Abril 23 2011

Dois clubes, uma taça, e 90 minutos - com grandes penalidades, se for caso disso - para provar quem merece a festa num enorme choque de realidades. Para o Benfica, está muito em cima da mesa, do prestígio à defesa de um troféu que vem erguendo há duas edições, passando pela possível alavanca que pode ajudar a tirar equipa, responsáveis e adeptos da depressão; para o Paços de Ferreira, pouco há a perder, porque não arranca como favorito, porque esta é apenas a terceira final que atinge em toda a história do clube, e até porque ainda no mês passado encaixou uma mão-cheia de golos encarnados na Mata Real (24ª jornada do campeonato). Mas depois de perder Taça e Supertaça para o FC Porto, os pacenses sonham que "desta é que é".

E se a pressão recai quase na totalidade sobre os ombros dos homens de Jorge Jesus, é preciso não esquecer o choque de dois mundos tão diferentes como os que esta noite se cruzam no relvado do Estádio Cidade de Coimbra. De um lado, Jesus conduz um topo de gama onde se investiu mais de 30 milhões de euros; do outro, Rui Vitória conta com os euros possíveis para tentar fazer omeletas sem recurso a muitos ovos. Os encarnados estão habituados a estádios cheios e ambientes infernais - esta época nem tanto, é verdade -, os castores agarram-se ao pouco que conseguem para chegar tão longe.

Certo é que hoje vão estar David e Golias no mesmo palco e, à partida, com as mesmas chances de vencer. A águia voará sem as habituais asas, ao passo que Rui Vitória pode apostar mais forte e tudo fará para que os encarnados recorram a ansiolíticos.

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 18:22

Abril 23 2011

Os últimos 400 bilhetes para a final da Taça da Liga estão à venda nas bilheteiras do Estádio Finibanco Cidade de Coimbra.
Recorde-se que foram emitidos 29.800 bilhetes e aqueles que inicialmente foram colocados à venda esgotaram na passada terça-feira. 
As quatro centenas de ingressos que ainda restam — foram devolvidos pelas casas do Benfica — começaram, então, a ser vendidas na bilheteira nascente do estádio, mas já foram também colocados disponibilizados na bilheteira poente.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:08

Abril 22 2011

A final da Taça da Liga que vai opor o Benfica ao Paços de Ferreira, agendada para sábado, vai ter lotação esgotada em Coimbra.

A poucas horas para o ínicio da partida decisiva, apenas faltam vender 400 bilhetes, que serão postos à venda no dia do jogo. Estes ingressos resultam da devolução de algumas Casas do Benfica, que devolveram os bilhetes ao emblema encarnado que, por sua vez, entregou à organização do encontro.

O jogo tem ínício às 20.45, em Coimbra

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 21:30

Abril 22 2011

O Benfica chega à final da Taça da Liga, que se disputa sábado, em Coimbra, com um percurso 100 por cento vitorioso e que foi quase sempre encarado de forma "séria" pelo treinador Jorge Jesus.

Na quarta edição da prova, os encarnados alcançam pela terceira vez consecutiva a final e têm a possibilidade de conquistar o primeiro troféu da época, depois de já terem perdido a Liga, a Taça e a Supertaça, todas para o FC Porto.

A decisão de sábado, com o Paços de Ferreira, culmina um percurso 100 por cento vitorioso, que se iniciou na segunda fase de grupos, a 2 de janeiro, com uma vitória por 2-0 sobre o Marítimo, com golos dos argentinos Salvio e Saviola.

Cerca de duas semanas depois, as "águias" praticamente carimbaram a passagem às "meias", mas sentiram dificuldades para ultrapassar o Olhanense (3-2), num jogo que teria assinatura decisiva de "Toto" Salvio, a 20 minutos do fim.

A deslocação à Vila das Aves, na terceira jornada da fase de grupos, confirmou a presença nas "meias", graças a novo triunfo, por 4-0, no qual se destacou o "capitão" Nuno Gomes, que jogou 18 minutos, mas apenas precisou de quatro para fazer o "gosto ao pé", naquela que seria a única participação do 21 benfiquista na competição.

O apuramento para a final de Coimbra foi discutido no início de março, no "dérbi" com o Sporting, em que os comandados de Jorge Jesus apenas chegaram ao triunfo nos descontos, dando a volta ao marcador que tinha sido inaugurado pelo "leão" Hélder Postiga (2-1).

De resto, este seria um jogo em que o técnico benfiquista apostaria no "onze" mais utilizado esta época, dando, inclusive, os primeiros minutos na competição a Roberto, Luisão, Fábio Coentrão e Cardozo.

O central Sidnei foi o jogador mais utilizado por Jorge Jesus na Taça da Liga, tendo atuado a tempo inteiro nos quatro jogos disputados, somando mais um do que o quarteto Moreira, Maxi Pereira, Javi Garcia (melhor marcador dos "encarnados" na prova) e Saviola.

