Outubro 31 2010

Luís Filipe Vieira inaugurou este domingo o mural dos fundadores, monumento que pretende perpetuar os quatro mil benfiquistas que compraram títulos de fundadores e que contribuíram financeiramente para a construção do Estádio da Luz.

«Este mural representa o nosso reconhecimento e a nossa gratidão a um número significativo de benfiquistas que, num momento difícil da nossa vida associativa, ajudaram o Benfica a construir a sua “nova” casa», disse o presidente do clube após a inauguração do mural que fica situado junto à estátua do Eusébio.

A iniciativa ocorreu após o almoço que assinalou o 7.º aniversário do Estádio da Luz, onde também foram homenageados os campeões europeus de 1960/61, 50 anos após a conquista da Taça dos Campeões Europeus. Mário Coluna, Mário João, Ângelo Martins, José Augusto e Artur Santos foram laureados, numa cerimónia que contou ainda com as presenças de Eusébio e António Simões.

Por fim, a comitiva encarnada, composta ainda por toda a direcção do clube, fez uma visita guiada ao departamento de Reservas, Conservação e Restauro e ao Centro de Documentação e Investigação do Benfica, instalações onde estão a ser trabalhadas as peças que vão estar expostas no museu do Benfica.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 23:58

Outubro 31 2010

Médio deu passo em frente na recuperação, cumprindo trabalho individual de campo no treino realizado este domingo, no Estádio da Luz.
Rúben Amorim, recorde-se, procura debelar uma tendinite rotuliana nos joelhos, limitação que o tem afastado das opções de Jorge Jesus.
Esta tarde, no apronto que visou a preparação do jogo de terça-feira com o Lyon, o médio – que vinha a fazer corrida, tratamento e trabalho de ginásio – subiu ao relvado da Luz para efectuar trabalho individual de campo, deixando indicações de estar mais perto do regresso.
Cardozo mais atrasado
Ao contrário de Rúben Amorim, Óscar Cardozo continua limitado a corrida, tratamento e trabalho de ginásio.
O avançado paraguaio está a contas com uma entorse no joelho esquerdo, com lesão no ligamento lateral interno.
Segunda-feira realiza-se a derradeira sessão de trabalho antes do jogo com o Lyon. O treino inicia-se às 10.30 horas, no Seixal, com os 15 minutos iniciais abertos à comunicação social.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 20:36

Outubro 31 2010

RECORD – O trabalho de recuperação do Benfica está concluído?

DOMINGOS SOARES OLIVEIRA – Ainda há muito trabalho pela frente. Nestes dez anos, investiu-se num conjunto importante de infraestruturas e obras. Naturalmente, na próxima década, incidir-se-á noutro tipo de trabalho, nomeadamente na continuação do investimento no plantel.

R – Com essas infraestruturas, o mais difícil está feito? O investimento na componente desportiva é para continuar?

DSO – Não vejo razões para não se manter esse investimento. O estádio, o Caixa Futebol Campus e outros projetos, como a Benfica TV, são uma realidade, pelo que não é expectável que se avance para novas obras. O maior enfoque será no plantel. Por outro lado, há o trabalho de redução do endividamento associado a estas obras, que não será imediato, rápido. Os nosso planos apontam para que esteja concluído até 2024.

R – O mais importante numa primeira fase foi criar infraestruturas, lançar bases para o que vinha a seguir?

DSO – Sim. Não houve nenhuma direção que tenha feito tantos investimentos como esta. Não foi a primeira vez que o Benfica construiu um estádio. Este é o sétimo. Mas agora construiu-se o estádio, o centro de estágio, formou-se o canal de televisão... Nunca foi feito tanto.

R – É hora de olhar para o plantel...

DSO – Na génese do clube está a parte desportiva. O que os benfiquistas mais gostam de apreciar, quando vão ao estádio ou ao centro de estágio, não é a beleza daqueles; querem é ver o Benfica ganhar. Nunca houve dúvidas de que tudo é orientado para tornar as equipas de futebol e das modalidades mais fortes e competitivas, para terem êxito em campo.

R – Em final de março, a dívida consolidada do Benfica era de quase 342 milhões de euros…

DSO – Quando se fala do passivo, é preciso distinguir o que é exigível e não exigível. Uma coisa é o pagamento a fornecedores, as dívidas que temos para com outros clubes – e que os outros clubes têm para connosco. Este é o passivo normal, que por vezes é contestado pelos ignorantes. Outra coisa são os empréstimos obrigacionistas, o papel comercial, a dívida aos bancos. Esse valor ronda os 200 milhões de euros. Mas temos a expectativa de que o Benfica aumente as suas receitas para valores próximos dos 150 milhões de euros com a revisão do contrato de direitos televisivos. Não é uma situação que nos agrade, mas esperamos reduzir a dívida. Como se viu no último relatório, o passivo do clube é praticamente zero. Esperamos que isso aconteça noutras empresas participadas. Já na SAD, em função do investimento que temos feito no plantel, o passivo vai manter-se.

R – Quanto é que o Benfica pretende encaixar com o novo contrato de cedência de direitos televisivos? 40 milhões ou os 25 milhões de que se fala?

DSO – Isso é manifestamente pouco. Por essa última verba, se quiséssemos, já tínhamos acordo.

R – O pagamento total da dívida permitirá outro desafogo ao Benfica?

