Junho 02 2016

O Anderlecht deslocou-se a Lisboa para colocar ‘ponto final’ no dossiê Djuricic. Os belgas pretendem manter o sérvio no plantel, mas não ativando a cláusula de opção, fixada nos oito milhões de euros.

A imprensa belga afirma que Herman van Holsbeek, diretor desportivo do clube, esteve em Lisboa, onde discutiu com Luís Filipe Vieira a hipótese de renovar o empréstimo do jogador, mas sob novas condições.

Em cima da mesa estará a renegociação da cláusula de compra, que poderá baixar para os quatro milhões de euros, mas, em contrapartida, o Anderlecht inclui um jogador no ‘pacote’.

Esse jogador é Samuel Bastien, médio de 19 anos que esteve cedido aos italianos do Avellino e, nas passadas semanas, foi apontado ao… Sporting.

A mesma publicação adianta que o Benfica está há muito interessado no jogador, algo que o Anderlecht pretende usar a seu favor para manter Djuricic.

Fonte: Noticias ao Minuto

publicado por Benfica 73 às 09:39

Fevereiro 26 2016

Depois das polémicas declarações à revista belga Sportfoot Magazine, o médio Filip Djuricic incorre na possibilidade de vir a ser duramente multado pelo Benfica, clube com quem ainda está contratualmente ligado.

O sérvio criticou a forma como foi tratado na Luz e contou alguns episódios, nomeadamente com Rui Costa, com quem se desentendeu. Djuricic revelou ainda que foi incitado a deixar o Benfica, logo no início desta temporada.

Conforme escreve o jornal Record, as declarações do sérvio não caíram bem aos responsáveis 'encarnados', que agora podem multar o jovem jogador, visto que apesar de estar cedido ao Anderlecht, o Benfica ainda paga parte do ordenado de Djuricic.

Perante este cenário, regressar à Luz está praticamente fora de questão, até por vontade do jogador, tendo o médio uma opção de comprada fixada nos oito milhões de euros.

Fonte: Noticias ao Minuto

publicado por Benfica 73 às 10:03

Dezembro 22 2015

Filip Djuricic está suspenso e sob a alçada disciplinar do Benfica, depois de ter discutido com Rui Costa, administrador da SAD encarnada, no final do jogo com o Rio Ave.
Noticia A BOLA esta terça-feira que o médio sérvio está insatisfeito com a escassa utilização na equipa de Rui Vitória, pelo que pretende deixar a Luz já na reabertura de mercado de transferências, em janeiro.
O processo disciplinar irá agora decorrer, e pode resultar numa multa.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:30

Junho 18 2015
 
O Benfica está perto de chegar a acordo com o Trabzonspor para a transferência de Filipe Djuricic, de acordo com o canal de televisão turco 61 Saat. O clube de Trabzon ficará com o sérvio por empréstimo durante a próxima temporada, no final da qual terá opção de compra.

A notícia salienta que o Trabzonspor também estava interessado em Pizzi, mas a possibilidade de garantir o médio ofensivo através deste modelo de negócio será mais vantajosa em termos de gestão.

Djuricic, cujo contrato com o Benfica termina em junho de 2018, esteve emprestado ao Southampton em 2014/15, mas o clube da Premier League decidiu não acionar a opção de compra.

O Benfica contratou Djuricic ao Heerenveen em 2013, numa transferência registada por 8 milhões de euros.

 

“O Djuricic é um grande talento do futebol sérvio, é um jogador de topo. E por isso quer jogar num clube de topo e ele tem contrato com um desses clubes. Se não for possível ficar no Benfica, então terá de ser encontrado outro clube do mesmo nível”, referiu o representante do jogador, Oliver Cabrera.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 18:15

Março 05 2015
 

O sérvio de 23 anos, por quem as águias pagaram 6 milhões de euros, não esconde desilusão pela época na Luz. Admira Rui Costa e diz que Jorge Jesus era exceção.


RECORD – Esperava ser emprestado, após um ano no Benfica?

DJURICIC – Para lhe dizer a verdade, não. Pensava ficar por um longo período. Obviamente, para jogar com regularidade e ficar para um futuro certo. Mas devo dizer que estou feliz no Southampton.


R – Assinar pelo Benfica foi um erro?

D – É claro que estou desiludido pela temporada no Benfica. Não foi a ideal e saí, por empréstimo. Principalmente porque escolhi o Benfica entre dez outras opções. Mas, desde o início, só quis o Benfica. Quando soube que o clube era uma opção, só quis ir para lá. Ainda é difícil dizer se foi um erro. Quem sabe o que pode acontecer no futuro. O Benfica era o que queria, mas até agora as coisas não aconteceram como planeei.