Do atual plantel benfiquista, apenas o guarda-redes Júlio César, o lateral esquerdo Carole e o avançado Weldon não tiveram direito a qualquer minuto na competição.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 19:13

Abril 21 2011

O plantel do Benfica regressou hoje ao trabalho no Seixal após a derrota (1-3) da véspera com o FC Porto que afastou a equipa da final da Taça de Portugal. 

Jorge Jesus começou a preparar, à porta fechada, a final da Taça da Liga com o Paços de Ferreira, agendada para sábado, em Coimbra.

Gaitán e Luís Filipe, que falharam o jogo da segunda mão da Taça de Portugal devido a problemas físicos, estão em dúvida, ao passo que Salvio, Nuno Gomes e Rúben Amorim são baixas confirmadas por lesão.

A comitiva do Benfica parte amanhã para Coimbra. Para as 12.45 horas, está agendada uma conferência de imprensa conjunta com os treinadores Jorge Jesus (Benfica) e Rui Vitória (Paços de Ferreira).

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 19:56

Abril 17 2011

Uma sondagem levada a cabo pelo site francês “Football365” dá o FC Porto como principal favorito à conquista da Liga Europa. 
Os azuis e brancos reuniram a preferência de 61.62 por cento dos 2780 votos contabilizados, ficando à frente do seu adversário nas meias-finais, o Villarreal, segundo mais votado com 20.36 por cento.
O Benfica somou 17.63 por cento dos votos, enquanto o SC Braga não foi além de 0.90 por cento.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 08:24

Abril 15 2011

Portugal juntou-se, hoje, a Alemanha, Inglaterra, Espanha e Itália no lote de países que conseguiram colocar, na mesma temporada, três equipas nas meias-finais de uma competição europeia. 
Na época de 1978/79, o Estrela Vermelha de Belgrado juntou-se ao tridente germânico composto por Hertha Berlim, Borussia Mönchengladbach e Duisburgo. 
Em 1979/80, as quatro equipas que chegaram às meias-finais da Taça UEFA eram germânicas: Eintracht Frankfurt, vencedor desse ano, Borussia Mönchengladbach, finalista vencido, Bayern Munique e Estugarda.
Na temporada de 1999/2000, a Espanha conseguiu colocar três equipas nas semi-finais da Liga dos Campeões: Real Madrid, Barcelona e Valência. Nessa época, o Real Madrid sagrou-se campeão europeu.
Em 2002/03 foi a vez de a Itália ter três equipas nas meias-finais da Champions com Juventus, Milan e Inter de Milão. 
Em 2006/07, na Liga dos Campeões estavam três equipas provenientes de Inglaterra: Chelsea, Manchester United e Liverpool. Na Taça UEFA, estavam três equipas espanholas: Sevilha, Osasuna e Espanhol. 
Esta época, o Villareal junta-se ao tridente maravilha de origem portuguesa - FC Porto, Benfica e SC Braga - nas meias-finais da Liga Europa.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 20:38

Março 11 2011

A final da Taça da Liga entre Benfica e Paços de Ferreira, marcada para o dia 23 de Abril (sábado), no Estádio Cidade de Coimbra, terá pontapé de saída às 20.45 horas, anunciou esta sexta-feira a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).
O organismo comunicou também que os clubes finalistas vão colocar os bilhetes à venda no início de Abril, a preços de 12,50, 20 e 25 euros.
O encontro, que vai definir o quarto vencedor da prova (V. Setúbal, 2007/2008, e Benfica, 2008/2009 e 2009/2010), será transmitido em directo na SIC.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 14:53