DSO – Tomara eu saber o que vai acontecer no futuro imediato. Ainda falta muito tempo. Dentro de 10/12 anos, contamos ter essa situação resolvida. De qualquer forma, é interessante saber que as dívidas do clube contraídas em 2000 e 2001 para construção do estádio vão ficar completamente liquidadas no final deste ano.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 19:45

Outubro 31 2010

No almoço de celebração do 7.º aniversário do Estádio da Luz, o presidente do Sport Lisboa e Benfica, Luís Filipe Vieira, destacou que o recinto desportivo desempenhou um papel fundamental na recuperação da grandeza do Clube. Leia o discurso na íntegra.
“Estamos aqui para evocar dois feitos diferentes, mas que cada um à sua medida e distanciados por muitas décadas, foram marcantes na história do nosso clube.
Falo, por um lado, da inauguração do novo Estádio da Luz, há sete anos atrás, e da conquista da nossa primeira Taça dos Campeões Europeus há cinquenta anos.
Começando pelo Estádio da Luz. Recordo que fomos o último clube a decidir avançar para a construção do seu ‘novo’ estádio.
Como todos se devem lembrar o cenário era muito pesado em função da herança recebida, do desânimo que se vivia, mas principalmente pela falta de credibilidade junto das entidades financeiras. Mesmo assim, e conhecedores de todos os riscos, tivemos a “coragem” de avançar.
Muitos dos meus cabelos brancos estão aqui neste estádio. Nasceram a partir do momento em que foi necessário convencer algumas pessoas de que não o construir seria perder o caminho da modernidade.
Nasceram em cada reunião – e acreditem, foram muitas – com as entidades financeiras. Foi necessário convencê-las de que seríamos capazes de cumprir com os compromissos assumidos. Felizmente, acreditaram na minha palavra e no nosso projecto.
Não tenho dúvidas, que foi a partir desse momento que começou a desenhar-se o novo Benfica.
O estádio foi um motivo para elevar a nossa auto-estima. Foi um momento de agregação de todos nós a volta de um projecto comum que se começou a consolidar nesse momento.
Recordo que num sábado, nos primeiros meses de 2001, no Restaurante do “Barbas” na Costa da Caparica, tive uma reunião com o Mário Dias e o Seara Cardoso, onde lhes pedi para me mostrar o processo que andava a ser discutido, mas que maioritariamente tinha sido posto de lado! Foi nessa tarde, que verdadeiramente começou o projecto do novo estádio. Foi a partir daí, que conseguimos transformar o não num sim!
Permitam-me, por isso, que evoque a pessoa de Mário Dias. É de total justiça recordá-lo num dia como hoje!
Orgulho-me de ter estado no grupo de pessoas que sempre acreditou que a construção deste estádio não só era possível, como era fundamental para recuperar a grandeza deste clube.
Relembro as reservas de alguns elementos da Direcção, totalmente legítimas, diga-se, mas demasiado conservadoras.
Mas também nunca me esqueço – e é isso que verdadeiramente vale a pena assinalar num dia como hoje - da determinação que outros tiveram de enfrentar todas as desconfianças, de assumir a nossa capacidade empreendedora e de assumir, enfim, os valores que são nossos.
Era um desafio enorme, num cenário difícil, mas nunca tive dúvidas que tínhamos de avançar e de que íamos ser bem sucedidos.
Hoje, banalizaram-se as imagens do nosso estádio e parece que tudo foi fácil, mas a verdade é que foi necessária muita coragem para decidir avançar com o projecto. Felizmente que tomámos a decisão certa.
Quanto aos nossos campeões – aqui presentes – e como alguém recentemente reconheceu, o Benfica sabe honrar a sua história e a memória daqueles que vestiram a nossa camisola. Sabe projectar e reconhecer o mérito e o valor daqueles que foram referências do clube, daqueles cujo contributo foi essencial para termos chegado até aqui.
Homenageá-los é um dever, é certo, mas acima de tudo é um enorme gosto que todos nós temos em fazê-lo.
Com dois títulos de campeões europeus e sete presenças em finais, o Benfica é – por direito – um dos clubes históricos do futebol europeu. E tudo começou precisamente em 1961, com a memorável campanha que nos conduziu à final de Berna e à vitória por 3-2, frente ao Barcelona.
Tenho orgulho em ter nesta sala os protagonistas dessa inesquecível campanha europeia.
Ver o Ângelo Martins, o José Augusto, o Mário Coluna, o Mário João e o Artur Santos, que estiveram na conquista desse primeiro título europeu, e, ainda, o António Simões e o Eusébio que se juntaram para a conquista da segunda Taça dos Campeões, em 1962, numa das finais mais emocionantes de sempre, frente ao Real Madrid, é poder respirar e viver a nossa história.
Aquele fim de tarde em Berna representou muito mais do que uma vitória do Sport Lisboa e Benfica, representou a consagração de Portugal.
Permitam-me ainda uma referência ao Fernando Cruz e ao Saraiva que por razões diferentes não podem estar presentes e a todos aqueles que, infelizmente, já não se encontram entre nós. Todos merecem a nossa sentida admiração e gratidão.
A célebre fotografia do José Águas a erguer a Taça dos Campeões Europeus é a imagem que a história guardou como símbolo do nosso primeiro título europeu.
Nessa foto cabe todo o Benfica! Obrigado a todos!”

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 15:47

Outubro 31 2010

O capitão da equipa de basquetebol masculino do Benfica, Sérgio Ramos, considerou que as lesões do plantel não vão condicionar o rendimento dos “encarnados” no embate da Supertaça frente ao FC Porto.
“Temos um plantel bastante amplo e acho que não serve de desculpa para não estarmos tão bem no jogo da Supertaça. É verdade que temos algumas baixas e o nosso trabalho esteve um bocadinho limitado esta semana, mas vamos para tentar ganhar”, assegurou à Benfica TV.
A formação de Henrique Vieira vem de uma derrota para o campeonato, mas Sérgio Ramos garantiu que isso já faz parte do passado: “Não tem qualquer influência a derrota de Guimarães para este jogo. Tem uma importância diferente de um jogo do campeonato. Podemos recuperar se perdemos no campeonato, enquanto isso já não pode acontecer neste. Quem ganhar o jogo, é o vencedor da Supertaça.”
O jogador salientou que “a Supertaça é o terceiro troféu mais importante da época”, pelo que é importante para o palmarés dos “encarnados”.
Para o encontro da próxima segunda-feira, Sérgio Ramos espera o mesmo apoio da temporada transacta. “No ano passado também tivemos muita massa associativa em Albufeira. Vamos jogar outra vez em Albufeira e o apoio dos adeptos será importante”, considerou o atleta, que abordou ainda o facto de o jogo ter lugar no Pavilhão Desportivo de Albufeira: “Tive o prazer de trabalhar lá este Verão e é um excelente campo. Tem todas as condições para ser um bom espectáculo de futebol.”
O Benfica-FC Porto tem lugar esta segunda-feira, dia 1 de Novembro, pelas 15h30.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 15:38

Outubro 31 2010

Os encarnados continuam atentos a jovens pérolas e Record sabe que o francês Cédric Bakambu de apenas 19 anos é um nome que agrada bastante na Luz. O empresário Jorge Gama, com contactos privilegiados no futebol francês, é o agente que está, junto do Sochaux, a aquilatar as condições em que o negócio poderá ser feito.