R – Qual era o seu objetivo?

D – Queria jogar. Precisava de um grande clube para jogar, para ganhar experiência, para ser parte importante da equipa e somar minutos em campo...


R – O que é que lhe prometeram?

D – Sinto que Rui Costa me queria. Ele demonstrou-o. No início, não foi tão mau. Joguei e a equipa começou bem a temporada. Mas, no final, não ficaram satisfeitos comigo. O treinador não confiava em mim. Não tinha fé em mim. Os adeptos, todas as outras pessoas no clube, as pessoas à volta do clube… Todos acreditavam em mim, à exceção do treinador. Mas o que se pode fazer perante isso? No final, não foi como me prometeram, para ter uma oportunidade.


R – Mas jogou de vez em quando, certo? Ou atuando 60 minutos ou entrando no final dos jogos…

D – É disso que estou a falar. Realizei pouco mais de 20 jogos, mas não tinha continuidade na equipa. Estava no relvado um jogo, seguiam-se alguns em que não entrava ou ficava na bancada e depois entrava alguns minutos no final… Precisava de um pouco mais de apoio.


R – Não teve culpa nisso, também?

D – Claro! Olho para mim em primeiro lugar. Quando valorizo algumas coisas, olho primeiro para o espelho. Sou o mais culpado. Era um problema, com certeza, mas nunca ninguém chegou junto de mim para me dizer: “Filip, tens de mudar isto ou aquilo… Não gostamos disto, consideramos que tens de fazer aquilo.”


R – Nunca lhe explicaram qual era o problema?

D – Sim, conversámos… Mas eles diziam que estava a trabalhar no duro e que as coisas iriam melhorar. O treinador disse-me isso, os dirigentes também.


R – É verdade que é em Rui Costa em quem mais confia?

D – Com certeza! Ele fez o mais importante para ir e sentia que gostava de mim como jogador e como pessoa. O que motivou a minha decisão de ir para o Benfica foi uma reunião com ele. Respeito-o muito.


R – Perdeu algum treino? Esteve lesionado?

D – Nos últimos dois anos, não perdi um minuto sequer de treino. Isso nem se discute. Estive em todos os treinos nos últimos 24 meses.


R – Pela suas palavras, lamenta imenso o que se passou...

D – O Benfica ganhou o campeonato, as taças e jogou a final da Liga Europa. Fiquei feliz por fazer parte dessa equipa. Não importa se a minha participação foi grande ou se era um jogador importante. É melhor ser suplente numa equipa de sucesso do que numa que não é tão boa. O Benfica desempenhou um papel importante nessa época. Eles foram bons.


R – Então, qual foi o problema, sem contar que esperava mais confiança nas suas qualidades?

D – Quando o Benfica me contactou, pensei que realmente precisava de mim. Depois disso, durante a época, senti que a equipa não precisava de mim e não entendia por que me contrataram, se era assim. Tudo começou bem, o Benfica pagou muito dinheiro por mim, treinámos muito bem, gostei da Liga, dos jogadores, do clube, do país, de Lisboa… Mas, no final, ficou demonstrado que não precisavam de mim.


R – Deixou o Benfica e, em janeiro, o Mainz. Isso não mostra que não tem qualidade suficiente?

D – Não saí porque não era bom o suficiente. Em Mainz, não me adaptei, por isso não posso culpar ninguém. Aqui, em Southampton, encontrei um ambiente em que me respeitam. Acho que vou melhorar.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 11:43

Janeiro 30 2014
A reta final do mercado de transferências pode fazer chegar à Luz uma proposta do Newcastle para a contratação de Filip Djuricic.
Ulisses Santos, representante do extremo sérvio, confirma o interesse dos ´magpies´ no jogador.
«Sim, as notícias sobre o Newcastle são verdadeiras. Tenho falado com Alan Pardew [treinador da equipa inglesa] durante esta semana. Vamos ver o que acontece até ao final do dia de amanhã [sexta-feira]», disse o empresário, citado pelo One World Sports.
De acordo com a Imprensa inglesa, o clube da Premier League poderá oferecer 10 milhões de euros pelo concurso do número 10 dos encarnados.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 21:28

Janeiro 21 2014
O Celtic deve tentar, nos próximos dias, a contratação de Filip Djuricic, admitindo-se, na Escócia, que pode avançar com uma proposta oficial ao Benfica no valor 6 milhões de libras (cerca de €7,3 milhões) até ao final do mês. 