Março 03 2011

Benfica 2 - 1 Sporting

O Benfica apurou-se para a final da Taça da Liga depois de vencer o Sporting por 2-1, na Luz. Os encarnados estiveram a perder após golo de Postiga, Cardozo igualou depois de falhar um penalty e Javi García apontou, nos descontos, o golo da vitória.
Grande derby na Luz, com os últimos disputados ao mais alto nível e com as duas equipas a tentarem evitar que a eliminatória se decidisse através da marcação das grandes penalidades. O Benfica acabou por garantir o triunfo nos descontos, somou a 18.ª vitória consecutiva e continua nas quatro frentes. O Sporting despede-se da Taça da Liga e resta-lhe lutar para segurar o terceiro lugar no campeonato. Estreia infeliz para José Couceiro no comando técnico da equipa de Alvalade.
Primeira parte emotiva mas com poucas ocasiões claras de golo. O Sporting adiantou-se no marcador numa altura em que estava por cima no jogo, anulando bem as iniciativas ofensivas do Benfica a partir do meio-campo. Hélder Postiga, de cabeça, colocou os leões em vantagem, respondendo da melhor forma a um livre de Matías Fernández. O avançado leonino ganhou aos defesas encarnados e antecipou-se a Roberto que saiu mal ao lance.
O Benfica podia ter chegado à igualdade mas Cardozo permitiu a defesa de Rui Patrício na transformação de uma grande penalidade assinalada por falta de Polga – entrou para o lugar de Carriço, lesionado, ainda na primeira parte - sobre Javi García. O avançado paraguaio redimiu-se no lance seguinte, ao cabecear para o empate na sequência de um canto marcado por Carlos Martins.
Com o golo, os encarnados cresceram mas acabaram por não voltar a incomodar Rui Patrício.
A segunda parte começou com duas boas oportunidades para ambas as partes: Cardozo e Postiga atiraram por cima. O paraguaio voltou a atirar ligeiramente por cima depois de interceptar uma bola de Rui Patrício, que calculou mal uma reposição de bola em campo.
Na resposta, André Santos testou os reflexos de Roberto e Yannick atirou à figura do guardião espanhol quando podia ter feito melhor. Depois de um cabeceamento perigoso de Torsiglieri, Cardozo atirou à barra e Fábio Coentrão também disparou para uma boa defesa de Rui Patrício.
Já perto do final, o Sporting voltou a desperdiçar mais uma oportunidade, desta feita por intermédio de Matías Fernández que atirou à figura de Roberto. Já em período de descontos, Javi García selou o triunfo do Benfica após assistência de Cardozo.
Amanhã, Nacional e Paços de Ferreira defrontam-se na Choupana para decidir quem vai defrontar o Benfica na final da prova.

Fonte: A Bola/ SLB

publicado por Benfica 73 às 00:49

Fevereiro 28 2011

Jorge Sousa, da Associação de Futebol do Porto, é o árbitro nomeado para dirigir a meia-final da Taça da Liga entre Benfica e Sporting, agendada para quarta-feira, no Estádio da Luz.
O árbitro portuense estreia-se em jogos do Benfica na presente temporada. No que respeita ao Sporting, esteve no clássico com o FC Porto, da 12.ª jornada da Liga, em Alvalade, que terminou empatado a uma bola.
Jorge Sousa será assistido na Luz por José Luís Melo (AF Porto) e José Ramalho (AF Vila Real).

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 18:56

Fevereiro 08 2011

As meias-finais da Taça da Liga já têm data e horário definidos.
O Benfica recebe o Sporting a 2 de Março, quarta-feira, pelas 20.45 horas. No dia seguinte, o Nacional é anfitrião do Paços de ferreira, em jogo com início marcado para as 20.15 horas.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 21:20

Janeiro 30 2011

 

Desportico Aves 0 - 4 Benfica

 

Bastava o empate, mas o Benfica venceu o Desportivo das Aves (4-0) e confirmou o apuramento para as meias-finais da Taça da Liga, competição na qual vai encontrar o Sporting na luta por um lugar na final.
Com uma equipa de segunda-linha – excepção feita à inclusão no onze de Javi Garcia e de Aimar – o Benfica assumiu o encontro já a pensar no jogo de quarta-feira, com o FC Porto, a contar para a primeira-mão da meia-final da Taça de Portugal.
José Luis Fernandez e Jardel, reforços de inverno, estrearam-se no onze titular da equipa comandada por Jorge Jesus, mas foi de Javi Garcia o golo que abriu caminho à vitória das águias – a oitava de Janeiro, mês 100 por cento vitorioso.
O espanhol aproveitou uma saída em falso de Hélder Godinho e cabeceou para o fundo da baliza, deitando por terra as aspirações do Desportivo das Aves.
À entrada para a segunda-parte a tendência do jogo – maior domínio do Benfica – manteve-se, mas apenas aos 69 minutos chegou o segundo golo das águias – por Jara.
Com o jogo controlado, Jesus fez entrar Nuno Gomes e o ponta-de-lança das águias precisou de apenas meia dúzia de minutos para, aos 76, fazer o 3-0, com sentido de oportunidade dentro da área.
Já aos 90 minutos, Felipe Menezes marcou o golo mais bonito da noite, com um potente remate de fora da área, após assistência de Nuno Gomes.
O Benfica está nas meias-finais da Taça da Liga e vai jogar com o Sporting no início do mês de Março, no Estádio da Luz, para tentar o acesso à final.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 22:26

Janeiro 20 2011

 

Benfica 3 - 2 Olhanense

 

O Benfica venceu o Olhanense por 3-2 e ficou a um passo das meias-finais da Taça da Liga. Salvio entrou na segunda parte para garantir a sétima vitória consecutiva das águias.

Clique aqui para consultar a ficha de jogo, as incidências da partida e os comentários dos leitores.