Bakambu, que ontem saltou do banco no jogo com o Lyon, é uma das maiores promessas do futebol francês, sendo a principal figura dos Sub-20 depois de se ter sagrado em julho campeão europeu de Sub-19. Uma aposta de futuro do Benfica e existe a possibilidade de o jogador vir para a Luz apenas no final da época, isto, claro está, se o negócio se concretizar. Apoios para Funes Mori. Lembre-se que, tal como o nosso jornal já adiantou, a grande prioridade para reforçar o ataque já em janeiro é o argentino Funes Mori por quem o Benfica procura parcerias financeiras face ao elevado valor pedido pelo River.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 15:33

Outubro 31 2010

Nacho Monreal é a prioridade do Benfica para reforçar o lado esquerdo do sector defensivo já na reabertura do mercado de transferências, em Janeiro, apurou Record. Nas últimas semanas, os dirigentes benfiquistas entenderam ceder à vontade de Jorge Jesus em contar com mais um jogador para aquela posição.

A possibilidade de Fábio Coentrão sair já em Janeiro faz com que a SAD encarnada entre em acção no mercado. O croata Strinic (Hajduk Split) chegou a ser observado ao vivo mas a prioridade tornou-se o lateral espanhol da equipa orientada por José António Camacho que poderá vir a facilitar o negócio dadas as boas relações que mantém com Luís Filipe Vieira.

Com contrato com o Osasuna até 2012, a saída de Monreal em janeiro parece um dado adquirido. Formado na equipa de Pamplona, o defesa tornou-se num dos principais destaques da Liga espanhola sendo, inclusive, chamado por Vicente del Bosque à selecção.

Nas últimas semanas, os dirigentes do Osasuna tentaram renovar o contrato do jogador, que adiou qualquer decisão face ao número de interessados. Apesar da cláusula de rescisão do jogador estar fixada nos 12 milhões de euros, a SAD encarnada já tem indicações que o negócio se poderá fazer por uma valor significativamente mais baixo. No entanto, os encarnados não estão sozinhos na corrida por Monreal. O Bayern Munique é o principal concorrente e já fez saber que também está disposto a avançar com uma proposta concreta.

Camacho e Javi García

Apesar do maior poderio financeiro dos alemães, Monreal parece mais inclinado para aceitar um convite do Benfica. Os encarnados ganham vantagem não só pela ligação de Camacho mas também pelo facto de o lateral espanhol ter tido Javi García como colega na época 2007/08, com quem mantém o contacto.

Definido o alvo principal, os encarnados estudam agora a melhor forma de fazer o negócio e acautelar com antecedência uma eventual saída de Fábio Coentrão, desejado por José Mourinho no Real Madrid, tal como o nosso jornal já adiantou.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 15:14

Outubro 31 2010

O mural dos fundadores, que vai ser hoje inaugurado na praça Centenarium do Estádio da Luz, tem inscrito o nome dos 4 mil sócios que contribuíram com 15 milhões de euros para a construção do novo Estádio da Luz.

Passaram-se 7 anos desde que o recinto encarnado foi erguido e, hoje, Luís Filipe Vieira vai homenagear todos aqueles que deram apoio financeiro – mediante a compra de lugares de fundador no estádio – com um monumento que foi projetado pela empresa EuroRSCG Design e Arquitectura.

“Aos nossos fundadores, uma saudação especial pelo apoio na edificação da nossa catedral. Que os seus nomes fiquem para sempre gravados na história do nosso clube”, pode ler-se numa lápide junto ao mural onde constam o nome de todos os que contribuíram.

Destaque para o facto do capitão Nuno Gomes ter ali o seu nome inscrito, bem como os ex-jogadores do clube Mozer e Simão Sabrosa. Da atual estrutura diretiva, realce para o facto de Luís Filipe Vieira, Rui Costa, Rui Gomes da Silva, Alcino António, Rui Cunha, Domingos Almeida Lima, João Gabriel e Shéu terem comprado lugares de fundador, tal como outros adeptos, uns mais anónimos do que outros.

Aqui ficam os nomes de alguns dos que contribuíram para a construção do novo estádio: Eusébio, Manuel Vilarinho, Jorge Brito, Manuel Damásio, Bagão Félix, Toni, Simões, Humberto Coelho, Paulo Olavo Cunha, Luís Tadeu, Gaspar Ramos, Gaspar Nero, Mega Ferreira, Vítor Vasques, Domingos Piedade e Pedro Lamy.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 14:45

Outubro 31 2010

Carlos Martins prepara-se para regressar à equipa no desafio de terça-feira, com o O. Lyon, a contar para a 4.ª jornada da Liga dos Campeões. O médio ficou de fora do desafio com o P. Ferreira por precaução, com Jesus a não querer arriscar tanto na vertente física como na disciplinar, mas, agora, ao que tudo indica, estará em condições de ser incluído nas opções do técnico.

Na verdade, o internacional português, de 28 anos, sentiu uma pequena dor no adutor durante o treino de quinta-feira, o que fez com que Jesus o tenha deixado de fora. A questão clínica seria facilmente ultrapassável, numa situação normal, até porque não parece inspirar cuidados de maior, mas o facto de o médio ter 4 cartões amarelos, o que o colocava em risco de não defrontar o FC Porto, levou a que o responsável pelas águias não arriscasse. Este dois em um fez com que Martins tenha mesmo ficado de fora dos 18 eleitos, o que não aconteceria se estivesse a cem por cento fisicamente.

De qualquer forma, a situação do camisola 17 parece não preocupar o departamento médico das águias, pelo que, se tudo correr dentro do previsto, o jogador será titular no importante desafio com a turma francesa. Aliás, no treino realizado ontem, e segundo informações divulgadas pelo próprio clube, Carlos Martins não apresentou qualquer problema físico, o que indica que se encontra fisicamente restabelecido.