O médio de 21 anos é uma paixão antiga dos campeões da Escócia, que acompanham a carreira do internacional sérvio há largo tempo. Djuricic tem impressionado os observadores do Celtic desde que jogava no Heerenveen - os escoceses continuaram a acompanhar a carreira do sérvio na Luz, entendendo, agora, que a pouca utilização no Benfica pode abrir uma janela de oportunidade para que se concretize a transferência. 

O Benfica contratou Djuricic, no verão, por 6 milhões de euros, mas desde cedo se percebeu que adaptação à Luz não seria fácil. O internacional sérvio assumiu-se como número 10, declarou-se preparado para substituir Pablo Aimar, mas Jorge Jesus considera que o jogador é um nove e meio. 

Depois de ter arrancado a época a titular, no jogo da primeira jornada com o Gil Vicente, e até de ter assinado um golo frente ao Anderlecht, no arranque da Champions, Djuricic teve cada vez menos oportunidades. Nos últimos 11 jogos, foi utilizado apenas duas vezes, uma contra o Gil Vicente (28 minutos), para a Taça de Portugal, e outra contra o Leixões (titular e autor de um golo), para a Taça da Liga.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 08:42

Novembro 13 2013
Filip Djuricic, médio-ofensivo de 21 anos, integra a convocatória de Sinisa Mihajlovic para os dois jogos particulares da Sérvia, o primeiro no dia 15, frente à Rússia, no Dubai, e o segundo a 19, diante de uma equipa de jogadores sérvios escolhida pelos jornalistas locais, que terá lugar em Uzice, no país natal do jogador.

O número 10 do Benfica, eleito na época passada o melhor jogador do Heerenveen e o terceiro melhor da liga holandesa, tendo integrado o onze ideal da prova, foi ontem nomeado para falar à Imprensa sérvia e acabou por referir-se ao momento que vive na Luz, que continua a não ser o mais desejado: «Não joguei a última partida, o derby com o Sporting, mas fiquei feliz por termos ganho a partida. A situação não é boa, mas vou dar o meu melhor para entrar na luta e, no futuro, convencer o treinador.»

Djuricic recordou, também, uma questão relacionada com declarações que proferiu em setembro, pouco depois da vitória da Sérvia sobre o País de Gales (vitória, por 3-0, com um golo de Lazar Markovic, em Cardiff, em jogo respeitante ao apuramento para o Campeonato do Mundo de 2014) e que lhe trouxe dissabores: «Nada posso dizer sobre o Benfica. Da última vez, depois do jogo com o País de Gales, tive um problema. Em princípio, por nada que tivesse dito sobre o clube, simplesmente, eles têm essa atitude, se calhar por alguma má experiência no passado. Ainda assim, a Imprensa em Portugal é estranha.»

Na altura, 11 de setembro, Djuricic admitia que não esperava encontrar-se na situação que vivia no Benfica, sobretudo porque jogara, nessa partida com os galeses, os primeiros 90 minutos em quatro meses, e afirmava que essa questão deixava marcas. 
Por essa altura, o jogador disse igualmente que iria continuar a trabalhar e a lutar, no clube e na seleção, intenção que reafirma agora, dois meses depois.
Ontem, o herdeiro da camisola de Pablo Aimar abordou ainda as vantagens de trabalhar em Lisboa com sete compatriotas - Lazar Markovic, Sulejmani, Matic, Fejsa, Mitrovic, Uros Matic e Filip Markovic. «Somos muitos, temos de manter essa situação. É mais fácil do que quando estava na Holanda ao serviço do Heerenveen», finalizou Djuricic. 
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 11:49

Novembro 01 2013
Filip Djuricic, 21 anos, chegou ao Benfica, nota a publicação sérvia Mozzart Sport, com a fama de ser um dos melhores jogadores da Liga holandesa e com o estatuto de jogador de seleção, mas o começo promissor no clube e a expectativa sobre o talento dele estão por confirmar. 
Soma apenas seis jogos. O médio que herdou a camisola 10 de Aimar e que em três épocas no Heerenveen marcou 26 golos e ofereceu 28 em 111 jogos conta que a adaptação ao Benfica «não foi verdadeiramente difícil», porque em Lisboa encontrou «mentalidades e comportamentos» idênticos aos da Sérvia e um «futebol semelhante». 