Jorge Jesus apresentou um “onze” com muitas alterações para o segundo compromisso na Taça da Liga, mas os jogadores que subiram ao relvado da Luz deram boa conta do recado.

O golo de Javi García, ao minuto 14, serviu de rampa de lançamento para uma boa exibição das águias na primeira parte. O segundo golo, apontado por Jara aos 22 minutos, surgiu com naturalidade e fez adivinhar a repetição do “filme” do jogo da Taça de Portugal – goleada dos encarnados por 5-0.

A vencer por 2-0, o Benfica baixou a intensidade do jogo – sem nunca perder o controlo do mesmo -, mas viu a formação algarvia reduzir a diferença perto do apito para o intervalo, por Djalmir.

Quiçá motivado com o golo a fechar a primeira parte, o Olhanense surgiu transfigurado na etapa complementar. Daúto Faquirá mexeu no xadrez e surpreendeu o Benfica.

A boa entrada dos algarvios traduziu-se no golo do empate à passagem do minuto 57. Rui Duarte, chamado a bater uma grande penalidade a castigar derrube de Moreira a Djalmir, atirou para o fundo das redes e restabeleceu a igualdade no marcador.

O golo do empate obrigou Jorge Jesus a lançar Gaitán e Salvio. E seria o número oito a resolver o jogo, com um disparo colocado e sem hipótese de defesa para Ricardo Baptista, reforçando as boas indicações dos últimos jogos.

Fonte: A Bola / SLB


publicado por Benfica 73 às 01:15

Janeiro 03 2011

Benfica 2 - 0 Maritimo

O Benfica entrou com o pé direito na Taça da Liga e em 2011, venceu o (2-0) Marítimo e colocou-se no primeiro lugar do grupo B da competição.
A jogar com uma equipa desfalcada de vários habituais titulares (Roberto, Luisão, Javi García e Aimar descansaram, Fábio Coentrão cumpriu castigo e Cardozo não foi convocado devido ao atraso no regresso do Paraguai, após as férias de Natal), as águias viram Salvio abrir caminho para a vitória aos 24 minutos, com um pontapé forte e colocado ao segundo poste.

Ainda antes do intervalo, a equipa de Jorge Jesus voltou a marcar, desta vez através de Saviola. Foi aos 39 minutos que um livre de Carlos Martins foi defendido por Peçanha, Gaitán fez a recarga e Saviola surgiu na pequena área a meter o pé e a fazer o segundo golo.

Airton ainda marcou um terceiro golo na primeira parte, mas o médio benfiquista fez falta, pelo que o lance foi invalidado.

A ganhar por dois golos, o Benfica surgiu mais confiante e tranquilo na segunda-parte, fase da partida em que o Marítimo, já com Cherrad em campo, procurou com maior acutilância o golo.

Foi sol de pouca duração a resposta madeirense e a verdade é que o Benfica, mesmo sem pressionar ou acelerar, acabou por fazer a bola andar sempre com mais perigo junto à área do adversário. Franco Jara, aliás, esteve mesmo perto de marcar já aos 82 minutos, altura em que rematou forte e colocado, fazendo a bola passar perto do poste da baliza de Peçanha.

No último lance do jogo, Babá fez a bola entrar na baliza de Moreira com um remate acrobático, mas estava fora de jogo.
Clique aqui para consultar a ficha de jogo, as incidências da partida e os comentários dos leitores.

Fote: A Bola

publicado por Benfica 73 às 01:10

Dezembro 03 2010

O Benfica, detentor do troféu, vai receber o Marítimo a 2 de janeiro (domingo), na 1.ª jornada da 3.ª fase da Taça da Liga, dia em que o FC Porto joga com o Nacional.

De acordo com a Liga, o encontro entre encarnados e verde-rubros joga-se às 20H15, enquanto a receção dos dragões ao Nacional tem início marcado para as 18 horas.

O Sporting joga na segunda feira com a Naval (19H15), no mesmo dia em que Sp. Braga e V. Guimarães se defrontam às 21H15.

1.ª jornada da 3.ª fase:

Domingo (2 de janeiro)

Desportivo Aves-Olhanense, 15 horas
Arouca-Paços Ferreira, 15 horas
Estoril--Penafiel, 16 horas
Gil Vicente-Beira-Mar, 16 horas
FC Porto-Nacional, 18 horas
Benfica-Marítimo, 20 horas

Segunda feira (3 de janeiro)

