à barra. Nocerino marcou no momento seguinte e Ashley Cole... permitiu enorme defesa de Buffon. Sobrou Diamanti que confirmou a vitória de Itália, justa, justíssima, mas demasiado tadria. E agora... a Alemanha que se cuide.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 09:01

Junho 25 2012

Uma prova longa como o Euro'2012 reserva sempre momento hilariantes. Confira uma seleção feita pelo canal holandês NOS.

Ver Vídeo Aqui: http://www.record.xl.pt/multimedia/videos/interior.aspx?content_id=764118

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 12:13

Junho 25 2012
O Itália-Inglaterra dos quartos de final do Euro 2012 foi resolvido nas grandes penalidades. A que mais ficou na retina foi a marcada por Pirlo.
Balotelli já tinha marcado para a Itália, Gerrard para a Inglaterra e chegou a vez de Pirlo marcar o seu penalty. O médio da Juventus e da seleção italiana avançou com confiança tal que bateu o penalty à Panenka ou, se quisermos, à Hélder Postiga no Euro 2004, também contra Inglaterra.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 00:24

Junho 24 2012
Duelo ibérico à vista. A Espanha será o último obstáculo de Portugal rumo à final de Kiev. Os espanhóis fizeram jus ao estatuto de campeões da Europa e do Mundo e derrotaram a França por 2-0. 

À sétima foi de vez. Depois de cinco vitórias e um empate em seis jogos oficiais, a Espanha conseguiu derrotar, pela primeira vez, a França. Num encontro que ficou aquém das expectativas, a turma de Vicente del Bosque - fiel a si própria - dominou os acontecimentos de início ao fim e alcançou um justo triunfo. 


Xabi Alonso, à passagem do minuto 19, deu o melhor seguimento a uma excelente jogada conduzida por Iniesta e com um golpe de cabeça mortífero, após cruzamento de Jordi Alba, fez o 1-0.
Depois do golo, a Espanha continuou mandona e poderia ter ampliado o marcador. E a França? À exceção de um livre direto cobrado por Cabaye aos 32 minutos, que obrigou Casillas a uma boa intervenção, pouco se viu em termos ofensivos da equipa de Laurent Blanc.
Na segunda parte e apesar das entradas de Nasri, Ménez e Giroud a França continuou a denotar enormes dificuldades em criar perigo junto à baliza adversária.
No dia em que comemorou o centésimo jogo com a camisola espanhola, Xabi Alonso, na cobrança de uma grande penalidade, dissipou toas as dúvidas e confirmou o triunfo espanhol.
O embate ibérico tem data e hora marcadas: quarta-feira, dia 27, às 19.45 horas, Portugal e Espanha decidem uma vaga na final de Kiev.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 17:50

Junho 24 2012
A Alemanha venceu, de forma clara, a Grécia, por 4-2 e está nas meias-finais do Euro-2012. O conjunto germânico podia ter conseguido um triunfo ainda mais volumoso, tantas foram as oportunidades criadas durante o encontro.

Os gregos tiveram alguma felicidade na parte inicial do encontro, perante o caudal ofensivo da Alemanha. Mas foram estancando as intenções dos alemães e a verdade é que o golo demorou a aparecer.
Lahm, num potentíssimo remate, abriu o ativo, aos 39 minutos. Parecia que o caso estava quase fechado – mas não foi bem assim. Samaras, no início do segundo tempo, fez o 1-1, num lance de contra-ataque que surpreendeu os alemães.

A equipa de Joachim Low não demorou a reagir: poucos minutos depois do empate, Khedira, num golo soberbo, repôs a justiça no marcador. A Alemanha resolveu a questão em pouco tempo, com mais dois golos, que repuseram a ordem natural das coisas. A Grécia ainda reduziu para 4-2, de grande penalidade, já nos minutos finais.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 11:05