Apesar disso, reconhece que «há grande pressão no clube», o que não acontecia na Holanda. Por outro lado, a mudança para a Luz obrigou-o a mudar. «O Benfica joga com dois avançados. Neste momento, estou a lutar por um lugar na equipa como segundo avançado. O treinador não me vê noutra posição. Por agora, este é o meu pensamento. Estou satisfeito», disse o criativo sérvio, consciente de que a nova aventura está nos primeiros capítulos: 

«Não posso olhar para trás. Tenho de ser paciente.» Djuricic sabe que o «Benfica tem grandes ambições e procura a excelência», por isso promete «trabalhar todos os dias para melhorar».
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 13:36

Outubro 14 2013
Sétima época de sénior, sétima época sem usar o número desejado, mais uma vez adiado o sonho de Nicolás Gaitán em vestir a camisola 10. Se houve momento em que o jogador argentino esteve perto de usar o mítico duplo dígito foi neste verão, após a saída de Pablo Aimar, mas a promessa feita a Djuricic impediu a concretização dos anseios do esquerdino de 25 anos.

Ao que A BOLA apurou junto de fonte próxima do jogador, Gaitán chegou a pedir aos encarnados para trocar o 20 pelo 10 vago com a partida do compatriota El Mago. Apesar de a SAD ter entendido os anseios de Nico, havia, no entanto, a garantia apresentada ao internacional sérvio quando ele se comprometeu com os encarnados, com a época 2012/13 ainda a decorrer.
Esse argumento teve, aliás, alguma importância no momento de Djuricic trocar o Heerenveen (Holanda) pelo Benfica. Não foram apenas os €6 milhões, mas também a certeza de que iria ser o sucessor de Aimar na Luz, no número e na posição ocupada em campo - embora a realidade tenha mostrado que apenas o primeiro objetivo foi concretizado, uma vez que Jorge Jesus não considera Djuricic um 10, antes um «nove e meio». 

um dos «exilados»? 
Esperar por um número não é uma realidade nova para Gaitán. No Boca Juniors, onde foi formado, o esquerdino teve sempre à frente o ídolo dele, Juan Roman Riquelme, cuja diez no equipamento inspirado na bandeira da Suécia era (e ainda é) uma instituição tão intocável quanto Eva Perón. Respeito, portanto, o mesmo que teve quando chegou ao Benfica, em 2010, e encontrou Aimar - ficou com o 20 (10 + 10), que pertencera a Di María.

O desejo de Gaitán não se estenderá apenas a um número. Porque apesar de já ter dito sentir-se bem nas alas (na esquerda ou na direita), o internacional argentino nunca escondeu a vontade de liderar a equipa. 
Chegou a fazê-lo algumas vezes, mas a famosa «ideia de jogo» de Jorge Jesus nos últimos anos pressupõe um 10 com maior proximidade ao ponta de lança e que faça golos, nem que para isso tenha de obrigar um dos avançados a jogar mais recuado (Lima). E em matéria goleadora Gaitán apresenta números modestos: 18 remates de sucesso em três épocas.

O homem dos golos bonitos e que na Argentina tinha a rebeldia tática, proibida na Europa, parece ser caso clássico da morte do mediapunta anunciado por Jorge Valdano: «Um jogador que parava durante o jogo tinha um grande estatuto. Esse jogador está hoje a desaparecer. Veem-se relegados para o banco ou exilados como falsos extremos agarrados à linha. Parece que se procura uma posição onde incomode menos.» 
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 11:03

Setembro 12 2013
Filip Djuricic está de regresso a Lisboa, depois de ter estado em ação pela seleção da Sérvia, ante Croácia (1-1) e País de Gales (3-0). Antes de voltar à capital portuguesa, o jogador falou à Imprensa do seu país, lamentando o facto de não jogar os 90 minutos de uma partida há mais de quatro meses.

«Estou a passar por situações novas. Não pensava estar nesta situação no Benfica. Em Cardiff, joguei pela primeira vez 90 minutos nos últimos quatro meses. Isso deixa marcas, mas vou continuar a trabalhar e a lutar, no clube e na seleção», desabafou Djuricic, citado pelos media sérvios.

O último jogo completo do reforço dos encarnados data de 5 de maio, curiosamente na despedida do Heerenveen - contra o Utrecht o internacional sérvio fraturou duas costelas mas aguentou-se até ao apito final. 