Sporting-Naval, 19H15
Sp. Braga-Vitória de Guimarães, 21H15

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 17:26

Novembro 22 2010

O início dos jogos da fase de grupos da Taça da Liga estão marcados para o próximo dia 2 de Janeiro de 2011. Na jornada inaugural, o FC Porto joga em casa com o Nacional, enquanto o Benfica recebe na Luz o Marítimo. Já o Sporting irá medir forças em Alvalade com a Naval. O jogo quente desta fase será o SC Braga-V. Guimarães, na primeira ronda.
Eis o calendário da fase de grupos da Taça da Liga:
Jogos do grupo A
1.ª Jornada: FC Porto-Nacional (2 de Janeiro)
1.ª Jornada: Gil Vicente-Beira-Mar (2 Janeiro)
2.ª Jornada: Nacional-Gil Vicente (19 Janeiro)
2.ª Jornada: FC Porto-Beira-Mar (19 Janeiro)
3.ª Jornada: Gil Vicente-FC Porto (30 Janeiro)
3.ª Jornada: Beira-Mar-Nacional (30 Janeiro)
Jogos do Grupo B
1.ª Jornada: Benfica-Marítimo (2 de Janeiro)
1.ª Jornada: D. Aves-Olhanense (2 Janeiro)
2.ª Jornada: Marítimo-D. Aves (19 Janeiro)
2.ª Jornada: Benfica-Olhanense (19 Janeiro)
3.ª Jornada: D. Aves-Benfica (30 Janeiro)
3.ª Jornada: Olhanense-Marítimo (30 Janeiro)
Jogos do Grupo C
1.ª Jornada: SC Braga-V. Guimarães (2 de Janeiro)
1.ª Jornada: Arouca-Paços de Ferreira (2 Janeiro)
2.ª Jornada: V. Guimarães-Arouca (19 Janeiro)
2.ª Jornada: SC Braga-Paços de Ferreira (19 Janeiro)
3.ª Jornada: Arouca-SC Braga (30 Janeiro)
3.ª Jornada: Paços de Ferreira-V. Guimarães (30 Janeiro)
Jogos do Grupo D
1.ª Jornada: Sporting-Naval (2 de Janeiro)
1.ª Jornada: Estoril-Penafiel (2 Janeiro)
2.ª Jornada: Naval-Estoril (19 Janeiro)
2.ª Jornada: Sporting-Penafiel (19 Janeiro)
3.ª Jornada: Estoril-Sporting (30 Janeiro)
3.ª Jornada: Penafiel-Naval (30 Janeiro)

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:37

Março 22 2010

publicado por Benfica 73 às 19:05

Março 22 2010

 

Benfica 3 - 0 Porto

Fotos

 

Luisão: “é sempre bom conquistar títulos».
“É sempre bom conquistar títulos, pois ficamos ligados à história do clube. Se esperava um FC Porto mais forte? Quando o Benfica ganha, fazem sempre essa pergunta! O FC Porto é sempre forte mas nós conseguimos vencer”, afirmou Luisão, frisando que os encarnados não olham para a concorrência: “Não nos preocupamos com ninguém, mas sim com o nosso trabalho. Estamos a fazer uma boa época, melhor que as anteriores”.
Questionado se a conquista da Taça da Liga vai permitir aumentar os níveis de confiança dos jogadores para a recepção ao Sp. Braga, o brasileiro respondeu: “Vai começar do zero. Estamos a entrar numa fase decisiva e cada jogo acarreta mais responsabilidade que o anterior”.

 

Cardozo: “O FC Porto tem bons jogadores e uma grande equipa e a verdade é que esperávamos mais. Mas o resultado foi o que foi e o Benfica conquistou o título”.
“Primeiro penso na minha equipa e só depois em mim», esclareceu, prometendo “fazer o melhor para ajudar o Benfica a somar os três pontos frente ao Sp. Braga”.
“Vai ser um jogo muito difícil, mas vamos fazer de tudo para vencer e lograrmos o nosso objectivo”, atirou.

 

David Luiz sobre o jogo com o Sp. Braga, “não vai decidir”.
“É um jogo que vale mais três pontos, contra um adversário directo na luta pelo título. Vamos descansar e temos mais dias para preparar o jogo com tranquilidade. Não vai decidir o título, mas queremos os três pontos”.
“Nas finais quem erra menos dá-se bem. Fizemos um bom jogo e conseguimos o que esperávamos. O FC Porto tem jogadores fortes, mas nós conseguimos anulá-los”, observou.
Utilizado por Quique Flores como lateral-esquerdo na última época, David Luiz diz ter aprendido “bastante” a jogar num posição que não é a sua: “Aperfeiçoei-me em muitos aspectos e cresci como jogador”.
Sobre a importância de Jorge Jesus na sua evolução, o jogador reconheceu que os “puxões de orelhas” do treinador são para o seu bem: “O mister Jesus cobra-me bastante, prefere dizer-me uma palavra mais forte do que me passar a mão pela cabeça. Sei que é o melhor para mim”.