Junho 22 2012
Autor dos golos do triunfo sobre a Holanda, Cristiano Ronaldo voltou a revelar-se decisivo no jogo com a Rep. Checa, apontando, de cabeça, o tento que apurou Portugal para as meias-finais do Euro-2012.
«Senti uma grande alegria. Fomos justos vencedores, jogámos melhor. No último jogo foram duas bolas ao poste, hoje mais duas... Mas o mais importante é a ambição e o bom espírito de grupo. Fiz mais um golo e estou feliz por isso», realçou o capitão, em declarações à RTP.
«O nosso percurso tem sido muito difícil. Cumprimos mais uma etapa. Vamos ver quem nos vai calhar [nas meias-finais]. A esperança é grande. Há que manter os pés assentes na terra e dar um passo de cada vez. O próximo jogo é para ganhar. O objetivo é ir à final», atirou, sem hesitar.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 11:39

Junho 22 2012
Já está! Portugal segue para as meias-finais do Campeonato da Europa. Sofrido? Em momento algum. A Seleção Nacional foi superior na quase totalidade do tempo (exceção, talvez, nos primeiros dez minutos), somando remates e oportunidades de golo, ficando a clara sensação de que, não fosse a fantástica exibição de Cech, poderia ter havido goleada em Varsóvia.

Durante anos falou-se no magnífico chapéu de Poborsky que, em 1996, mandou para casa mais cedo a equipa lusa. Momento mágico que perdurou durante anos a fio e recordada mais intensamente nos últimos dias, assim que se soube que a República Checa seria o adversário de Portugal nos quartos de final do Europeu.


Pois bem, está na altura de esquecer o chapéu de Poborsky e recordar, para a eternidade, a cabeça de Cristiano Ronaldo, qual matador, a voar na área checa para colocar Portugal entre as quatro melhores seleções da Europa. 

Os checos nunca mostraram argumentos para inverter a tendência da partida e preferiram, sempre, fechar-se atrás dos trinta metros em três linhas bem definidas que encurtavam os espaços a Portugal. Quase conseguiam os objetivos, leia-se, levar o jogo para o prolongamento. Esqueceram-se apenas, de uma coisa: Cristiano Ronaldo!
Portugal está de parabéns e, agora, aguardará, tranquilamente, pelo adversário das meias finais. Espanha ou França, um deles será o opositor. Mas a jogar assim... não há opositor que lhe meta medo...
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 08:43

Junho 22 2012
O selecionador da República Checa, Michal Bilek, não levantou qualquer dúvida em relação à vitória de Portugal, reconhecendo a superioridade da seleção portuguesa no encontro dos quartos de final do Euro 2012.
«Os portugueses foram melhores, mais fortes do que nós no plano futebolístico. O seu ataque é muito forte. O nosso guarda-redes Petr Cech fez algumas defesas importantes. Quisemos jogar com uma defesa sólida e contra-atacar, mas as forças começaram a faltar-nos durante a segunda parte. Os jogadores portugueses são muito rápidos e conseguem ser muito perigosos a criar situações no último terço do campo. Preparámo-nos cuidadosamente para travar Cristiano Ronaldo, mas é um jogador de grande qualidade e conseguiu concretizar a sua oportunidade», afirmou o checo em conferência de imprensa.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 00:03

Junho 21 2012
O capitão da Seleção Nacional foi novamente decisivo ao apontar o golo solitário da vitória de Portugal frente à República Checa (1-0).
O lance surgiu aos 79 minutos, com João Moutinho a cruzar e Cristiano Ronaldo a cabecear para o fundo das redes de Petr Cech, que, desta vez, não conseguiu fazer nada para travar o internacional português.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 21:49

Junho 21 2012
Chama-se Natalia Siwiec, nasceu na Polónia e é modelo de profissão. Nas bocas do mundo devido a um decote mais ousado que exibiu num jogo da seleção polaca no Euro-2012, a bela Siwiec torce pela vitória de Portugal na competição e confessa-se fã indefectível de Cristiano Ronaldo.

A tal ponto que Siwiec vai marcar presença esta quinta-feira nas bancadas do Estádio Nacional, em Varsóvia, para ver em ação o craque português no jogo com a República Checa.

«Os golos do Ronaldo foram fantásticos. Finalmente ele voltou a jogar como no Real Madrid», congratula-se a modelo, em declarações prestadas ao site brasileiro Globoesporte, a propósito dos tentos apontados por CR7 diante da Holanda.