Nas primeiras três jornadas do Campeonato português, Djuricic entrou apenas nos dois primeiros compromissos, contra o Marítimo, no Funchal, e contra o Gil Vicente, na Luz - no primeiro foi titular e substituído ao intervalo, por Rodrigo; no segundo entrou aos 68 minutos para o lugar de Rodrigo. No derby com Sporting, em Alvalade, não saiu do banco de suplentes.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 13:37

Agosto 18 2013
Filip DJuricic, Miralem Sulejmani e Bruno Cortez preparam-se para se estrear, hoje, em jogos oficiais, com a camisola do Benfica na condição de titular. Os dois primeiros beneficiam da ausência, por lesão, de Lazar Markovic e Eduardo Salvio, respetivamente, enquanto o brasileiro foi a primeira aposta para a lateral-esquerda, à frente de Melgarejo e de Sílvio.

São estas as principais novidades da equipa na estreia para a Liga, hoje, com o Marítimo (17.45 horas), no Estádio dos Barreiros. 

Confirmaram-se os receios de Jorge Jesus - Lazar Markovic e Salvio falham o primeiro jogo da Liga. O sérvio lesionou-se na perna esquerda, terça-feira, na seleção, e não recuperou a tempo, enquanto Salvio continua diminuído fisicamente depois de ter sofrido um traumatismo na perna esquerda com entorse no tornozelo a 27 de julho, com o Nice. São as baixas que obrigam a mudança de planos do treinador. 

Djuricic lutava por um lugar na equipa com Markovic. Foi assim na pré-época, com ambos a serem utilizados atrás do homem mais avançado, que, no Barreiros, deve ser Lima. O criativo de 21 anos começou três jogos de preparação no apoio ao brasileiro. Já Sulejmani apresentou-se sempre como alternativa a Salvio, até o argentino se ter lesionado. Nos últimos três particulares, foi titular duas vezes na ala direita. 
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 12:04

Julho 06 2013
Jorge Jesus diz que Djuricic não chega ao Benfica para colmatar o lugar deixado vago por Pablo Aimar, tão-pouco para fazer esquecer o jogador argentino.
«São jogadores completamente diferentes. Aimar é um número dez, Djuricic não. Djuricic é um Saviola, é um segundo avançado. Nada tem que ver com Aimar», explicou o treinador, em entrevista à Benfica TV.
Para Jorge Jesus, el mago «era um talento, um jogador acima da média».
«Ele dizia-me: ´Não tive a sorte de ser trabalhado por ti quando tinha 24 anos`», contou.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 22:09

Julho 03 2013
Filip Djuricic está encantado. Encantado com a realidade que encontrou no Benfica e rendido à dimensão do clube encarnado.
«Está a ser fantástico. É tudo novo, colegas, equipa técnica, clube, ambiente e estou muito contente por ter começado a trabalhar. O Benfica tem grandes instalações e condições, é fantástico trabalhar num clube destes. Percebe-se que é um clube enorme», exultou o médio sérvio, em declarações à Benfica TV.
O jovem jogador, de 21 anos, treinou-se esta terça-feira pela primeira vez no relvado da Luz.
«Foi bom correr pela primeira vez no Estádio. É enorme. Foi uma sensação boa, consigo imaginar o Estádio cheio. Tudo está a ser fantástico e agora tenho de trabalhar para melhorar», rematou.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 07:47

Junho 15 2013

O médio Filip Djuricic, que esta quarta-feira foi oficialmente apresentado como mais recente reforço do Benfica, falou ainda dos outros sérvios que integrarão o plantel dos encarnados, destacando a qualidade de Lazar Markovic.

"O Sulejmani recordo-me de ter chegado ao Ajax numa transferência de valor elevado. Quanto ao Markovic, é a maior promessa do futebol sérvio", frisou, em declarações à Benfica TV.

Além do duo referido, Djuricic falou ainda de Matic, um jogador que se revelou importante para a escolha do ex-Heerenveen. "Conheço-o desde pequeno. Estudámos juntos na mesma escola. Conheço-o a ele, assim como a sua família. É claro que falámos e percebi que encaixo bem aqui, com as novas pessoas e o novo estilo de vida e de futebol. Foi, igualmente, uma vantagem na hora de decidir".