Com a possível inclusão de Carlos Martins no onze inicial, Jesus terá de fazer alterações à equipa que venceu (2-0) o P. Ferreira, na sexta-feira. O cenário mais provável passa pelo regresso de Gaitán à esquerda, o local onde menos gosta de jogar, o que levará a que César Peixoto seja preterido, de forma a Coentrão regressar à condição de defesa, aquela que mais o notabilizou. Outras das opções passa por deixar o argentino no banco e manter na esquerda os dois internacionais portugueses.

O plantel iniciou ontem a preparação deste encontro da Champions e na sessão matinal os titulares da véspera realizaram treino de recuperação. Ruben Amorim e Cardozo continuam ausentes por lesão e efectuaram corrida, tratamento e trabalho de ginásio.

publicado por Benfica 73 às 14:33

Outubro 31 2010

Sempre se assumiu como uma pessoa tímida fora do campo, mas indomável dentro das quatro linhas. O futebol para ele só se joga em 90 minutos e não compreende como se «perde uma semana a falar sobre um jogo».

Para mais quando o tema nem é um golo, uma finta, um desarme, uma grande defesa.

Mas o minuto 13 do jogo de anteontem, entre o Benfica e o Paços de Ferreira, teve um mérito: pelo menos o dia seguinte foi passado a falar de um momento de génio. E não de arbitragens, polémicas ou políticas desportivas.

Porque não foi um golo qualquer. Porque foram 12 segundos seguidos com a bola no pé, sempre em progressão, desde o meio-campo da sua equipa (a 60 metros da baliza) até à entrada da área do adversário, culminando com um remate em arco, de pé direito. 10 toques na bola, três adversários driblados (Pizzi, Filipe Anunciação e Maykon) e dois contornados (a bola passa junto ao corpo de Cohene e fora do alcance do guarda-redes Cássio). Tudo em 36 passos, em 45 metros de terreno. Sem nunca olhar para a bola, cabeça sempre levantada.

O golo à lupa:
12 segundos;
10 toques;
60 metros percorridos;
36 passos;
3 adversários driblados;
2 adversários contornados;
1 remate indefensável;

publicado por Benfica 73 às 09:40

Outubro 31 2010

Roberto, guarda-redes do Benfica, comentou o próximo jogo da Liga com o FC Porto, considerando que é uma partida com um sabor diferente das demais, mas avisou que antes há o embate com o Lyon, também muito importante.

Elogios aos companheiros de equipa, em especial da defesa, e o reconhecimento do bom momento de forma, individual e da equipa, marcaram, ontem, a formalização do contrato, por três épocas, do guardião encarnado com a marca de luvas HO, numa cerimónia que decorreu nas instalações da empresa, em Lisboa.

«Foi bom termos vencido o Paços de Ferreira, ficámos a menos pontos do FC Porto. Mas temos de pensar em nós, sem olhar muito para quem temos à frente. Espero que o clássico, no Dragão, seja um grande jogo. Tal como desejo que seja terça-feira, com o Lyon, na Champions, em que ainda temos coisas a fazer e uma palavra a dizer. Claro que o jogo com o FC Porto, como todos os clássicos, será especial. São sempre. Espero que possamos e queremos fazer lá um grande jogo», afirmou Roberto, de 24 anos, que o Benfica contratou no Verão ao Atlético de Madrid, a troco de 8,5 milhões de euros.

O duelo, agendado para dia 7, merece a total concentração de Roberto. Porque sabe do valor do antagonista, líder destacado do campeonato. «Temos vindo a trabalhar bem agora, mas eles também estão a fazer as coisas bastante bem. Penso que há um grande respeito entre as duas equipas. Vai ser um grande jogo, tem tudo para ser um grande espectáculo. Estamos com grande confiança», disse o gigante espanhol (193 centímetros).

Helton é rival à altura
Elegante foi no reconhecimento da categoria do homólogo portista. «Helton também é um bom guarda-redes. E sabe escolher umas boas luvas [risos]», afirmou Roberto a propósito. Apesar de instado uma, duas - três vezes até...- sobre se a exibição diante do P. Ferreira, anteontem, não terá sido porventura a melhor desde que defende a baliza da águia, desarmou os repórteres: «Nós, guarda-redes, temos o hábito de dizer que a melhor defesa é sempre aquela que está para vir».

Quanto aos 457 minutos que leva sem sofrer golos na Liga, foi humilde: «As coisas agora estão a correr bem, mas são sempre reflexo do momento. E há que dar os parabéns aos meus companheiros, estão a fazer um grande trabalho defensivo.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:33

Outubro 31 2010

Más notícias para Claude Puel. Lisandro López vai ficar sem competir durante três semanas, pelo que é «baixa» confirmada no Lyon para o jogo da Liga dos Campeões com o Benfica, terça-feira, no Estádio da Luz.
De acordo com o treinador do Lyon, o avançado argentino contraiu uma lesão muscular no treino de sexta-feira e terá pela frente três semanas de recuperação.
Autor do primeiro golo na vitória (2-1) sobre o Sochaux, Michel Bastos está em dúvida para a deslocação a Lisboa. O brasileiro sofreu um toque no joelho direito, que ditou a sua substituição antes do intervalo, e será reavaliado segunda-feira pelo departamento médico.
Miralem Pjanic sentiu uma dor no adutor e, por prevenção, não foi utilizado no jogo com o Sochaux.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:20
Tags: ,

Outubro 31 2010

publicado por Benfica 73 às 09:10
Tags:

Outubro 31 2010

O guarda-redes Roberto, do Benfica, disse este sábado que os encarnados têm de pensar no jogo com o Lyon, na terça-feira, da Liga dos Campeões, e só depois no FC Porto, e assumiu estar num bom momento.

O espanhol, que assinou contrato com a mesma marca de luvas utilizada por Helton (FC Porto) e Beto (FC Porto) ou Rui Patrício (Sporting), reconheceu que atravessa agora um bom momento. "As coisas estão a correr melhor e pode não parecer importante, mas alguns pormenores, como as luvas, podem ajudar", disse o jogador, que no sábado foi um dos melhores do Benfica no triunfo com o Paços de Ferreira (2-0).

Depois de um mau início de temporada, com exibições comprometedoras, Roberto melhorou e já leva cinco jogos na Liga Zon Sagres sem sofrer golos (com Sporting, Marítimo, Sp. Braga, Portimonense e Paços de Ferreira).