 

Rúben Amorim:  “É uma alegria enorme! Vim para o Benfica para ganhar títulos, esta equipa tem trabalhado bem e merece”.
“O golo? Foi um golo feliz! A minha sorte advém do azar de um adversário. O futebol é assim. Não falei [com Nuno] nem iria falar, porque ele não deve estar muito feliz. Há que saber ganhar e saber perder”, “o golo ajudou a equipa a serenar”.
Questionado se a conquista da Taça da Liga poderá aumentar ainda mais os índices de confiança dos jogadores, “Não muda nada. Nem que tivéssemos perdido esta final mudava alguma coisa na nossa maneira de estar”.
“Temos uma final importantíssima para o campeonato, para mim ainda mais importante que esta, sem tirar valor a esta Taça. Vamos festejar até ao próximo treino e, depois, acabou!”.

 

O Presidente Luís Filipe Vieira: “É uma prenda que os sócios e adeptos do Benfica já mereciam. São eles que nos têm empurrado para as vitórias que temos vindo a alcançar, esta foi mais uma. É uma vitória de todos e estamos todos de parabéns. É evidente que os treinadores e os nossos jogadores é que são os nossos heróis e temos que lhes agradecer por esta vitória”.
“Só penso no Benfica. Tanto faz ser contra o FC Porto como ser contra outra equipa qualquer. Acho que, neste momento, é muito difícil ganhar ao Benfica”.
O presidente do Benfica considera que aposta em Jesus para treinar a equipa «é uma aposta determinada» e que «este é o começo de um novo ciclo no futebol português”.

“Pensamos sempre jogo a jogo. Segue-se o Sp. Braga e, até lá, vamos gozar esta conquista que foi bem merecida. Ficou demonstrado o valor do Benfica”.

 

Rui Costa: “É uma alegria ver o Benfica ganhar”.
“Neste projecto, é muito importante vencer. Revalidámos o título e esperamos que este seja o primeiro de muitos troféus”, “trabalha com muito entusiasmo” e “corresponde àquilo que os adeptos têm feito”.

 

Airton: “A nossa massa associativa é muito grande e merece muito mais”.
“Foi muito bom conquistar o meu primeiro título pelo Benfica. A massa associativa é muito grande e merece muito mais. Vencemos um jogo difícil e equilibrado. Soubemos aproveitar as oportunidades”.
Sobre o próximo jogo, “Vai ser um jogo difícil, mas esperamos somar os três pontos”.

 

Carlos Martins: “Foi muito importante vencer, sabíamos que íamos encontrar uma equipa do FC Porto forte, mas também sabíamos que se estivéssemos ao mais alto nível, sairíamos daqui com a Taça. Fizemos uma exibição muito boa, muito coesa.
As vitórias dão confiança, moral para o que ainda falta. Vamos festejar até amanhã, depois vamos pensar no Sp. Braga, queremos vencer o campeonato e espero que nos apoiem”.

 

Jorge Jesus: “Uma equipa de vitórias é uma família. Os adeptos apoiaram-me muito, mas vou dedicar ao meu pai”, referiu Jorge Jesus visivelmente emocionado.

“Foi uma final onde tivemos que justificar a vitória. Agora temos outras provas onde estamos inseridos. O nosso objectivo número um continua a ser o campeonato. Não vou confundir este título com o campeonato”.
“Apesar de termos alterado quase metade da equipa em relação ao último jogo, todos os jogadores mostraram uma capacidade enorme, o que justifica a qualidade da equipa. Tinha jogadores no limite como o Javi Garcia e do Cardozo que, após o jogo com o Marselha, deram indicações de fadiga muscular. Era um risco e podíamos ficar sem eles para o jogo com o Sp. Braga. Montámos uma estratégia com aqueles que eu achei que estavam melhor no momento. Felizmente fomos compensados, não só pelo resultado, mas também porque demos tempo de jogo a outros jogadores que demonstraram que podemos contar com eles”.
Sobre o Braga, “É decisivo por que é o próximo. É um jogo muito importante, pela posição que as duas equipas ocupam na classificação, mas não decisivo”.

 

publicado por Benfica 73 às 16:54

Fevereiro 10 2010

 

O Benfica alcançou a final da Taça da Liga com uma vitória em Alvalade. O treinador do Benfica apostou com uma táctica diferente, seis alterações em relação ao último jogo com o Vitória de Setúbal. O jogo começou naturalmente, aos seis minutos, Ramires sofreu uma entrada dura de João Pereira. O árbitro expulsou o defesa do Sporting e o Benfica passou a jogar com mais um. No mesmo minuto, Carlos Martins colocou a bola na área para um belo golo de cabeça de David Luiz.

 

 

O segundo golo do jogo apareceu aos 29 minutos. César Peixoto entrou pelo lado esquerdo e cruzou para área, onde apareceu Ramires a encostar e a fazer o segundo golo da noite.

 

 

O Sporting só conseguiu reagir aos 36 minutos, perda de bola por parte de Ramires e Liedson entre três jogadores do Benfica remata rasteiro junto ao poste reduzindo o marcador. O guarda-redes do Benfica não conseguiu parar o remate, quanto a mim muito mal batido.