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:52

Junho 14 2013

21 anos, 1,81 metros e 73 quilos. Estes são apenas alguns dados de Filip Djuricic, reforço do Benfica apresentado esta quarta-feira. O internacional sérvio, conhecido por Cruyff dos Balcãs, será o substituto para Pablo Aimar na posição de 10 e assinou por cinco épocas. Record avançou com a notícia a 15 de fevereiro e os encarnados confirmaram o negócio à CMVM a 31 de maio.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 20:11

Junho 14 2013

publicado por Benfica 73 às 11:24

Junho 13 2013
Em entrevista à Benfica TV, após a formalização do contrato que o vai ligar ao clube da Luz por cinco temporadas, Filip Djuricic, ex-Heerenven, disse que quer singrar no clube português e salientou que não pensa numa futura transferência para um campeonato de maior visibilidade.

«Não tive quaisquer dúvidas na decisão de vir para o Benfica. Estes cinco anos vão ser essenciais para evoluir como jogador. Vou ajudar a equipa e melhorar como jogador. Não penso noutros voos, estou concentrado no meu novo clube. Já tinha ouvido falar que o Benfica pratica um futebol ofensivo, em que o número 10 é importante. Jogadores como Pablo Aimar e Rui Costa tiveram esse papel. Sei que este é um clube com grande tradição e grande historial, e espero poder fazer história. Estou muito orgulhoso de ter vindo para o Benfia», afirmou Djuricic.

O internacional sérvio, que se descreveu como «um jogador criativo» que gosta de se «sentir à vontade para jogar», confirmou que tem uma boa relação com os conterrâneos Miralem Sulejmani e Lazar Markovic, que recentemente se transferiram para o clube da Luz.

«Conheço os dois jogadores porque tive a oportunidade de jogar com eles nas seleções jovens. O Sulejmani foi para o Ajax numa transferência de valores elevados, e o Markovic é provavelmente a maior esperança do futebol sérvio. Conheço o Nemanja Matic desde pequeno, porque estudámos na mesma escola, e é claro que falei com ele. Como o Matic, também me vou encaixar bem neste país, com novas pessoas e um novo estilo de vida», notou o jovem jogador, de 21 anos.

Oriundo do campeonato holandês, no qual jogou durante três anos, Djuricic não tem dúvidas de que está prestes a conhecer uma liga mais competitiva: «Os principais clubes portugueses estão num nível superior aos clubes holandeses. O futebol português é parecido com o espanhol, enquanto o holandês se assemelha mais ao belga. Em geral, penso que o futebol português é superior.»
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 14:12

Junho 13 2013
Filip Djuricic já teve oportunidade de conversar com Jorge Jesus e ouviu da parte do treinador do Benfica palavras de confiança.
«Que tenha sorte. Está num grande clube e acreditamos muito nele», foram as palavras dirigidas por Jorge Jesus a Djuricic, contratado ao Heerenven e que foi esta quarta-feira oficializado como novo jogador do Benfica, tendo assinado contrato válido até junho de 2018.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 11:05

Junho 13 2013
Há muito que era do conhecimento público, mas só esta quarta-feira o Benfica oficializou a contratação do médio-ofensivo sérvio Filip Djuricic, proveniente dos holandeses do Heerenven.
O jogador, de 21 anos, assinou contrato válido por cinco épocas, ou seja, fica vinculado ao clube até junho de 2018.
O Benfica não revelou o valor que pagou ao Heerenven pela transferência.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 08:24

Junho 03 2013
Filip Djuricic terá pela frente um treinador cuja exigência já é conhecida além fronteiras. Os gestos, a pose, a linguagem fazem do treinador português um «entusiasta», na opinião do internacional sérvio. Com muitos risos e lançando uns olhares cúmplices ao pai, que se encontrava junto a ele, o reforço do Benfica lembrou: «Já tive treinadores como ele no passado. Mas agora sou mais inteligente e maduro e sei lidar melhor com treinadores assim.» 

Percebe-se, pois, que houve experiências difíceis anteriores. De acordo com o ex-jogador do Heerenveen, é tudo uma questão de «adaptação» sobre os métodos de Jorge Jesus, frisando o jogador de 21 anos que o técnico é «conhecido por potenciar jogadores». «Há muitos e bons exemplos disso», salientou, adiantando: «As questões pessoais é o menos importante, o profissionalismo acima de tudo.» 