"A meta é continuar sem sofrer, alargar esse momento", acrescentou o guardião espanhol, sublinhando as diferenças em cada jogo sendo que um guarda-redes num clube grande pode fazer mais ou menos defesas, mas tem de estar muito concentrado.

Para Roberto a sua melhor defesa "ainda está para chegar" e confia que o Benfica ainda fará "uma grande época", encontrando-se já em melhoria de forma em relação ao arranque (em que perdeu três jogos).

As novas luvas, que têm inscritas o nome da sua mulher (Belize) e filha (Marta), são reforçadas em látex e importantes numa fase em que os guarda-redes têm cada vez maiores dificuldades, em especial com a bola jabulani.

"É uma bola muito lisa, com uma aparência de plástico. É difícil segurarmos a bola", reconheceu o jogador, que, com o período da chuva, admite ainda maiores dificuldades para os guarda-redes.

O ídolo Casillas.

Em relação à seleção espanhola, que representou nas camadas mais jovens, Roberto defende Iker Casillas como o melhor guarda-redes do Mundo, e que é preciso estar primeiro bem no Benfica para poder sonhar com um regresso à la Roja.

Em Portugal o espanhol reconhece ter encontrado colegas de muito bom nível que não conhecia, e que, também por isso, é difícil fazer golos a guarda-redes em grande forma.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 01:43

Outubro 31 2010

Menos de 24 horas após o triunfo na recepção ao Paços de Ferreira, o Benfica já voltou ao trabalho, dando início, no Seixal, à preparação do jogo da Liga dos Campeões com o Lyon.

Os titulares do encontro da última sexta-feira estiveram em trabalho de recuperação. Já os lesionados Rúben Amorim (tendinite rotuliano num joelho) e Óscar Cardozo (entorse no joelho esquerdo e lesão no ligamento lateral) realizaram corrida, tratamento e trabalho de ginásio.

O extremo Javier Balboa ainda recupera de cirurgia e fez corrida e trabalho individual de campo durante o apronto.

Os “encarnados” continuam a preparação da recepção ao Lyon já este domingo, pelas 17 horas, no Estádio da Luz e, novamente, à porta fechada.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 00:57

Outubro 30 2010

O Pavilhão n.º 2 da Luz foi palco, este sábado, de uma grande partida de voleibol. Os comandados de José Jardim receberam o actual líder do Campeonato, Vitória de Guimarães, assinaram um boa exibição e venceram por 3-0.
O primeiro set foi o mais equilibrado, com as duas formações a discutirem o resultado até ao final. Os “encarnados” acabaram por vencer por 25-23. No segundo set o equilíbrio também esteve presente, mas desta vez, o Benfica venceu por 25-22.
No terceiro e último set, a equipa orientada por José Jardim não deu hipóteses e levou de vencida a formação vimaranense, por 25-18. Vitória muito importante para o voleibol da Luz.
Com cinco jornadas completas, o Benfica soma quatro vitórias e uma derrota. Na próxima ronda, os “encarnados” deslocam-se ao recinto do Machico.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 19:44

Outubro 30 2010

O futsal do Sport Lisboa e Benfica entrou com o pé direito na Taça de Portugal. Num encontro relativo à segunda eliminatória da prova, os “encarnados” derrotaram Os Torpedos, por 1-7. Davi assinou um hat-trick.
Embora seja uma equipa do segundo escalão, a formação de Paulo Fernandes levou esta partida muito a sério e entrou com tudo no Pavilhão do Bairro da Boavista. O brasileiro Diece, que chegou esta época à Luz, abriu o marcador aos cinco minutos e Davi, num espaço de 30 segundos, marcou mais dois golos.
Os Torpedos até reduziram aos 14 minutos, mas Gonçalo Alves respondeu de imediato, voltando a colocar os campeões europeus a vencerem por uma diferença de três golos. 1-4 era o resultado ao intervalo.
Na segunda parte o Benfica continuou a dominar e alcançou mais três tentos. Teka aumentou a vantagem aos cinco minutos e, passados 60 segundos, Davi fez o seu hat-trick. Anilton fechou as contas a nove minutos do fim.
Os “encarnados” carimbaram, assim, a passagem à próxima ronda da Taça de Portugal.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 19:36

Outubro 30 2010

Os pupilos de Luís Sénica deslocaram-se ao Pavilhão do Hóquei Clube de Braga e venceram por 3-7, numa partida relativa à 5.ª jornada do Campeonato Nacional da modalidade.
Os bracarenses entraram melhor na quadra e adiantaram-se no marcador logo aos dois minutos, por intermédio de Jorge Faria “Rato”. Volvidos oito minutos, o Benfica reagiu e empatou através de Luís Viana. A superioridade “encarnada” deu mais dois golos. Diogo Rafael e Ricardo Pereira foram os autores do 1-3, resultado que se registava ao intervalo.
Se no início da etapa complementar ainda restavam dúvidas em relação a quem ia vencer esta partida, Diogo Rafael (2’) e Caio (4’) acabaram de vez com as esperanças do HC Braga.
O jogador de Braga, Jorge Faria “Rato”, voltou a marcar um golo, fazendo o 2-5, mas a resposta não tardou. Cacau (16’ e 20’) bisou e fez o 2-7. A dois minutos do apito final, o HC Braga fechou as contas em 3-7, com um tento de Sapo.
Na sexta jornada do Campeonato Nacional, o Benfica vai receber o FC Porto, numa partida que pode dar a liderança isolada aos “encarnados”.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 19:26

Outubro 30 2010

Uma acção de protesto levada a cabo pelos árbitros portugueses pode colocar em risco a deslocação do Benfica à Faixa da Gaza, no próximo fim-de-semana. De acordo com os seus representantes, os árbitros colocam a hipótese de não apitar o FC Porto -Benfica da próxima jornada, o que não se pode dizer que constitua uma grande ameaça. Se atentarmos nos lances que esta época se têm passado dentro da grande área do FC Porto, já é isso que os árbitros fazem: não apitam. Ou seja, a verdadeira ameaça dos árbitros é não apitarem os lances do FC Porto – Benfica que acontecerem nos restantes dois terços do terreno de jogo. Trata-se, portanto, de uma greve relativa

Entretanto, o “Correio da Manhã” noticiou que uma das alternativas que estariam em cima da mesa seria a contratação de um árbitro espanhol para apitar o clássico do golfe português. Devo dizer que se trata de um opção que não me tranquiliza minimamente. Temo que isso fornecesse um pretexto para que houvesse ainda mais portugueses a queixarem-se da fruta espanhola.