 

Na segunda parte, o Benfica continuou a controlar o Sporting. Foi então que Carlos Martins cobrou um canto do lado esquerdo e Luisão marcou o golo da tranquilidade.

 

 

Di María desperdiçou ainda duas boas ocasiões no final.

 

 

O quarto golo do Benfica foi marcado pelo nosso “Matador” nos descontos. Minutos antes, ouvia-se através da “onda vermelha”- SÓ MAIS UM, SÓ MAIS UM, e Cardozo com um “míssil” fez a vontade tentando assim redimir-se da grande penalidade falhada no jogo anterior.

 

 

Assim com esta vitória o Benfica consegue ir à final da Taça da Liga, esperando pelo adversário, a sair do jogo de hoje à noite.

 

Texto: Helena Isabel ( minha filha)

publicado por Benfica 73 às 20:31

Janeiro 25 2010

 

Para terminar em grande este ciclo de jogos fora de casa, faltava esta vitória, e mais uma vez, contra o Rio Ave. Novamente os adeptos do Glorioso disseram presente.

Moreira na baliza, Fábio Coentrão no lado esquerdo da defesa e Carlos Martins no lado direito do meio-campo foram as novidades. O Rio Ave entrou um pouco melhor no jogo, mas ao fim de poucos minutos já era o Benfica que controlava. Desta vez não ficamos à espera do intervalo, o Benfica ia criando situações de perigo, mas o remate acabava por não surgir ou então saía ao lado da baliza. Por isso não foi de admirar o nulo que se registava ao fim dos primeiros 45 minutos.

 

À semelhança do jogo para a Liga, o Benfica abriu o marcador no início da segunda parte. Excelente passe de Cardozo, Carlos Martins recebe a bola no lado direito e remata colocado para o fundo da baliza, fazendo um grande golo.O Rio Ave chegou ao empate numa grande penalidade que não existiu, David Luiz jogou apenas na bola.
Jorge Jesus fez entrar Kardec para o ataque, saindo Aimar que teve uma noite em que tudo ou quase tudo saiu mal. O golo da vitória acabou por surgir aos 76 minutos, Cardozo fez mais um brilhante passe isolando Di María que no interior da área fez um remate cruzado não dando a mínima hipótese a Mora. A quinze minutos para o final, o estreante Kardec conseguiu acertar duas vezes consecutivas no poste.

 

Em destaque esteve Cardozo, fez quatro assistências para golo. Duas foram completamente aproveitadas, na outra era penalty e por fim aquela em que Saviola desperdiçou.

 

Quanto ao árbitro, mais do mesmo, incompetência ou burrice que até dói.

publicado por Benfica 73 às 19:31

Janeiro 14 2010

Fonte: S L B

Autor: Rui Manuel Mendes

O Benfica manteve esta quarta-feira as suas aspirações intactas relativamente ao apuramento para a próxima fase da Taça da Liga, ao empatar (1-1) no terreno do V. Guimarães. O golo dos "encarnados" foi apontado por Fábio Coentrão.
Para a partida desta noite, a grande novidade do onze de Jorge Jesus foi a estreia de Éder Luís em jogos oficiais. A presença de Roderick Miranda no lugar de Javi Garcia foi a outra mudança de relevo na formação “encarnada” frente ao Vitória de Guimarães.
Com um relvado em más condições devido ao mau tempo, o futebol do Benfica acabou por ser prejudicado. A circulação de bola foi muito difícil de fazer, obrigando os “encarnados” a jogar de forma diferente do habitual.
O primeiro lance perigoso pertenceu ao adversário. Num remate de Douglas, o guarda-redes brasileiro Júlio César fez uma boa defesa (16’). A resposta do Benfica veio por intermédio de um remate de Ramires (36’), mas que passou ao lado da baliza de Serginho.
Perante um relvado muito pesado, Jorge Jesus retirou o criativo Aimar e colocou Javi Garcia, jogador com mais poder de choque. O treinador também preteriu a maior mobilidade de Nuno Gomes pela capacidade física de Cardozo.
No entanto, o início da segunda parte acabou por não correr de feição aos “encarnados”. Num corte infeliz, Maxi Pereira colocou a bola à disposição de Douglas e este bateu facilmente o guarda-redes do Benfica (59’). Em desvantagem no marcador, o treinador Jorge Jesus procedeu à terceira alteração na equipa, colocando Di María no lugar de David Luiz.