Questionado se gostaria de se mais um dos talentos trabalhados para exportação, Djuricic encolheu os ombros: «Porque não? O Benfica já vendeu jogadores para grandes clubes.»
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 10:41

Junho 02 2013
O dinheiro conta, claro. Mas não é tudo. O internacional sérvio garante que tinha outras propostas mas a escolha do Benfica deveu-se a uma questão mais pura: a qualidade do seu futebol. Quer esquecer o final da época 2012/13 e pensar já em 2013/14. Com um objetivo bem definido: «Quero ser campeão.»
- Estava no ArenA de Amesterdão quando viu o seu compatriota Ivanovic marcar um golo pelo Chelsea e destruir o sonho do Benfica em vencer a Liga Europa. O que sentiu naquele momento? 
- Um golo do meu colega de seleção... Senti uma enorme pena. Fiquei logo com medo porque foi um canto estúpido: o lateral-direito do Chelsea enviou a bola para longe, pensou-se que a bola iria para fora, mas Ramires chegou a tempo e chutou-a contra um jogador nosso. Logo ali disse a um amigo: ‘Não, outra vez não! É impossível!’. É incrível em sete dias perder dois jogos no último minuto. 
- O facto de ter visto aquele jogo na condição de futuro reforço do Benfica foi o suficiente para sentir alguma dor? 
- Nem sei o que senti porque foi um choque, nem acreditava. Tinha visto o jogo com o FC Porto, depois seguiu-se a final… Mas temos de encarar isto como parte do futebol e seguir em frente. 
- Teve a oportunidade de ver os adeptos em ação pela primeira vez. O que achou? 
- Eu estava na parte destinada aos adeptos do Benfica. Foi um momento triste porque vi muita gente a chorar. Mas fiquei a saber o que significa um troféu daqueles para os adeptos do Benfica. Quem sabe se não vencemos na próxima época… 
- Que consequências provocarão o final de época do Benfica? 
- Há que ver um lado bom: não vencemos o campeonato há três anos e, para mim, será um prazer jogar num clube que terá ainda mais vontade de ser campeão. Esta é a prioridade, acho, do Benfica para a próxima época: ganhar o campeonato. Escolhi ir para o Benfica porque quero ganhar, pois até agora joguei num clube com menos ambições, o Heerenveen. A pressão será maior, tudo será em grande, isso já eu sei, mas jogo futebol justamente por causa disso. Estou ansioso por começar. 
- Qual foi a primeira coisa que lhe veio à cabeça quando assinou pelo Benfica? 
- Entusiasmo. Eu tive de escolher entre várias propostas que me surgiram. 
- Foram muitas? 
- Sim. Partia para o meu último ano de contrato e o preço de mercado desceu. Estudámos o que tínhamos em mãos e decidimos pelo Benfica. 
- O que pesou na decisão? 
- Decidi-me pela equipa que melhor joga futebol, de princípio ao fim. Se tivesse de escolher entre o Chelsea ou Benfica escolhia sempre o Benfica pelo estilo do futebol que joga. Mesmo que o Chelsea seja um clube maior. Mas eu quero jogar esse futebol. 
- Que futuros colegas lhe levam a pensar: ‘com aqueles vou dar-me bem’? 
- A equipa toda! Desde o guarda-redes até ao avançado, todos jogam bom futebol, todos sabem o que fazer com a bola. Não posso apontar apenas um ou outro porque não tenho o conhecimento perfeito da equipa, mas pelos jogos que vi, percebo que todos os jogadores querem jogar futebol e isso é incrível. Quero fazer parte de uma equipa dessas. 
- Está preparado para substituir Aimar? 
- Estou preparado para grandes coisas, é o que sempre pensei quando comecei a carreira. Ser futebolista é tentar de subir de nível, de forma constante. Vou para um clube maior e sei que terei outras responsabilidades. Sei que serei o substituto de Aimar. Por um lado é uma grande pressão, por outro é um prazer. Mas o prazer de substituir uma lenda será maior que a pressão. 
- Assume-se como um clássico número 10? 
- Sim. É a posição onde melhor me sinto. Já joguei como segundo avançado ou descaído para uma das alas, mas sou um número 10. O facto de o Benfica ter a tradição de jogar com um número 10 foi outro dos fatores que me levaram a escolher o Benfica. Aimar vai-se embora, mas há Gaitán. Antes houve outros… 
- ... como Rui Costa. 
- Espero vir a ser como ele. Sou um 10 como ele foi, tenho características parecidas às de Rui Costa. Sei que ele já me elogiou e quero retribuir. Fiquei muito feliz por ele ter dito boas coisas sobre mim. 
- Matic é seu compatriota e amigo. O que ele lhe disse?
- Falei com ele antes de assinar pelo Benfica. Somos amigos, jogámos na mesma escola de futebol quando éramos miúdos, apesar de ele ser três anos mais velho que eu. Falei com ele algumas vezes, ele aconselhou-me e disse-me: ‘És um jogador com condições para jogar aqui, tens de vir’. Depois foi mais fácil dizer sim ao Benfica.
- Diz que o tipo de futebol praticado foi fundamental para a sua escolha. Mas alguma vez pensou no Benfica como um trampolim, tendo em conta o histórico do clube em vender jogadores para clubes de maior poder financeiro? 
- Não. Quando tomamos uma decisão pensamos em vários aspetos: futebolístico, o tipo de clube, o tipo de adeptos, a questão financeira, obviamente, e a vida do país e da cidade. Portugal é um ótimo país para viver e tudo isso contribuiu. Foi, por isso, fácil chegar a acordo. 
- Acha que vai demorar a adaptar-se? 
- Não quero esperar, pretendo adaptar-me o mais rapidamente possível e entrar de imediato na dinâmica da equipa. 
- A final da Liga dos Campeões da próxima época é no Estádio da Luz. Imagina-se lá? 
- Podemos sempre sonhar, os adeptos também. Mas o Benfica não vence campeonato há três anos e ganhar essa competição será o principal objetivo. Mas é claro que gostaria de jogar uma final pelo meu novo clube, especialmente na Luz. 
- Já traçou algum objetivo pessoal? O que será, para si, um bom começo? 
- Não gosto de falar sobre os meus objetivos pessoais, quero adaptar-me o mais rápido possível e depois veremos como corre. O que mais desejo é vencer títulos no final da época.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 12:04