Ainda assim, esta ameaça de greve serviu para nos inteirarmos um pouco mais sobre os regimes fiscais e de segurança social que abrangem os árbitros. É curioso que estejamos, desde os anos 80, a falar publicamente sobre o que recebem os árbitros, e esta seja a primeira vez que estamos a falar especificamente dos seus ordenados. Posso dizer que outra surpresa foi a categoria fiscal em que estão inseridos: julgo que só quem não tem assistido às arbitragens dos últimos jogos do Benfica e do FC Porto é que pode dizer que os árbitros portugueses são trabalhadores independentes. Confesso que, não sei bem porquê, sempre deduzi que fossem trabalhadores por contra de outrem.

Autor: Miguel Góis

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 15:23

Outubro 30 2010

A acelerar. O Benfica meteu a quinta na Liga. A velocidade ainda não é a da magnífica temporada transacta, mas os encarnados estão a ganhar embalagem para o Dragão e, ontem, com um golo fantástico de Aimar abriram caminho à quinta vitória consecutiva na Liga, também a quinta sem sofrer golos, e assim colocam pressão sobre o FC Porto, que este sábado se desloca a Coimbra.

Mais um aliciante para o escaldante clássico no Dragão, no próximo dia 7, que para muitos pode marcar definitivamente o resto da temporada. Os encarnados reforçam a segunda posição e estão, provisoriamente, a quatro pontos da liderança.

A vitória do Benfica foi justa e o espectáculo bem agradável, com o esclarecido Paços de Ferreira de Rui Vitória a valorizar o triunfo dos encarnados. Jogo que fica marcado com o tremendo golo de Aimar. À Maradona.

O médio ofensivo argentino arrancou ainda do seu meio-campo e foi serpenteando por entre os pacenses até se enquadrar com a baliza de Cássio, para depois rematar colocado, fazendo a bola sobrevoar o brasileiro e tornando impossível a defesa. Um gesto perfeito. Só ao alcance dos predestinados.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 14:18

Outubro 30 2010

Na semana em que foi divulgado um vídeo seu de homenagem a Maradona, Aimar mostrou no Estádio da Luz a razão por que foi considerado durante vários anos o provável sucessor de El Pibe. O internacional argentino passou por vários adversários antes de bater Cássio, com um potente remate de pé direito. Um lance de génio, digno da assinatura do antigo selecionador.

A relação de respeito entre os dois sul-americanos tem ficado bem patente ao longo dos últimos anos. Quando ainda orientava a seleção Maradona não se coibiu de tentar repescar o camisola 10 das águias. “O Aimar é a minha fraqueza. Vê-lo jogar é uma delícia, pois tem toques de bola incríveis, consegue fazer mudanças de velocidade decisivas, e ainda entrega a bola de bandeja”, referiu na altura o técnico que, no entanto, acabou por não levar o futebolista para o Mundial da África do Sul.

Uma das memórias que o médio-ofensivo guarda é o célebre tento de El Pibe à Inglaterra, em 1986. Ontem, em Lisboa, Aimar assinou um momento que também merece ficar na história e que Maradona vai gostar de ver...

Prestes a comemorar o seu 31.º aniversário, o que acontece na quarta-feira, El Mago volta a mostrar em Portugal toda a magia que encantou os adeptos do River Plate. O reencontro com Saviola parece ter-lhe trazido outro fôlego, reeditando em Lisboa a dupla de sonho que encantou Buenos Aires. O golo de ontem frente ao P. Ferreira foi só mais um registo de verdadeiro artista, que só não chegou ainda mais longe devido aos inúmeros problemas que o fustigaram ao longo da carreira.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 14:17

Outubro 30 2010

Alan Kardec estreou-se ontem a marcar no campeonato nacional com a camisola da águia. O brasileiro, de 21 anos, apontou o segundo golo, de penálti, mas salientou que o mais importante “é dar sequência ao trabalho realizado até agora”.

“Ainda temos um campeonato pela frente e o mais importante é que a equipa saia vitoriosa dos jogos. Era isso que procurávamos. É sempre bom vencermos e não sofrer golos. Espero que possamos manter esta sequência”, desejou o internacional canarinho Sub-20 antes de confessar que sente “a confiança de todos e do treinador”. “É sempre bom estar a fazer golos e o nosso objetivo é vencer”, salientou.

O atacante canarinho deixou claro que esta ainda não é altura de pensar “no jogo com o FC Porto, até porque na terça-feira há um encontro importante com o O. Lyon”, que pode decidir muito do futuro dos encarnados nesta edição da Liga dos Campeões.

“É sempre bom jogar em casa, temos qualidade, um grupo fechado e agora é manter a tranquilidade para podermos vencer os jogos em casa e fora”, adiantou no final do encontro.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 14:14

Outubro 30 2010

CONFESSO que tenho dificuldade em compreender os receios que rodeiam a hipotética greve dos árbitros na semana do Porto – Benfica. Não sei se ainda mantém em rigor a velha regra segundo a qual, na ausência do árbitro, deve ser recrutado um espectador na bancada para arbitrar a partida. S assim fosse, o mais provável seria que o árbitro do jogo acabasse por ser um adepto do Porto. Sinceramente, creio que ninguém daria pela diferença. Seria um Porto – Benfica perfeitamente normal. Já aqui recordei a noite histórica em que o Sr. Donato Ramos, depois de ter permitido que o Vítor Baía defendesse com as mãos fora da área, anulou um autogolo do Porto por fora-de-jogo posicional de um jogador do Benfica. Hoje, lembro o saudoso árbitro Carlos Calheiros (que é também o eminente turista José Amorim), que um dia assinalou um penalty contra o Benfica por uma razão que permanece misteriosa até agora. Na primeira repetição, José Nicolau de Melo descortinou (e José Nicolau de Melo descortinava como ninguém) uma falta de Mozer. Na segunda repetição, julgo que aventou uma mão de Hélder. E, na terceira repetição, concluiu que não existia falta nenhuma das infracções anteriores nem qualquer outra, mas optou por dar o benefício da dúvida ao árbitro. Gente maldosa comentou que o benefício da dúvida tinha sido o menor dos benefícios que o árbitro tinha recebido nessa noite. Acredito mesmo que qualquer adepto do Porto faria um trabalho mais isento.