Natalia Siwiec está convicta de que o capitão da Seleção Nacional deve ser considerado o melhor jogador do mundo.
«Ele quer ser perfeito e trabalha duro para ser quem é. Acho que merece ser eleito. E tenho a certeza que, se Portugal chegar à final, ele vai ter um papel muito importante», vaticina.
A admiração por Ronaldo, porém, não se esgota nas suas qualidades futebolísticas. 
«Ele é realmente muito bonito. Acho que poderia seduzi-lo, mas somos os dois comprometidos», observa.
Fonte: A Bola
Siwiec
Beleza
Natalia
«Acho
Nas
Apesar
Siwiec
É
Uma
publicado por Benfica 73 às 11:23

Junho 21 2012
A Suécia venceu a França, esta terça-feira, em Kiev, na última jornada do Grupo D. Ibrahimovic marcou um dos melhores golos do torneio. Larsson fez o 2-0.

O golaço de «Ibra» abriu caminho ao fim de uma série de invencibilidade francesa que durava há 23 jogos. A Suécia já estava de fora do Euro 2012, mas deixou uma excelente imagem na despedida. Ao invés, a França deixou fugir o primeiro lugar e, como castigo, encontra a campeã em título Espanha nos quartos-de-final.


O começo da partida foi um sério aviso para os gauleses, com Toivonen a falhar quase de baliza aberta. A França jogou pouco e o pouco que jogou fê-lo devagar, ante uma Suécia com orgulho ferido e sem nada a perder. Onde estava a grande França que venceu a Ucrânia? Não se viu...
A entrada de Wilhelmsson, na segunda parte, transformou o futebol da formação nórdica. A Suécia passou a atacar com mais perigo e contou com a inspiração de Ibrahimovic, um dos melhores jogadores do Mundo, autor de um dos grandes golos do Euro 2012. Um remate acrobático, de primeira, não deu hipótese a Lloris. Que pena Ibrahimovic ir já para casa...
A França acabou com quatro avançados, mas nunca conseguiu bater Isaksson. Perto do final, Sebastian Larsson concluiu um rápido contra-ataque e carimbou a vitória sueca.
Pedro Proença esteve bem tecnicamente, mas demorou a exibir o primeiro cartão amarelo, num jogo que, por vezes, foi agressivo de mais.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 10:39

Junho 20 2012
Em boa hora, dirá Roy Hodgson. O selecionador inglês, que arriscou ao convocar Wayne Rooney para o Europeu, incluindo-o no lote de 23 eleitos sabendo que, devido a castigo, só iria contar com o avançado do Manchester United na última jornada da fase de grupos, deu-se bem com o risco. É que Rooney jogou e... cumpriu, apontando o golo que valeu à Inglaterra o primeiro lugar no Grupo D, que lhe permite fugir à Espanha nos quartos-de-final (os ingleses vão medir forças com a Itália).

Ainda assim, a Inglaterra não ganhou para o susto e pode dizer-se que, além de Rooney, teve outro reforço... inesperado. É que, aos 62 minutos de jogo, Devic fez um golo que foi invalidado por Viktor Kassai. A bola ultrapassou a linha de golo mas o árbitro húngaro deixou seguir o lance.

De resto, a Ucrânia foi a equipa que dominou a primeira parte, com várias ocasiões para marcar, enquanto a Inglaterra só por uma vez esteve perto do golo. Rooney, pois claro, cabeceou ligeiramente ao lado. Seria o aviso para o que chegou logo no início da segunda parte, aos 48 minutos. E se Rooney mereceu o golo, Gerrard ainda mais. Foi do médio do Liverpool e capitão desta seleção a jogada brilhante pelo corredor direito, tirando os adversários do caminho e cruzando para o golo do avançado do Manchester United, perante uma falha de Pyatov, que ficou mal na fotografia da despedida.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 22:41

Junho 20 2012
publicado por Benfica 73 às 12:22

BENFICA 73
Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


comentários recentes
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...
Tanto quanto narra a história a Cinderela saiu ven...
Fosse eu a tratar deste assunto e se este está a d...
Semeaste muitos ventos ó nalguinhas! Agora, aguent...

contador visitante