Junho 01 2013
O Benfica, que ainda não tinha anunciado de forma oficial a contratação do sérvio Filip Djuricic, acabou por fazê-lo de outra forma.
Os encarnados assumiram a contratação do jogador do Heerenveen no relatório intercalar da atividade do terceiro trimestre da SAD, enviado à CMVM.
No documento estão inscritas duas verbas. Uma de 4,5 milhões de euros e outra de 1,5 milhões, respeitantes ao negócio com o clube holandês.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 08:25

Maio 21 2013
O médio sérvio Filip Djuricic está convicto de que a transferência para o Benfica é o melhor passo que poderia dar na sua carreira.
«Fui bem sucedido no Heerenveen, aprendi muito e sinto-me pronto para dar um passo maior. Será maravilhoso continuar a carreira no Benfica», afirmou Djuricic, após o último jogo da época do Heerenveen, ao qual assistiu das bancadas (derrota frente ao Utrecht, por 1-2).
No clube holandês, o médio sérvio, de 21 anos, completou 99 jogos no campeonato, tendo apontado 20 golos. «Ganhei experiência e sei que foi a escolha certa para mim», referiu ainda o jogador.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 07:27

Maio 18 2013
Filip Djuricic, médio sérvio que será reforço do Benfica a partir da próxima temporada, reconhece que não estava à espera que a equipa orientada por Jorge Jesus chegasse à última jornada a depender do resultado de terceiros para conquistar o título.
«Se me perguntassem há dois jogos, teria respondido que o Benfica já era campeão, mas após o empate com o Estoril... No jogo com o FC Porto tudo era possível mas eles tiveram mais sorte e marcaram no último minuto. Provavelmente, perdemos o título mas ainda há esperança. Nunca se sabe o que pode acontecer no futebol», disse Djuricic em declarações à rádioRenascença, admitindo que ficou «surpreendido» com os deslizes dos encarnados nesta reta final da temporada.
«Não estava à espera. Estas coisas acontecem no futebol e é preciso seguir em frente», atirou.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 14:20

Maio 16 2013
Reforço já confirmado do Benfica para a próxima temporada, Filip Djuricic, em declarações àRádio Renascença, disse que a equipa tem excelentes jogadores, da defesa ao ataque. 

«Aimar era o meu favorito, mas esta época não está a jogar tanto. Gosto de Gaitán e espero jogar com eles em breve», disse o médio sérvio, que chegou a posar para a fotografia já com um cachecol do Benfica ao pescoço e a exibir com orgulho o símbolo do clube. 

Estava confiante numa vitória dos encarnados, até porque tinha a expectativa de poder jogar a Supertaça Europeia já ao serviço do Benfica. No entanto, a derrota na final não o permitirá, mas continua seguro de que haverá outros jogos para vencer.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 14:02

BENFICA 73
Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


comentários recentes
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...
Tanto quanto narra a história a Cinderela saiu ven...
Fosse eu a tratar deste assunto e se este está a d...
Semeaste muitos ventos ó nalguinhas! Agora, aguent...

contador visitante