Quanto à greve, não sei se tem razão de ser, mas não percebo a forma do protesto. Quando os trabalhadores da TAP fazem greve, não comparecem na TAP, que é a morada do patrão. Quando os funcionários da EDP fazem greve, abstêm-se de comparecer na EDP, que é a morada do patrão. Quando os árbitros fazem greve, ameaçam não comparecer no estádio do Dragão? Que esquisito.

Todos estes meses depois, o túnel da Luz continua a afastar o inigualável Givanildo da convocatória da selecção brasileira. Há, perversa infra-estrutura! Perversa e sectária, que o David Luiz passa lá todas as semanas e continua a ser convocado.

 

“ (…) é assustador verificar a frequência com que, graças a uma redacção voluntariamente ambígua da lei, são anuladas em julgamento as escutas telefónicas.”

MIGUEL SOUSA TAVARES

Expresso, 11 de Junho de 2007

 

“ Durante quatro semanas a fio, o jornal «Sol» levou a cabo, tranquilamente, a divulgação de escutas telefónicas recolhidas num processo em segredo de justiça e abrangendo até alguma gente que, tanto quanto sabemos, não é suspeita de qualquer crime. (…) E todos nós, mesmo os discordantes, fomos obrigados a ler as escutas e concluir a partir dos factos e indícios nelas contidos, sob pena de sermos excluídos da discussão pública”.

MIGUEL SOUSA TAVARES

Expresso, 25 de Março de 2010

 

Como já aqui tive ocasião de notar, há um grande consenso social em torno do fenómeno das escutas. Até gente de clubes diferentes se encontra no essencial, o que é notável e bonito. Por exemplo, eu concordo com o Miguel Sousa Tavares quando diz que é assustador o número de escutas telefónicas, algumas bem incriminadoras, que são anuladas em tribunal. E também me sinto obrigado a tomar conhecimento dos factos e indício nelas contidos, para não ser excluído da discussão pública. O que pretende quem deseja fingir que as escutas não existem é decretar a obrigatoriedade da hipocrisia. E isso, fiquem sabendo, Miguel Sousa Tavares nunca permitiria. E eu estou com ele nesta luta. Juntos venceremos, tenho a certeza.

 

Jornalista – O best seller de Carolina assume foros de escândalo. As críticas vêm até indefectíveis portistas.

Rui Moreira – O Sr. Jorge Nuno Pinto da Costa devia ter falado com os adeptos, devia ter falado com os sócios, sobre esta matéria. E devia ter-lhes pedido desculpa

(…)

Jornalista – As críticas aos administradores da SAD não se limitam à gestão.

Rui Moreira – À volta daqueles que são os grandes líderes, aquilo que acontece é que se começa a confundir a fidelidade com o cortesão. Perante o Sr. Jorge Nuno Pinto da Costa são absolutamente acríticas, mas nas costas do Sr. Jorge Nuno Pinto da Costa são as pessoas mais críticas. E esta tendência, que é típica dos cortesãos, como nós sabemos, aquilo a que se chama jogos de corredor, é típica também de uma instituição cuja a liderança se aguenta durante muitos anos. (…) Aquele passeio da fama que o FC Porto tem, Faltam lá alguns nomes, claramente.

Jornalista – Mas quem é que é o responsável por isso?

Rui Moreira – É a política de guerrilha”.

Numa interessante reportagem da RTP, disponível aqui: http://www.youtube.com/watch?v=5yjllkmd4wg&feature=related.

Tenho acompanhado com muito interesse o Trio D’Ataque na sequência do despedimento com justa causa de Rui Moreira. Por muito que me custe admiti-lo, o comunicado emitido pela SAD do Porto estava correcto: de facto, o novo elemento (além de ter a estanha mania de permanecer no estúdio durante toda a duração do programa, honrando o contrato que o liga à RTP), emite livremente opiniões que são da sua exclusiva responsabilidade. O novo modelo do programa faz lembrar o tempo em que Rui Moreira não era sequer candidato a sócio do ano, antes de ter percebido que as suas opiniões não eram as mais correctas, quer para as suas ambições inconfessadas, quer para a sua saúde. Espero que o estádio do Dragão tenha corredores espaçosos: há mais um jogador para albergar.

 

P.S. - Tanto Miguel Sousa Tavares (que esta semana nos obsequiou com uma excelente redacção subordinada ao tema A Caça aos Patos) como Rui Moreira (que fornece aos leitores informações interessantíssimas, como o facto de não ter visto um jogo por estar a entreter um Sr. Que até é comendador) insistem que eu não escrevo aqui sobre o que devia. O jurista que cita a declaração de independência pensando estar a citar a constituição americana considera que eu não sei do que falo; o comentador desportivo que foi despedido por não comentar tem reparos a fazer aos meus comentários. Vivemos num mundo estranho.

Autor: Ricardo Araújo Pereira

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 11:25

Outubro 30 2010

O Benfica ampliou ontem para 5 o número de vitórias consecutivas na Liga, enquanto Roberto abandonou o relvado uma vez mais imbatível, contabilizando já 457 minutos sem ir buscar a bola ao fundo da baliza – desde 10 de Setembro.

Jorge Jesus havia formulado dois desejos. O primeiro passava pela obtenção de um triunfo. O conjunto fez-lhe a vontade, levando agora 5 vitórias seguidas no campeonato, registo que se encontra, todavia, longe do alcançado na temporada transacta: 9 êxitos consecutivos.

O segundo desejo era a manutenção da inviolabilidade das redes encarnadas na prova de regularidade. Roberto assinou nova exibição de luxo, garantindo o quinto jogo a “zeros” no campeonato: totaliza agora 457 minutos sem ir ao fundo da baliza. Para encontrar um registo melhor há que recuar a 2006/07, época em que Quim permaneceu 584 minutos imbatível.