Empate mais que merecido
Depois de Júlio César ter evitado o segundo golo do V. Guimarães (67'), o Benfica esteve muito perto de empatar por Fábio Coentrão, no entanto, o remate bateu na barra (68’). Aos 73, Javi Garcia ameaçou também na cobrança de um livre. O merecido golo acabou por surgir aos 75 minutos. Maxi Pereira isolou Fábio Coentrão e o jovem extremo não perdoou perante a saída de Serginho.
O adversário ainda tentou reagir com um remate perigoso de Douglas, mas este foi bem defendido por Júlio César (81’). O Benfica acabou a pressionar o adversário e a desperdiçar boas situações para trazer a vitória para casa, mas Maxi Pereira (86’) e Cardozo (89’) viram os seus remates serem travados pelo guardião da casa.

Continua, assim, tudo em aberto para o Benfica após a conclusão da 2.ª jornada da Taça da Liga. Os “encarnados” somam quatro pontos, os mesmos que o Rio Ave, último adversário das águias nesta fase da prova. O Nacional e o V. Guimarães contabilizam apenas um ponto.
O Benfica apresentou o seguinte onze: Júlio César; Maxi Pereira, Luisão, David Luiz (Di María, 66’) e César Peixoto; Roderick Miranda, Aimar (Javi Garcia, 46’), Ramires e Fábio Coentrão; Éder Luís e Nuno Gomes (Cardozo, 46’).

publicado por Benfica 73 às 11:04

Janeiro 04 2010

 

Fonte: SLB

Autor: Rui Manuel Mendes

O Benfica começou o novo ano com uma vitória sobre o Nacional da Madeira. No jogo da primeira jornada da 3.ª fase da Taça da Liga, os “encarnados” fizeram uma boa exibição e mereciam, por isso, um resultado mais dilatado. Saviola voltou a ser decisivo.
Depois de terminado o ano de 2009 com uma vitória sobre o FC Porto para o campeonato nacional, o Benfica iniciou a defesa do título da Taça da Liga com apenas uma alteração no onze relativamente ao último jogo. Após ter cumprido uma partida de castigo, o jovem Fábio Coentrão apareceu no lugar do lesionado Ramires frente ao Nacional da Madeira. Por seu turno, o uruguaio Urreta mereceu novamente a confiança do treinador Jorge Jesus, tal como tinha sucedido na partida com o FC Porto, onde esteve em bom plano.
A equipa “encarnada” encontrou pela frente um oponente ultra-defensivo, o que dificultou a criação de grandes oportunidades de golo. Um remate de longe de Carlos Martins foi o lance que deu mais a sensação de golo no Estádio da Luz (8 minutos). De qualquer forma, o Benfica dominou totalmente a primeira parte, sendo a única equipa a procurar chegar à vantagem. A estatística a um minuto do intervalo espelhava isso mesmo, registando 72% de posse bola para os “encarnados” contra 28% do Nacional.
Para o segundo tempo, Jorge Jesus arriscou no ataque com a entrada de Weldon para o lugar de César Peixoto. Fábio Coentrão recuou no terreno e Weldon ficou com o lado esquerdo do ataque, mantendo-se Urreta do lado direito.
O Benfica continuou a dominar a partida, mas agora de forma muito mais acutilante. Como consequência, as oportunidades de golo começaram a surgir com mais frequência junto da baliza contrária. Saviola rematou por cima da barra logo no primeiro minuto, dando o primeiro aviso. Num cruzamento muito perigoso, Weldon (48) obrigou o guarda-redes do Nacional a uma defesa apertada com os pés. O mesmo Weldon não conseguiu minutos mais tarde desviar com êxito um centro da direita de Urreta (53), enquanto Javi Garcia cabeceou nas alturas para mais uma defesa do guarda-redes visitante (65).
A vitória do Benfica começou a nascer ao minuto 78. Após um excelente passe de Weldon, Saviola rematou para uma grande defesa de Bracalli. No mesmo minuto, Nuno Gomes entrou para o lugar de Carlos Martins e isso acabou por ser decisivo. Na primeira vez que tocou na bola, o experiente avançado português simplesmente desmarcou Saviola com um belo toque. Este entrou na área e rematou sem hipótese para o guardião contrário (79’).
Do lado do Nacional, o verdadeiro perigo só apareceu aos 87 minutos num cabeceamento de Anselmo. Muito pouco para uma equipa que ocupa actualmente a quarta posição da Liga portuguesa, mas que também demonstra a grande qualidade do sector defensivo “encarnado”.
O Benfica apresentou a seguinte equipa: Quim; Maxi Pereira, Luisão, David Luiz e César Peixoto (Weldon, 46’); Javi Garcia, Carlos Martins (Nuno Gomes, 78’), Urreta (Felipe Menezes, 68’) e Fábio Coentrão; Saviola e Cardozo.

publicado por Benfica 73 às 19:57

BENFICA 73
Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


comentários recentes
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...
Tanto quanto narra a história a Cinderela saiu ven...
Fosse eu a tratar deste assunto e se este está a d...

contador visitante