Kardec estreou-se a marcar na Liga, tendo apontado o 3.º golo da época: bisara com o Arouca para a Taça (em 09/10 marcara na Liga Europa). Aimar rubricou o segundo tento da época: a 28 de Agosto facturara frente ao V. Setúbal, na Liga.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:01

Outubro 30 2010

O melhor marcador do “timão” está, segundo a imprensa brasileira, na mira do Benfica, que já terá iniciado contacto com os representes do jogador.
Bruno César marcou 12 golos em poucos meses ao serviço do Corinthians – chegou em Abril proveniente do Santo André – e está a ser determinante para manter o clube paulista na luta pelo título.
A maior fatia dos direitos económicos do médio de 21 anos pertence à DIS, empresa que confirma o interesse do Benfica mas descarta qualquer negociação a curto prazo.
«Existe o interesse do Benfica mas não vamos negociar, até porque não é o momento de falar sobre isso. O Bruno César só deixará o Corinthians depois da Libertadores de 2011, caso o clube confirme a presença na prova. Antes disso, só se chegar uma proposta excepcional, o que ainda não aconteceu», revelou Thiago Ferro, representante da DIS, em declarações ao UOL Esporte.
De acordo com a mesma fonte, Bruno César, que tem contrato válido com o Corinthians até 2014, não deixará os “alvinegros” por valores inferiores 5,5 milhões de euros.
Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:56

Outubro 30 2010

Emprestado pelo Benfica ao Vasco da Gama, Éder Luís acredita que ainda terá oportunidade de brilhar ao serviço do clube da Luz.
«Acredito que vou ter espaço no Benfica e que ainda vou crescer muito. O treinador confia em mim e sinto que este meu regresso ao Brasil teve por objectivo o meu regresso em grande nível ao Benfica», afirmou à TSF o avançado brasileiro, que tem estado em plano de evidência no Vasco da Gama.

No pensamento de Éder Luís está, no entanto, o Benfica, aproveitando para tecer rasgados elogios a Jorge Jesus: «Apesar de ter estado pouco tempo no Benfica, senti que é um técnico que dá a cara pela equipa e a faz andar para a frente. Os jogadores têm crescido com ele.»

Instado a comentar os resultados da equipa no início do campeonato, nomeadamente a diferença pontual em relação ao FC Porto, Éder Luís aponta duas razões: a saída de Di María e o mérito do FC Porto. «O Di María era fundamental, pois decidia alguns jogos difíceis, mas o Benfica também precisa de vender jogadores e revelar outros. Além disso, o FC Porto tem estado muito bem, mas acredito que o Benfica ainda pode chegar ao título, pois tem muita qualidade», vincou.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:53

Outubro 30 2010

publicado por Benfica 73 às 09:11
Tags:

Outubro 30 2010

O argentino Salvio voltou esta noite a fazer parte das contas de Jorge Jesus no Benfica, entrando aos 63' para o lugar de César Peixoto. Dois minutos depois de ter iniciado a participação no jogo, Salvio viu o Benfica fazer o segundo golo que selou um triunfo que deixou o jovem emprestado pelo Atlético Madrid contente, apontando já baterias para os jogos seguintes.

"É bom vencer jogos assim. Recuperámos bem das três derrotas que tivemos no início da temporada e agora estamos mais fortes e confiantes. Estamos no bom caminho e isso é que importa", referiu em declarações à Sport TV.

"Já temos a cabeça no jogo com Lyon e sabemos que estamos à altura dessa partida e vamos tentar vencê-lo. Estamos melhor e o facto de vencer estes jogos tornam a equipa mais confiante. Agora seguem dois jogos difíceis e temos de os vencer", frisou.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 01:09

Outubro 30 2010

Jorge Jesus era um treinador satisfeito com a quinta vitória consecutiva do Benfica na Liga Zon Sagres, sublinhando que dois dos três objetivos para o jogo desta noite com o P. Ferreira foram cumpridos. Faltou mais um golo, mas a ambição da equipa agradou ao técnico.

"Tínhamos três objetivos para esta partida: vencer o 5.º jogo, não sofrer golos e tentarmos fazer mais do que 1, 2 ou 3 golos, consoante o marcador dos adversários, não deixando de ser uma equipa ambiciosa. Cumprimos duas partes do objetivo, a terceira só não foi cumprida porque nos últimos 15 minutos os jogadores preferiram gerir a vantagem de 2 golos mas se acelerassem, estávamos mais perto do 3-0", afirmou à Sport TV após a vitória por 2-0.

A opção de deixar Carlos Martins de fora - um dos quatro jogadores em risco de falhar o clássico com o FC Porto da próxima jornada devido à acumulação de amarelos - foi justificada por Jesus. "Não podia arriscar os quatro e tive de decidir. Saiu tudo na perfeição".

Quanto ao calendário apertado - Lyon, na quarta-feira e FC Porto no domingo -, o técnico dos encarnados não acredita que seja a semana mais complicada para o Benfica. "As semanas mais difíceis têm sido estas em quem temos recuperado na classificação. Já fomos 14.º e 15.º e agora estamos no 2.º lugar. É fruto de muita confiança da equipa".

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 00:45

Outubro 30 2010

O capitão do Benfica, Luisão, mostrou-se satisfeito com a vitória caseira dos encarnados sobre o Paços Ferreira por 2-0 e com a atitude demonstrada pela equipa, no jogo desta noite de sexta-feira da 9.ª jornada da Liga Zon Sagres.

“Foi um bom jogo, estamos com uma boa sequência de vitórias. Enfrentámos uma equipa difícil, que correu muito e estava muito bem montada, mas fomos humildes, corremos até ao final do jogo e conseguimos não sofrer golos. Isso é que é importante”, garantiu o defesa brasileiro no final da partida, na zona de entrevistas rápidas.

Sobre a deslocação das águias na próxima jornada ao Dragão, Luisão referiu que “o mais importante foi vencer o P. Ferreira”, acrescentando que: “Qualquer que seja a situação na tabela classificativa, o jogo com o FC Porto é sempre um clássico, logo não se pode prever o desfecho. Mas neste tipo de jogos há sempre condições de alcançar um bom resultado”.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 00:41

BENFICA 73
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






subscrever feeds
comentários recentes
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...
Tanto quanto narra a história a Cinderela saiu ven...
Fosse eu a tratar deste assunto e se este está a d...

contador visitante